O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Inglaterra - Dinamarca: retrospectiva, factos e estatísticas do jogo

A Inglaterra nunca chegou a uma final de um Campeonato da Europa e mede forças com a Dinamarca, pela primeira vez nas meias-finais, desde que conquistou o troféu em 1992.

O inglês Stuart Pearce em duelo com Fleming Poulsen no EURO de 1992
O inglês Stuart Pearce em duelo com Fleming Poulsen no EURO de 1992 Getty Images

Inglaterra e Dinamarca encontram-se em Wembley para discutir a presença na final do UEFA EURO 2020, após percursos contrastantes na prova até às meias-finais.

Inglaterra - Dinamarca: cobertura em directo

• Enquanto a Inglaterra tornou-se na primeira equipa a não sofrer golos nos primeiros cinco jogos no EURO, batendo a Ucrânia por 4-0 nos quartos-de-final, a Dinamarca recuperou de duas derrotas a abrir e somou triunfos nas três últimas partidas, atingindo as meias-finais após vencer a República Checa por 2-1 em Baku.

• Esta é a terceira meia-final de Inglaterra no EURO e a primeira desde a derrota com a Alemanha nos penáltis em 1996, também em Wembley. No caso da Dinamarca, é preciso recuar até 1992 para recordar a sua presença anterior nesta fase, quando bateu os Países Baixos, também nos penalties, a caminho da conquista do título.

• Em caso de vitória, a Inglaterra torna-se no 13º país a chegar à final do EURO, e o primeiro estreante desde Grécia e Portugal em 2004.

• O vencedor deste duelo defronta a Itália na final de 11 de Julho, também em Wembley.

Jogos anteriores

Memórias do Inglaterra - Dinamarca do EURO 92
Memórias do Inglaterra - Dinamarca do EURO 92

• A Dinamarca ganhou apenas quatro dos 21 jogos oficiais frente a Inglaterra, que por seu lado soma 12 vitórias, apesar de os dinamarqueses terem triunfado no mais recente. O penálti de Christian Eriksen aos 35 minutos valeu uma vitória por 1-0 em Wembley na UEFA Nations League, a 14 de Outubro de 2020, um jogo no qual o inglês Harry Maguire foi expulso antes do golo e o estreante Reece James após o apito final. Eriksen e Simon Kjær somaram a 100ª internacionalização pela Dinamarca nessa partida.

• O jogo da segunda volta, no Estádio Parken, em Copenhaga, a 8 de Setembro de 2020, terminou sem golos. Foi o segundo jogo de Kasper Hjulmand ao comando da selecção nórdica, com Christian Nørgaard a estrear-se pelos anfitriões e Kalvin Phillips, Conor Coady e Jack Grealish a cumprirem a primeira internacionalização por Inglaterra.

• Esse triunfo em Outubro foi o terceiro da Dinamarca em solo inglês e o segundo em Wembley. Um penálti de Allan Simonsen tinha garantido uma vitória por 1-0 em Setembro de 1983, resultado que se revelou vital para o apuramento nórdico para o Campeonato da Europa da UEFA de 1984, à custa de Inglaterra.

• A Dinamarca também venceu, por 3-2, um amigável realizado em Old Trafford, em Novembro de 2003.

• As equipas defrontaram-se na qualificação do Campeonato da Europa da UEFA de 1980, com a Inglaterra a vencer por 4-3 em Copenhaga e por 1-0 em Wembley, alcançando a fase final, em Itália.

• O único encontro entre ambos em fases finais do EURO aconteceu em 1992, num empate a zero em Malmö na jornada inaugural da fase de grupos. Enquanto a Inglaterra ficou pelo caminho após não ter ganho qualquer jogo (E2 D1), a Dinamarca terminou no segundo lugar do Grupo 1, atrás da anfitriã Suécia, depois eliminou o campeão Países Baixos nas meias-finais, por 5-4 nos penalties após empate a dois golos, antes de derrotar a campeã mundial Alemanha por 2-0 na final, conquistando o seu único título.

• A Inglaterra levou a melhor no único jogo entre ambos num Campeonato do Mundo, com golos de Rio Ferdinand (5), Michael Owen (22) e Emile Heskey (44) na primeira parte a selarem uma vitória por 3-0 nos oitavos-de-final da edição de 2002, em Niigata. Gareth Southgate, actual seleccionador inglês, foi suplente não-utilizado.

Factos do EURO: Inglaterra
• A Inglaterra perdeu as duas meias-finais do Campeonato da Europa da UEFA nas quais participou:
1968 D 0-1 v Jugoslávia
1996 D 1-1 v Alemanha (ap, 5-6 pens)

• Esta é a décima presença de Inglaterra no Campeonato da Europa da UEFA. Ficou em terceiro lugar em 1968 e também atingiu as meias-finais em 1996 no Europeu que organizou.

