O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Suécia - Eslováquia do UEFA EURO 2020: retrospectiva, factos e estatísticas

A Eslováquia regressa a São Petersburgo para o segundo jogo no Grupo E, frente à Suécia, um adversário que nunca venceu.

Suécia e Eslováquia defrontaram-se em Outubro de 2018
Suécia e Eslováquia defrontaram-se em Outubro de 2018 Getty Images

A Eslováquia regressa a São Petersburgo para o segundo jogo do Grupo E frente à Suécia, uma equipa que nunca tinha derrotado.

• No entanto, enquanto a Eslováquia atingiu os oitavos-de-final do UEFA EURO 2016 na estreia na prova, a Suécia, que marcou presença em todas as fases finais do EURO desde 2000, participou pela última vez na fase a eliminar em 2004.

• A tentativa da Eslováquia de chegar aos oitavos-de-final começou de forma positiva graças à vitória por 2-1 sobre a Polónia, na primeira jornada. Um auto-golo do guarda-redes polaco Wojciech Szczęsny, aos 18 minutos, precedeu aquele que acabaria por ser o tento do triunfo, marcado por Milan Škriniar aos 69 minutos, logo após a Polónia ter ficado reduzida a dez homens. A Suécia abriu o EURO 2020 com uma exibição defensiva disciplinada que forçou a Espanha a um empate sem golos, em Sevilha.

Jogos anteriores

• Suécia e Eslováquia já se defrontaram por cinco vezes, com a Suécia a conseguir dois triunfos e os outros três encontros - incluindo os dois últimos - a terminarem empatados.

• As equipas encontraram-se pela última vez num empate 1-1 no Friends Arena, em Solna, a 16 de Outubro de 2018, com Albert Rusnák a marcar pela Eslováquia a seis minutos do final, depois de John Guidetti ter dado vantagem à Suécia aos 52 minutos.

• Foi o jogo de estreia do actual seleccionador da Eslováquia, Štefan Tarkovič, que na altura ocupava interinamente o cargo após a saída de Ján Kozák.

• Este é o terceiro encontro oficial entre os dois países, o primeiro desde que dois golos de Marcus Allbäck (45, 52) deram à Suécia uma vitória por 2-0 em Solna, a 2 de Junho de 2001, na qualificação para o Mundial de 2002.

• A Eslováquia impôs um nulo aos suecos em Bratislava na segunda volta, a 11 de Outubro de 2000, mas foi eliminada depois de terminar em terceiro lugar no Grupo 4 com 17 pontos, atrás de Suécia (26 pontos) e Turquia (21).

• A Suécia também venceu a Eslováquia por 6-0 num particular realizado em Abu Dhabi a 12 de Janeiro de 2017, um jogo classificado como não oficial. Alexander Isak contribuiu para a goleada.

• Suécia e Checoslováquia defrontaram-se em quatro jogos do EURO, todos de qualificação. A Checoslováquia, campeã em título, ganhou por 3-1 em Solna e por 4-1 em Praga no apuramento para a edição de 1980, tendo-se qualificado para a fase final em Itália. Na qualificação para o EURO de 1984, a Checoslováquia não conseguiu segurar uma vantagem de dois golos e empatou 2-2 na recepção à Suécia em Bratislava, tendo depois perdido por 1-0 em Solna. Ambos os países foram eliminados ao ficarem atrás da Roménia.

• A Eslováquia bateu a Suécia por 3-0 na terceira jornada do Campeonato da Europa de Sub-21 da UEFA de 2017, na Polónia, com Ľubomír Šatka a marcar no triunfo, mas falhou a passagem às meias-finais por apenas um golo.

Factos do EURO: Suécia

• A Suécia está a disputar pela sexta vez consecutiva a fase final de um EURO, a sétima no total. Os nórdicos não ultrapassam a fase de grupos desde que atingiram os quartos-de-final do UEFA EURO 2004.

 Resumo do EURO 2004: Suécia 1-1 Itália
Resumo do EURO 2004: Suécia 1-1 Itália

• Há quatro anos, a equipa de Erik Hamrén terminou no último lugar do Grupo E com um ponto em três jogos. Depois de empatar 1-1 na estreia com a República da Irlanda, os suecos perderam por 1-0 com Itália e Bélgica.

• Um triunfo por 2-0 sobre a França na terceira jornada do UEFA EURO 2012 é a a única vitória da Suécia em nove jogos em fases finais (2E 6D).

• O maior feito da Suécia até à data foi atingir, como anfitriã, a final do Campeonato do Mundo de 1958, em que foi batida por 5-2 pelo Brasil. Os suecos chegaram às meias-finais na melhor campanha no EURO, de novo como anfitriões em 1992, antes de perderem por 3-2 com a Alemanha.

• A equipa de Jan Andersson garantiu um lugar no UEFA EURO 2020 ao ficar apenas atrás da vice-campeã Espanha no Grupo F de qualificação, somando 21 pontos em dez jogos (6V 3E 1D). Após perder por 3-0 com Espanha - que também está no Grupo E na fase final - no quarto jogo, um resultado que igualou a maior derrota de sempre num jogo do EURO, a Suécia venceu quatro dos seis desafios seguintes (2E) e terminou com quatro pontos de vantagem sobre a Noruega, terceira classificada.

