O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Salpingidis elogia a alma grega

Dimitris Salpingidis elogiou a Grécia pelo desempenho na segunda parte do jogo contra a Polónia, enquanto o seu colega de equipa Kostas Katsouranis estava optimista após o empate 1-1.

Dimitris Salpingidis festeja o tento do empate em Varsóvia
Dimitris Salpingidis festeja o tento do empate em Varsóvia ©AFP/Getty Images

Dimitris Salpingidis saltou do banco para marcar o golo do empate da Grécia (1-1) no jogo do Grupo A ante a co-anfitriã Polónia e elogiou a resistência da Grécia, que fez toda a segunda parte com dez unidades. Kostas Katsouranis ficou convencido com a exibição helénica no segundo tempo e apostou na passagem dos gregos à fase seguinte do UEFA EURO 2012.

Dimitris Salpingidis, avançado da Grécia
Não estamos satisfeitos, porque a segunda parte do jogo foi completamente diferente. Tivemos muitos maus momentos na primeira parte e muita falta de sorte. No entanto, na segunda parte demos o nosso melhor e pusemos a nossa alma em campo. O momento do penalty falhado prova exactamente o que disse. Podíamos ter ganho. Infelizmente, ficámo-nos pelo empate, um ponto, e vamos continuar. Os próximos jogos, diante da Rússia e da República Checa, serão ambos difíceis. Vamos tentar dar o máximo e, se conseguirmos passar, ficaremos todos muito felizes.

Se desiludimos na primeira parte? Isso acontece muito no futebol e aconteceu à nossa equipa neste jogo. No entanto, o que temos de fazer é continuar a tentar. Quando não se consegue jogar conforme o planeado, temos de trabalhar muito e foi exactamente o que fizemos.

Kostas Katsouranis, médio da Grécia
Os primeiros 20 minutos foram maus para nós: os polacos começaram de forma muito agressiva. Sabíamos que eles eram fortes no flanco direito e foi por aí que nos criaram quase todos os problemas, mas penso que fomos nós os responsáveis, já que não os conseguimos afastar desse lado do campo, conforme tínhamos pleneado. Eles falharam oportunidades, o que foi um aviso para nós, mas acabámos mesmo por sofrer um golo. Não digo que foi culpa do lateral-esquerdo [José Holebas]: sabemos que todos fomos responsáveis, já que não estivemos bem a defender esse flanco. Mesmo assim, demos a volta. Jogámos muito bem e acredito que merecíamos a vitória pelo que fizemos nos restantes 70 minutos. Penso que nos vamos apurar. Temos tudo o que precisamos para o conseguir.