O "site" oficial do futebol europeu

Dinamarca sobrevive ao susto e passa às meias-finais

Publicado: Sábado, 4 de Outubro de 2003, 11.45CET
Dinamarca 3-2 Bélgica
Os dinamarqueses precisavam apenas de empatar e estiveram a perder por 2-0, mas deram a volta ao resultado e passaram à fase seguinte.
Dinamarca sobrevive ao susto e passa às meias-finais
Frank Arnesen revelou-se fundamental na reviravolta da Dinamrca ©Getty Images

Estatísticas dos jogos

DinamarcaBélgica

Golos marcados3
 
2
Cartões amarelos0
 
0
Cartões vermelhos0
 
0

Classificação

Última actualização: 27/06/2012 14:33 CET

Legenda:

J: Jogados   
Pts: Pontos   
Publicado: Sábado, 4 de Outubro de 2003, 11.45CET

Dinamarca sobrevive ao susto e passa às meias-finais

Dinamarca 3-2 Bélgica
Os dinamarqueses precisavam apenas de empatar e estiveram a perder por 2-0, mas deram a volta ao resultado e passaram à fase seguinte.

A necessitar de apenas um ponto para prosseguir em prova, a Dinamarca fez ainda melhor, derrotou a Bélgica por 3-2 e apurou-se para as meias-finais.

A superior diferença de golos dos comandados de Sepp Piontek à partida para o encontro significava que a Bélgica jamais se apuraria caso não triunfasse. No entanto, Piontek sabia que a sua defesa não tinha sido formada para jogar para o empate, pelo que instruiu os seus jogadores a atacarem e quase pagaram muito caro por isso.

O panorama revelava-se negro para os dinamarqueses após 39 minutos. Jan Ceulemans colocou os belgas em vantagem, aproveitando um bom trabalho de Georges Grün e Frankie Vercauteren aumentou depois para 2-0, ganhando o duelo a Morten Olsen antes de rematar à meia-volta e fazer bola passar por cima de Ole Qvist.

De repente, a Dinamarca ficava a precisar de dois tentos para sobreviver na competição. Conseguiu um logo dois minutos volvidos, com Frank Arnesen a marcar de grande penalidade, assinalada a punir falta de Walter de Greef sobre Preben Elkjær. A Bélgica, no entanto, quase restabeleceu a vantagem de dois golos pouco depois do intervalo, mas Erwin Vandenbergh, com apenas o guarda-redes pela frente, permitiu uma defesa fácil a Qvist. E esse momento iria custar a partida aos belgas.

Kenneth Brylle Larsen desviou de cabeça para o fundo das redes um cruzamento de Arnesen e fez 2-2 após a hora de jogo, antes de Elkjær ter operado a reviravolta, a seis minutos do final. A exibição do número 11 dinamarquês merecia um golo e apontou-o denotando enorme classe, batendo Eddy Voordeckers e De Greef, antes de colocar a bola sobre Jean-Marie Pfaff. Foi o final apropriado para um extraordinário desafio e para um grupo surpreendente.

Última actualização: 22-05-12 17.59CET

http://pt.uefa.com/uefaeuro/season=1984/matches/round=206/match=3454/postmatch/report/index.html#dinamarca+sobrevive+susto