O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Arranque do Estádio de Lyon para o EURO 2016

"É um dia importante para os empregos locais e de toda a região" explicou o Ministro das Finanças de França, Pierre Moscovici, durante um encontro de dignitários em Lyon para assinalar o início dos trabalhos do Stade des Lumières.

O Ministro das Finanças da França, Pierre Moscovici, e o presidente do Lyon, Jean-Michel Aulas
O Ministro das Finanças da França, Pierre Moscovici, e o presidente do Lyon, Jean-Michel Aulas ©AFP

Vários dignitários estiveram reunidos esta terça-feira em Lyon para assinalar a conclusão dos preparativos para a construção do novo Stade des Lumières, um recinto com 58,000 lugares e que vai ser um dos dez estádios que vão acolher os jogos do UEFA EURO 2016 em França.

Os trabalhos de construção podem começar já no próximo mês, no subúrbio de Decines-Charpieu, situado 10 quilómetros a leste do centro da cidade, com o presidente do Olympique Lyonnais, Jean-Michel Aulas, a explicar: "O objectivo é construir um recinto multiusos, que acolha eventos permanentemente e esteja aberto 365 dias por ano, e seja dedicado às pessoas e às empresas. Será muito mais do que um estádio".

O estádio vai fazer parte de um complexo desportivo com mais de 50 hectares e que vai acolher o centro de estágio do Lyon, assim como hotéis e edifícios de escritórios. O novo recinto vai substituir o Stade de Gerland, que é a casa do Lyon desde 1950, e que foi um dos sete palcos do Campeonato da Europa de 1984. O estádio deve ficar concluído durante a época de 2015/16, com o presidente da câmara Gérard Collomb a destacar que "Lyon é candidato a receber o jogo de abertura do UEFA EURO 2016”.

O Ministro das Finanças da França, Pierre Moscovici, esteve entre os convidados que marcaram presença na Câmara de Comércio e Indústria da cidade e destacou que os trabalhos no Stade des Lumières vão ser importantes para a economia local. "É um dia importante para os empregos locais e de toda a região", salientou, pois as estimativas apontam que o projecto possa criar entre mil a dois mil empregos.