O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Checos fazem pleno e seguem na liderança

Cazaquistão 2-4 República Checa
Com Bořek Dočkal a fazer o terceiro golo em outros tantos jogos, os checos mantiveram o registo só de vitórias no Grupo A.

Kazakhstan 2-4 Czech Republic

República Checa soma a terceira vitória em igual número de jogos no Grupo A
Bořek Dočkal mantém veia goleadora e coloca visitantes no caminho da vitória
David Lafata, Ladislav Krejčí e Tomáš Necid marcam restantes golos checos
Cazaquistão continua sem vencer, apesar do bis tardio de Yuri Logvinenko
Próximos jogos: Turquia - Cazaquistão, República Checa - Islândia (16 de Novembro)

A República Checa somou a terceira vitória no Grupo A de qualificação para o UEFA EURO 2016 desta feita frente ao Cazaquistão, por 4-2.

Na primeira vez que as duas selecções se defrontaram, o relvado artificial da Astana Arena foi um bom augúrio para a formação checa que, em três remates à baliza de Andrei Sidelnikov na primeira parte, marcou por duas vezes.

Primeiro por Bořek Dočkal (13), num remate de fora da área que elevou para três os golos do médio em outras tantas partidas no Grupo A. O segundo tento dos visitantes surgiu em cima do intervalo, quando numa jogada de insistência Pavel Kadeřábek assistiu David Lafata na área, com este a fixar o resultado ao intervalo.

Pelo meio, os cazaques disfarçaram os poucos atributos técnicos com transições em grande velocidade. Sergei Khizhnichenko, aos 16 e 38 minutos, teve o empate nos pés, mas Petr Čech segurou o primeiro remate junto ao solo, enquanto no segundo a bola passou perto do alvo.

O minuto 55 acabou por ser decisivo para o desfecho da partida. Após Yuri Logvinenko acertar no poste e perder a oportunidade de reduzir para 2-1, Čech, com um pontapé longo, fez a bola chegar a Dočkal, que assistiu Ladislav Krejčí na área para um remate indefensável. Depois foi Khizhnichenko (60 e 64) que voltou a perder o duelo com o guardião do Chelsea FC, com os cazaques a não se renderem.

Sem baixar o ritmo, a equipa de Yuri Krasnozhan continuou a pressionar, chegando ao tão desejado golo (84) num lance em que a defesa checa deixou Logvinenko solto, a um metro da baliza. Cínicos, os visitantes repuseram a diferença de três golos, por Tomáš Necid (88). Numa postura de grande dignidade, já nos descontos, Logvinenko bisou de cabeça após um pontapé de canto.