O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

O UEFA EURO 2020 em números

Foram batidos recordes em todas as fases finais: o UEFA.com olha para todos os marcos históricos.

A Inglaterra apurou-se para a final de um grande torneio 55 anos depois após ter derrotado a Dinamarca nas meias-finais
A Inglaterra apurou-se para a final de um grande torneio 55 anos depois após ter derrotado a Dinamarca nas meias-finais The FA via Getty Images

1 O golo de Federico Chiesa pela Itália nos oitavos-de-final, diante da Áustria, garantiu que se juntasse a seu pai Enrico ao marcar um golo no EURO. São os únicos pai e filho a alcançar esse feito.

2 A Inglaterra tornou-se na primeira selecção a liderar um grupo numa fase final do EURO, marcando apenas dois golos. Ingleses e italianos não sofreram golos na fase de grupos - apenas quatro equipas haviam conseguido isso anteriormente.

3 A Suíça disputou três jogos na fase a eliminar do EURO na sua história e todos foram decididos nas grandes penalidades. A selecção helvética nunca tinha marcado três golos no EURO antes de chegar a esta fase final - algo que conseguiram duas vezes desta vez (diante de Turquia e França).

Veja a Suíça festejar a vitória nos penáltis
Veja a Suíça festejar a vitória nos penáltis

A vitória nos quartos-de-final, frente à Ucrânia, foi a primeira vez que a Inglaterra marcou quatro golos na fase a eliminar de um grande torneio desde a final do Campeonato do Mundo da FIFA em 1966.

5 A Inglaterra tornou-se na primeira equipa a somar cinco jogos consecutivos sem sofrer golos desde o início de um EURO, enquanto a Espanha foi a primeira a marcar cinco vezes em partidas consecutivas - a vitória por 5-0 sobre a Eslováquia foi a maior vitória na história do torneio, em igualdade com outras quatro selecções.

7 A Escócia somou oito pontos nas fases de grupos em fases finais do EURO - sete deles foram conquistados sempre a 18 de Junho (três em 1992 e 1996, um em 2021).

8 O triunfo da Espanha por 5-3 sobre a Croácia foi o segundo jogo com mais golos na história das fases finais do EURO e o primeiro a contar com oito marcadores diferentes. Portugal manteve o registo de ter ultrapassado sempre a fase de grupos na fase final do EURO (oito vezes).

9 Patrik Schick tornou-se no nono jogador na história do EURO a marcar cinco golos numa única fase final, enquanto a Inglaterra venceu o jogo de abertura da fase de grupos pela primeira vez em nove tentativas (E5 D3).

11 Apesar de chegar aos quartos-de-final, a Ucrânia ainda não deixou de sofrer golos em nenhum dos 11 jogos na fase final do EURO, enquanto a derrota da Alemanha, por 1-0, diante da França, foi a primeira nos seus 11 jogos na fase de grupos (V5 E5).

13 Os 13 golos da Espanha no EURO 2020 equivalem ao seu maior total em fases finais. Os espanhóis conseguiram marcar 12 em 2008 e 2012 - ambas as vezes acabaram por vencer a competição.

Veja todos os golos de Ronaldo no EURO 2020
Veja todos os golos de Ronaldo no EURO 2020

14 Cristiano Ronaldo estabeleceu mais dois recordes no EURO este Verão. O craque português tornou-se no primeiro jogador a jogar e a marcar em cinco fases finais consecutivas do EURO e estabeleceu um novo recorde de 14 golos na fase final.

15 A vitória por 2-1 da Itália sobre a Bélgica nos quartos-de-final foi a sua 15ª consecutiva no EURO, incluindo a qualificação - um novo recorde. O empate 1-1 com a Espanha nas meias-finais colocou um ponto final na série mas os italianos qualificaram-se no desempate das grandes penalidades.

16 O segundo golo da Hungria no empate de 2-2 com a Alemanha, na terceira jornada, foi marcado apenas 16 segundos após o reinício do jogo depois do empate da Mannschaft.

17 O polaco Kacper Kozłowski (17 anos e 246 dias) tornou-se no jogador mais jovem a participar numa fase final do EURO. O inglês Jude Bellingham havia estabelecido um novo recorde apenas seis dias antes, mas tornou-se no mais jovem (18 anos e 4 dias) a disputar um jogo da fase a eliminar - esse marco mudou de mãos três vezes na fase final com Jamal Musiala, da Alemanha, e Pedri, da Espanha, ambos superando o recorde anterior de Wayne Rooney.