• A Inglaterra falhou a qualificação para a fase final de 2008, a única vez em que não conseguiu o apuramento desde 1984.

• Na qualificação para o UEFA EURO 2016, a equipa dirigida por Roy Hodgson venceu os dez jogos, mas depois terminou no segundo lugar do grupo na fase final, atrás do País de Gales, após somar cinco pontos em três jogos. O sonho terminou depois nos oitavos-de-final frente à surpreendente Islândia (1-2).

• A equipa de Gareth Southgate terminou no primeiro lugar do Grupo A na fase de qualificação para o UEFA EURO 2020, tendo vencido sete dos oito jogos (D1) e terminado com seis pontos de vantagem sobre a República Checa. A derrota por 2-1, em Praga, foi a única de Inglaterra nessa campanha.

• Na fase de grupos deste torneio, a Inglaterra derrotou a Croácia e a República Checa, ambas por 1-0, antes e depois de um empate a zero com a Escócia; todos os jogos decorreram em Wembley.

• A Inglaterra venceu depois a Alemanha, por 2-0, nos oitavos-de-final, novamente em Wembley, graças a golos de Raheem Sterling e Harry Kane apontados na segunda parte. Foi a sua primeira vitória num jogo da fase a eliminar do EURO desde que bateu a Espanha, no desempate por penáltis, nos quartos-de-final do EURO '96, igualmente em Wembley; o único outro triunfo na fase final do EURO sem ser na fase de grupos, por 2-0, foi sobre a União Soviética no jogo de atribuição do terceiro lugar de 1968.

• Nos quartos-de-final, a Inglaterra somou a sua vitória mais dilatada numa fase final do EURO, com golos de Kane (2), Maguire e Jordan Henderson e baterem a Ucrânia por 4-0 no Olimpico, em Roma.

• Kane terminou como o melhor artilheiro da fase de grupos da qualificação com 12 golos, tendo marcado em todos os jogos. Fez também fez cinco assistências. O tento apontado à Alemanha foi o seu primeiro numa fase final do EURO.

• Sterling participou em 15 dos 37 golos de Inglaterra na fase de qualificação, oito remates certeiros e sete assistências, tendo feito o tento das vitórias sobre a Croácia e a República Checa, antes de voltar a marcar frente à Alemanha.

• A derrota com a Islândia nos oitavos-de-final do UEFA EURO 2016 é a única da Inglaterra em 15 jogos na fase final do EURO (V8 E6), uma vez que as eliminações no desempate por penáltis dos quartos-de-final frente a Itália (2012) e Portugal (2004) contam como empates.

• A Inglaterra não sofreu golos nos seus últimos dez jogos do EURO em Wembley, qualificação e fase final incluídos. De facto, o último golo sofrido no estádio nesta competição foi apontado por Henderson na própria baliza, num triunfo por 3-1 sobre a Eslovénia, em Novembro de 2014, uma série que compreende 932 minutos e nos quais a Inglaterra marcou 31 golos. O último jogador adversário a marcar à Inglaterra em Wembley num jogo do EURO foi o suíço Tranquillo Barnetta, que bisou no empate a dois golos em jogo de qualificação realizado a 4 de Junho de 2011.

• As três vitórias e empate no UEFA EURO 2020 significam que o registo de Inglaterra em Wembley é agora V186 E73 D39. Ganhou 12 dos últimos 14 jogos disputados no estádio, incluindo os de qualificação do UEFA EURO 2020 frente a República Checa (5-0), Bulgária (4-0) e Montenegro (7-0). Perdeu apenas dois dos últimos 26 jogos em Wembley (V19 E5), mais recentemente frente à Dinamarca, na UEFA Nations League, em Outubro.

• A Inglaterra nunca perdeu um jogo de uma fase final de selecções em Wembley (V10 E4), com a meia-final de 1996 frente à Alemanha a ser classificada como empate.

Factos do EURO: Dinamarca

Resumo: Inglaterra 0-1 Dinamarca
Resumo: Inglaterra 0-1 Dinamarca

• O registo da Dinamarca nas meias-finais do EURO é de V1 D2:
1964: D 0-3 v União Soviética
1984 D 1-1 v Espanha (ap, 4-5 pens)
1992 V 2-2 v Países Baixos (ap, 5-4 pens)

• Esta é a nona participação da Dinamarca no Campeonato da Europa da UEFA, mas apenas a segunda nas últimas quatro edições. Os nórdicos ficaram-se pela fase de grupos do UEFA EURO 2012 depois de terem sido terceiros no grupo, atrás da Alemanha e de Portugal, com três pontos em três jogos.

• Os dinamarqueses foram batidos pelos vizinhos suecos no "play-off" de qualificação para o UEFA EURO 2016 por um total de 4-3 (1-2 f, 2-2 c).

