O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Rooney orgulhoso por fazer história em noite para recordar

Wayne Rooney falou com o UEFA.com sobre "um grande momento na sua vida", depois de, ao marcar à Suíça, se ter tornado no melhor marcador de sempre de Inglaterra.

England 2-0 Switzerland

Após uma noite em que atingiu o seu 50º golo por Inglaterra, Wayne Rooney não escondeu a satisfação. "É uma noite que jamais esquecerei", resumiu, depois de escrever o seu nome no livro dos recordes.

A grande penalidade convertida pelo capitão da selecção inglesa no triunfo por 2-0 sobre a Suíça, em jogo do Grupo E, permitiu-lhe deixar para trás Bobby Charlton na lista de melhores marcadores de sempre da sua selecção nacional. O orgulho era evidente.

Wayne Rooney faz história
Wayne Rooney faz história©Getty Images

"É uma sensação fantástica, naturalmente", disse, a sorrir, ao UEFA.com. "Este é um grande momento para mim e para a minha família. Estou extremamente orgulhoso. Conseguimos um bom resultado, numa noite que foi muito especial para mim. Quando vi a bola chegar ao fundo das redes foi um momento mesmo muito especial para a minha vida e para a minha carreira. Até me emocionei um pouco."

Rooney tinha 17 anos e actuava no Everton quando se estreou a marcar por Inglaterra, numa vitória por 2-1 na ARJ Macedónia, em jogo da fase de qualificação para o UEFA EURO 2004, a 6 de Setembro de 2003. Precisamente 12 anos e dois dias depois, chegou ao 50º golo. "Já visto esta camisola há muitos anos e sabia que, continuando a fazê-lo, teria oportunidade de alcançar este registo. Apontei a esse objectivo e, finalmente, consegui superá-lo esta noite."

O capitão de Inglaterra ficou feliz por ter chegado ao golo 50
O capitão de Inglaterra ficou feliz por ter chegado ao golo 50©UEFA.com

Uma das primeiras pessoas a felicitar Rooney foi mesmo Bobby Charlton. "Já lhe enviei uma mensagem", revelou. "Sei que Sir Bobby está extremamente orgulhoso de mim – um pouco triste, acredito, mas extremamente orgulhoso por ter sido o capitão do Manchester United e de Inglaterra a ultrapassá-lo. Ele é um autêntico herói do futebol inglês e é uma honra para mim ter sido eu a ultrapassar o seu registo."