Resumo: Suécia 1-1 Espanha
Resumo: Suécia 1-1 Espanha

• Este é o segundo jogo da Suécia no Estádio de São Petersburgo, onde bateu a Suíça por 1-0 nos oitavos-de-final do Campeonato do Mundo de 2018, mercê do golo apontado por Emil Forsberg na segunda parte. O registo total da Suécia na Rússia é de 7V, 3E e 5D. No Mundial de 2018, averbou 3V e 2D, atingindo os quartos-de-final, onde perdeu por 2-0 contra a Inglaterra, em Samara.

• A Suécia venceu a Rússia por 2-1 num amigável que decorreu em Moscovo, na CSKA Arena, a 8 de Outubro de 2020. Isak marcou.

Factos do EURO: Eslováquia

• A Eslováquia está na segunda participação consecutiva no EURO depois da estreia no UEFA EURO 2016, onde a equipa treinada por Ján Kozák ficou em terceiro lugar no Grupo B, atrás do País de Gales e de Inglaterra, com quatro pontos, antes de perder por 3-0 com a Alemanha nos oitavos-de-final.

• A vitória sobre a Polónia significa que o registo da Eslováquia em fases finais do EURO é de 2V 1E 2D, tendo o outro triunfo sido por 2-1 sobre a Rússia na segunda jornada de 2016, com Marek Hamšík a marcar o golo decisivo.

• A campanha de qualificação da Eslováquia para o UEFA EURO 2020 começou sob o comando de Pavel Hapal, que garantiu o terceiro lugar no Grupo E com 13 pontos em oito jogos (4V 1E 3D), atrás da Croácia (17 pontos) e do País de Gales (14), mas à frente da Hungria (12) - com estes três rivais a também se qualificarem para a fase final - e do Azerbaijão (1).

Resumo: Irlanda do Norte 1-2 Eslováquia (AP)
Resumo: Irlanda do Norte 1-2 Eslováquia (AP)

• Terceira no seu grupo da UEFA Nations League em 2018/19 atrás da Ucrânia e da República Checa, a Eslováquia qualificou-se assim para os "play-offs" do UEFA EURO 2020, com o Hapal a conduzir a equipa a um triunfo por 4-2 nas grandes penalidades sobre a República da Irlanda na meia-final em Bratislava que não teve golos.

• Hapal abandonou o cargo antes da decisão do "play-off", com Štefan Tarkovič a orientar a equipa no triunfo por 2-1, após prolongamento, na visita à Irlanda do Norte. Michal Ďuriš marcou o golo que valeu um lugar no UEFA EURO 2020.

• A Eslováquia está invicta há qutro jogos do EURO (3V 1E). A derrota por 3-1 na Croácia a 16 de Novembro de 2019 é o único desaire em sete jogos (4V 2E).

• Embora a Eslováquia nunca tenha participado num Campeonato da Europa como nação independente antes de 2016, esteve em duas fases finais com quatro equipas e na primeira edição com oito países, em 1980, como integrante da Checoslováquia.

• A Checoslováquia ficou em terceiro lugar em 1960 e 1980 e ergueu o troféu em 1976. Oito dos 11 jogadores que foram titulares na final de 1976 frente à República Federal da Alemanha - que ganharam nas grandes penalidades após um empate a dois golos - eram da Eslováquia.

Resumo: Checoslováquia surpreende República Federal da Alemanha em 1976
Resumo: Checoslováquia surpreende República Federal da Alemanha em 1976

• Tendo igualmente defrontado a Polónia em São Petersburgo na Jornada 1, este é o terceiro jogo da Eslováquia nessa cidade, onde perdeu por 1-0 frente à Rússia num encontro amigável que teve lugar em Maio de 2014. O resultado da primeira jornada fez com que o seu registo total na Rússia seja de 2V, 2E e 2D, sendo que todas as partidas aconteceram perante a selecção local e quatro em Moscovo; o único sucesso da Eslováquia antes de bater a Polónia coincidiu com uma vitória por 1-0 na fase de qualificação para o UEFA EURO 2012, no Stadion Lokomotiv, em Setembro de 2010.

Ligações e curiosidades

• O golo de Isak nesse particular com a Eslováquia a 12 de Janeiro de 2017 permitiu que se tornasse no jogador mais jovem a marcar pela Suécia, com 17 anos e 113 dias de idade.

• Jogaram juntos:

Emil Krafth e Martin Dúbravka (Newcastle United 2019–)
Marcus Danielson e Marek Hamšík (Dalian Professional 2020–)
Juraj Kucka e Dejan Kulusevski (Parma 2019/20)

• Ján Greguš (2016–18) e Denis Vavro (2017–19) foram colegas de Robin Olsen (2016–18), Ludwig Augustinsson (2016/17) e Pierre Bengtsson (2017–19) em Copenhague.