• A Dinamarca venceu o EURO '92, foi quarta classificada em 1964 e chegou às meias-finais em 1984. A última vez que ultrapassou a fase de grupos foi em 2004, não evitando a derrota frente à pela República Checa, por 3-0, nos quartos-de-final. Não vence um jogo da fase a eliminar do EURO desde que bateu a Alemanha, por 2-0, na final de 1992.

• Os dinamarqueses garantiram a presença no UEFA EURO 2020 graças ao segundo lugar no Grupo D, atrás da Suíça, apesar de não terem perdido nenhum dos oito jogos (V4 E4). Confirmaram a qualificação ao empatarem fora 1-1 com a República da Irlanda no último jogo.

• A Dinamarca é uma das cinco equipas que chegaram ao UEFA EURO 2020 sem perder, ao lado de Bélgica e Itália – que ganharam todos os jogos, séries que prolongaram na fase final até ao confronto nos quartos-de-final em Munique –, Espanha e Ucrânia. Foi a a única das cinco selecções que não venceu o grupo.

• Åge Hareide, que conduziu a equipa ao sucesso na qualificação, foi substituído por Kasper Hjulmand na sequência do adiamento do UEFA EURO 2020; estava já previsto que o antigo treinador do Nordsjælland substituísse Hareide depois da prova.

• Os três jogos da Dinamarca na fase de grupos realizaram-se no Estádio Parken, em Copenhaga, onde perdeu com a Finlândia (0-1) e a Bélgica (1-2) antes de conseguir um triunfo sobre a Rússia, por 4-1, que garantiu o segundo lugar no grupo.

• Os dinamarqueses transportaram essa boa forma para os oitavos-de-final, eliminando o País de Gales na Johan Cruijff ArenA, em Amesterdão, graças a golos de Kasper Dolberg (27, 48), Joakim Mæhle (88) e Martin Braithwaite (90+4).

• Dolberg marcou também o que acabou por ser o golo da vitória nos quartos-de-final, no duelo ante a República Checa, no Estádio Olímpico de Baku, marcando o segundo tento da Dinamarca na vitória por 2-1, três minutos antes do intervalo, após o golo inaugural de Thomas Delaney, aos cinco minutos.

• A vitória sobre a Rússia pôs fim à série de quatro jogos da Dinamarca sem ganhar em fases finais do EURO; os dinamarqueses venceram quatro dos últimos 14 jogos na fase final do do EURO (E2 D8), tendo perdido cinco dos derradeiros oito.

• O registo da Dinamarca em Wembley é de V3 D6. Na última visita venceu a Inglaterra por 1-0 na UEFA Nations League, em Outubro de 2020. O seu registo geral em Londres é de V8 D7.

• A Dinamarca venceu 11 dos seus 21 jogos em Inglaterra (E1 D9). Como campeões em título, disputaram os três jogos do EURO '96 em Hillsborough, Sheffield (V1 E1 D1), tendo ficado pelo caminho na fase de grupos.

Ligações e curiosidades

Resumo: Dinamarca 0-0 Inglaterra
Resumo: Dinamarca 0-0 Inglaterra

• Já jogaram em Inglaterra:
Kasper Schmeichel (Manchester City 2002–09, empréstimo Darlington 2006, empréstimo Bury 2006, empréstimo Cardiff City 2007/08, empréstimo Coventry City 2008, Notts County 2009/10, Leeds United 2010/11, Leicester City 2011–)
Jonas Lössl (empréstimo do Huddersfield 2017–19 e 2020, Everton 2019–21)
Joachim Andersen (empréstimo Fulham 2020/21)
Jannik Vestergaard (Southampton 2018–)
Andreas Christensen (Chelsea 2013–)
Mathias Jørgensen (Huddersfield Town 2017–19)
Christian Eriksen (Tottenham 2013-20)
Christian Nørgaard (Brentford 2019–)
Pierre-Emile Højbjerg (Southampton 2016–20, Tottenham 2020–)
Mathias Jensen (Brentford 2019–)
Martin Braithwaite (Middlesbrough 2017–19)
Andreas Cornelius (Cardiff City 2013/14)

• Jogaram juntos:
Jordan Pickford, Dominic Calvert-Lewin e Jonas Lössl (Everton 2019–21)
Ben Chilwell e Kasper Schmeichel (Leicester City 2015–20)
Harry Maguire e Kasper Schmeichel (Leicester City 2017–19)
Ben Chilwell e Andreas Christensen (Chelsea 2020–)
Reece James e Andreas Christensen (Chelsea 2018–)
Mason Mount e Andreas Christensen (Chelsea 2017–)
Harry Kane e Kasper Schmeichel (Leicester City 2013)
Harry Kane e Christian Eriksen (Tottenham 2013-20)
Kyle Walker e Christian Eriksen (Tottenham 2013–17)
Kieran Trippier e Christian Eriksen (Tottenham 2015–19)
Harry Kane e Pierre-Emile Højbjerg (Tottenham 2020–)
Jadon Sancho e Thomas Delaney (Borussia Dortmund 2018–21)
Jude Bellingham e Thomas Delaney (Borussia Dortmund 2020–)

• Kane bateu Schmeichel no último dia da temporada 2020/21 da Premier League, tendo marcado na vitória do Tottenham, por 4-2, sobre o Leicester, a 23 de Maio, e garantindo o título de melhor marcador do campeonato pela terceira vez.

