O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Prandelli quer frustrar intentos da Espanha

Com o orgulho na selecção da Itália restaurado, Cesare Prandelli procura apenas mais uma grande exibição por parte da sua equipa e antevê a final com o UEFA.com.

Prandelli quer frustrar intentos da Espanha
Prandelli quer frustrar intentos da Espanha ©uefa.com 1998-2012. All rights reserved.

Desde que foi nomeado seleccionador da Itália, Cesare Prandelli definiu uma missão: restaurar o amor dos adeptos pelos "azzurri" arrefecido pela decepcionante campanha no Campeonato do Mundo, na África do Sul. E quis fazê-lo praticando futebol positivo e, nunca o escondeu, tendo como exemplo o adversário da final de domingo do UEFA EURO 2012, a Espanha. Independentemente do resultado de Kiev, o treinador italiano, de 54 anos, atingiu o primeiro objectivo e o próximo é tentar coroá-lo com a conquista do troféu, como explica em baixo.

UEFA.com: Está muito orgulhoso de estar na final, principalmente depois da grande exibição contra a Alemanha?

Cesare Prandelli: Estou muito orgulhoso, principlamente porque estes rapazes procuraram praticar bom futebol, jogo após jogo. Para um treinador esse é sempre o grande objectivo. Conseguimos ensinar uma maneira de jogar bom futebol a esta equipa. Treinámos muito e a qualidade do nosso meio-campo garantiu melhorias de jogo para jogo.

UEFA.com: Desde que assumiu o cargo de seleccionador que insistiu na ideia de praticar um futebol bonito e positivo. Pensa que revolucionou a selecção desde que chegou?

Prandelli: Não, não acho que tenha levado a cabo uma revolução. Apenas analisei as características dos jogadores que tinha à disposição e depois, sempre convencido que tinha jogadores de qualidade à disposição, tomei opções. Se temos este tipo de jogadores temos de tentar praticar um bom futebol, mesmo que muitas vezes seja difícil consegui-lo porque dá trabalho. Repito, temos jogadores de grande qualidade e isso dá-nos a oportunidade de construir jogo a partir do guarda-redes.

UEFA.com: Mesmo quando a equipa não estava a conseguir marcar foi paciente com Antonio Cassano e Mario Balotelli. O que é que eles têm de especial agora que começaram a marcar em conjunto?

Prandelli: Acontece com todos os dianteiros. Quando começam a marcar golos, ganham confiança e têm mais iniciativa. Sempre acreditei na qualidade dos dois.

UEFA.com: Já jogou contra a Espanha neste torneio. Está à espera de um jogo diferente desta feita? No primeiro encontro, teve de fazer alterações durante o decorrer do jogo...

Prandelli: Sim, vai ser um jogo diferente. No primeiro jogo estávamos num contexto diferente. Agora é certo que vamos jogar contra, provavelmente, a melhor equipa do mundo. Uma equipa que apresenta continuidade nas exibições, uma equipa que tem uma filosofia e uma ética de trabalho. Desejamos enfrentá-los e jogar este jogo. Queremos arriscar e penso que podemos jogar de acordo com os nossos princípios.

UEFA.com: Esta equipa parece ter resgatado o orgulho nacional no futebol, as praças das cidades estão sempre cheias de adeptos para ver os jogos. Está contente com isso?

Prandelli: Isso dá-me grande satisfação porque queríamos estar mais próximos das pessoas. Com as exibições que fizemos e a generosidade que demonstrámos, somos uma equipa que nunca desiste, conseguimos reavivar o entusiasmo à volta da selecção.

UEFA.com: O que é que significaria, para si, os jogadores e o país, ganhar o primeiro Campeonato da Europa desde 1968?
Prandelli: Neste momento não posso pensar nisso. Tenho de me manter focado naquilo que temos de fazer para conseguir transformar esse sonho em realidade.