18 Foram marcados 18 golos em quatro jogos no dia 23 de Junho - o máximo num único dia na história do EURO. Cinco dias depois, o marco da fase eliminatória foi quebrado com 14 em apenas duas partidas.

Veja os quatro golos de Benzema no EURO 2020
Veja os quatro golos de Benzema no EURO 2020

22 O empate 2-2 com Portugal foi o primeiro jogo em que Karim Benzema marcou pela França, mas não conseguiu vencer a partida - os Bleus haviam triunfado em todas as 22 ocasiões anteriores.

23 O golo de Callum McGregor pela Escócia diante da Croácia foi o primeiro em qualquer grande torneio desde que Craig Burley marcou no empate 1-1 com a Noruega no Campeonato do Mundo de 1998, há 23 anos.

24 A República Checa (incluindo a Checoslováquia) marcou cada um dos últimos 24 penáltis (inclusive no desempate das grandes penalidades) na fase final, após ter falhado o primeiro em 1960.

25 Os últimos 25 golos de Harry Kane pela Inglaterra foram todos marcados em jogos oficiais.

29 A Dinamarca venceu o País de Gales por 4-0 nos oitavos-de-final, no dia 26 de Junho. Foi a primeira vitória na fase a eliminar desde que derrotou a Alemanha na mesma data na final de 1992 - há exactamente 29 anos. A diferença de 29 anos entre a última presença nas meias-finais também é a mais longa da história da competição, embora tenha sido a primeira equipa a apurar-se para as meias-finais depois de perder dois jogos na fase de grupos.

32 A Itália estabeleceu novos recordes com 32 jogos sem derrotas e 13 vitórias consecutivas quando bateu a Bélgica nos quartos-de-final; a sua última derrota foi contra Portugal em Setembro de 2018. Ao chegar e ganhar a final, após penáltis, chegou às 34 partidas sem perder.

34 A França não perdeu nenhum dos 34 jogos em que Antoine Griezmann marcou (V30 E4).

36 O italiano Giorgio Chiellini tornou-se no capitão mais velho a vencer o EURO (36 anos e 331 dias), enquanto Leonardo Bonucci passou a ser o mais velho marcador de um golo uma final (34 anos e 71 dias).

37 Goran Pandev, da Macedónia do Norte (37 anos e 321 dias), tornou-se no segundo jogador mais velho a marcar na história do EURO, depois do austríaco Ivica Vastic, de 38 anos, no EURO 2008.

53 A Itália conquistou o segundo troféu do EURO 53 anos depois de ter ganho o primeiro em 1968 - a maior diferença de tempo de sempre entre títulos de um país na história da competição.

55 A Inglaterra alcançou a final de um grande torneio pela primeira vez em 55 anos.

61 A derrota nos oitavos-de-final contra a Suíça foi a primeira vez que a França sofreu três golos numa eliminatória do EURO desde o primeiro jogo na fase final, há 61 anos (4-5 frente à Jugoslávia, em 1960).

82 O golo de Emil Forsberg aos 82 segundos, pela Suécia frente à Polónia, foi o segundo mais rápido da história das fases finais do EURO. O dinamarquês Yussuf Poulsen havia chegado ao segundo lugar da lista, com seu golo aos 99 segundos, diante da Bélgica. Luke Shaw marcou o golo mais rápido de sempre numa final ao marcar à Itália aos 116 segundos.

83 A Suíça não tinha qualquer jogo da fase a eliminar desde o Campeonato do Mundo de 1938 - a vitória contra a França nos penáltis, nos oitavos-de-final, encerrou uma espera de 83 anos.

109 Os dois golos de Cristiano Ronaldo diante da França, na terceira jornada, elevaram o seu total por Portugal para 109, igualando o recorde mundial estabelecido pelo ex-avançado iraniano Ali Daei.

142 Foram marcados 142 golos neste torneio - o maior número de todas as fases finais do EURO anteriores - com a média de 2,78 golos por jogo também a constituir um recorde.

800 O primeiro golo de Haris Seferović pela Suíça frente à França, nos oitavos-de-final, foi o 800º na história do EURO. O austríaco Michael Gregoritsch marcou o 700º e o holandês Georginio Wijnaldum o 750º - ambos frente à Macedónia do Norte, na fase de grupos.

Descarregue a app do EURO