• Esse foi o 14º golo de Kane perante Schmeichel, um total que inclui quatro golos a 18 de Maio de 2017 e um "hat-trick" a 21 de Março de 2015, ambos na Premier League, pelos Spurs, frente ao Leicester.

• Jack Grealish e Luke Shaw marcaram os primeiros golos na Premier League diante Schmeichel, o primeiro na derrota por 3-2 do Aston Villa em Leicester, a 13 de Setembro de 2015, o segundo na vitória por 2-1 em casa do Manchester United contra o mesmo adversário, a 10 de Agosto de 2018.

• A presença de Christensen na vitória do Chelsea na final da UEFA Champions League diante do Manchester City, a 29 de Maio, fez dele o primeiro jogador a participar nas vitórias em finais da UEFA Champions League, UEFA Europa League (2019) e UEFA Youth League (2015), todas com ao serviço dos Blues.

• Kyle Walker, John Stones, Phil Foden e Raheem Sterling estiveram todos na equipa do City batida pelo Chelsea de Christensen no Porto; Reece James, Ben Chilwell e Mason Mount foram todos titulares pelo Chelsea.

• Schmeichel visitou recentemente Wembley na final da Taça de Inglaterra de 2021, tendo feito duas defesas importantes a remates de Chilwell e Mount para ajudar o Leicester a vencer por 1-0 o Chelsea, tendo conquistado pela primeira vez o troféu.

• Mathias Jensen também jogou em Wembley a 29 de Maio, ajudando o Brentford a vencer o Swansea City por 2-0 na final do "play-off" do Campeonato, tendo garantido a promoção à Premier League pela primeira vez. Nørgaard foi suplente não utilizado pelo clube do Oeste de Londres, tendo iniciado a final do "play-off" de Wembley na temporada anterior, ao lado de Jensen, num jogo em que o Brentford perdeu por 2-1 para o rival local Fulham.

• Sancho e Bellingham ajudaram o Borussia Dortmund a vencer a final da Taça da Alemanha 2020/21 frente ao RB Leipzig de Yussuf Poulsen, com Sancho a bisar na vitória por 4-1 do BVB e terminar como melhor marcador da competição com seis golos - mais um do que o segundo classificado Poulsen.

• Schmeichel e Pierre-Emile Højbjerg jogaram todos os minutos da temporada 2020/21 da Premier League pelo Leicester e Tottenham, respectivamente. O primeiro golo de Højbjerg nos Spurs aconteceu a 28 de Janeiro, numa derrota caseira por 1-3 frente ao Liverpool, capitaneado por Jordan Henderson.

• Calvert-Lewin marcou duas vezes na vitória de Inglaterra, por 5-1, na recepção à Dinamarca, num amigável de Sub-21, a 20 de Novembro de 2018. Foden também fez parte dessa selecção inglesa.

• O seleccionador da Dinamarca, Hjulmand, orientava a equipa do Nordsjælland, derrotada por 4-0 em casa e 6-1 fora pelo Chelsea, na fase de grupos da UEFA Champions League de 2012/13.

Desempate por penáltis
• O registo de Inglaterra em nove desempates por penáltis em jogos oficiais é de V3 D6:
3-4 RFA, meias-finais do Mundial de 1990
4-2 Espanha, quartos-de-final do EURO '96
5-6 Alemanha, meias-finais do EURO '96
3-4 Argentina, oitavos-de-final do Mundial de 1998
5-6 Portugal, quartos-de-final do UEFA EURO 2004
1-3 Portugal, quartos-de-final do Mundial de 2006
2-4 Itália, quartos-de-final do UEFA EURO 2012
4-3 Colômbia, oitavos-de-final do Mundial de 2018
6-5 Suíça, jogo de atribuição do terceiro lugar da UEFA Nations League de 2019

• O registo da Dinamarca no desempate por penáltis é de V2 D2:
4-5 v Espanha, meias-finais do Campeonato da Europa de 1984
5-4 v Países Baixos, meias-finais do EURO '92
4-2 v México, fase de grupos da Taça das Confederações de 1995
2-3 v Croácia, oitavos-de-final do Mundial de 2018

Descarregue a app do EURO!