O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Foto: Estreante Irlanda surpreende Inglaterra

A nossa série de grandes momentos da história do EURO chega a 1988, quando Ray Houghton ofereceu à Irlanda uma estreia de sonho em fases finais.

Foto: Estreante Irlanda surpreende Inglaterra
Foto: Estreante Irlanda surpreende Inglaterra ©Bob Thomas/Getty Images

A República da Irlanda não podia ter entrado melhor no seu primeiro jogo de sempre em fases finais. Tinham decorrido apenas seis minutos do seu jogo de estreia no EURO '88, em Estugarda, quando uma série de erros da defesa de Inglaterra permitiram a John Aldridge, um dos cinco jogadores do Liverpool em campo, assistir Ray Houghton que, apesar dos seus escassos 1,70m de altura, cabeceou certeiro, sem hipóteses de defesa para Peter Shilton. Depois, na outra baliza, Packie Bonner em grande forma segurou o triunfo.

Houghton marca frente à Itália
Houghton marca frente à Itália©Getty Images

1 Ray Houghton
Nascido em Glasgow, foi duas vezes campeão pelo Liverpool e, a nível de selecções, acabou por representar a Irlanda, país natal do seu pai. Médio batalhador, ganhou o hábito de marcar golos decisivos em jogos importantes, como o fantástico tento que apontou ante a Itália no Mundial de 1994. Actualmente trabalha como comentador desportivo..

2 Peter Shilton
Ao longo de uma carreira de mais de 31 anos, entre 1966 e 1997, Shilton disputou mais de 1300 jogos oficiais, sagrando-se bi-campeão europeu pelo Nottingham Forest. É, ainda, o recordista de internacionalizações por Inglaterra (125) e esteve em cinco fases finais de grandes torneios, entre elas a do Mundial de 1986, onde se viu batido pela célebre "mão de Deus" de Diego Maradona. Hoje é um orador público

3 Peter Beardsley
Transferência mais cara do futebol inglês na época, quando trocou o Liverpool pelo Newcastle, chegou ao EURO '88 depois de se sagrar campeão inglês, mas na selecção nunca foi capaz de brilhar tanto como nos clubes. Actualmente é treinador de camadas jovens numa academia de formação.

4 Kenny Sansom
Rápido, calmo, forte no desarme e excelente a cruzar, Sansom era o lateral moderno perfeito. Destacou-se no Crystal Palace e disputou, depois, mais de 300 jogos pelo Arsenal, que chegou a capitanear. Tinha ainda apenas 29 anos no EURO '88, mas o erro cometido no golo de Houghton ditou o seu adeus prematuro à selecção.

Robson (ao centro) com a Taça dos Vencedores das Taças
Robson (ao centro) com a Taça dos Vencedores das Taças©Getty Images

5 Bryan Robson
As muitas lesões não travaram a longevidade e os registos de Robson. Médio todo-o-terreno, somou 90 internacionalizações por Inglaterra e disputou 461 jogos pelo Manchester United, ajudando os "red devils" a terminarem com uma espera de 26 anos pelo título de campeões. Como treinador orientou, depois, o Middlesbrough, mas voltou a Old Trafford como embaixador.

6 Tony Adams
O "Sr. Arsenal". Um rochedo na defesa dos "gunners" ao longo de duas décadas. Aos 21 anos já era capitão dos londrinos e manteve a braçadeira por 14 anos. Retirou-se em 2002, com quatro títulos de campeão conquistados pelo clube. Na selecção a sua carreira não atingiu a mesma dimensão, apesar das 66 internacionalizações. Aventurou-se como treinador e abriu uma clínica especializada na recuperação de atletas com problemas de vícios.

7 Ronnie Whelan
O "homem dos grandes jogos", chamou-lhe o treinador Bob Paisley. Nascido em Dublin, Whelan representou o Liverpool durante 15 anos, conquistando seis campeonatos, três Taças de Inglaterra e uma Taça dos Campeões Europeus. Foi 53 vezes internacional pela República da Irlanda e trabalha agora no circuito nocturno.

8 Paul McGrath
McGrath só chegou à selecção irlandesa aos 25 anos, mas terminou a carreira com 83 internacionalizações, apesar das várias lesões que foi sofrendo. Defesa, representou Manchester United e Aston Villa, retirou-se aos 38 anos, teve problemas de alcoolismo dos quais fala na sua autobiografia. Trabalha agora como colunista e comentador e lançou um álbum em 2011.

Whelan e Aldridge em 1990
Whelan e Aldridge em 1990©Bob Thomas/Getty Images

9 John Aldridge
"Aldo" chegou ao EURO '88 depois de ajudar o Liverpool a sagrar-se campeão ao apontar 26 golos nessa época. Com instinto goleador, terminou a carreira de cerda de 800 jogos oficiais com uma média superior a um golo em cada duas partidas. Pela selecção marcou 19 vezes em 69 encontros. É, agora, comentador na rádio.

Mais artigos do género...

Campeonato da Europa da UEFA
Foto: Arconada agony, France ecstacy
Fotot: German beauty and the Header Beast
Foto: Panenka
Foto: Germany show off first EURO title
Foto: Facchetti savours Italy's crowning moment
Foto: Spain celebrate 1964 EURO triumph
Foto: USSR's victorious 1960 EURO squad

Futebol de selecções
Foto: Irlanda-Escócia, 1986
Foto: Itália sobrevive a susto e alcança final do Mundial
Foto: Irlanda do Norte chega ao Mundial'86