O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Torres e Mata vencem em duas frentes

Fernando Torres e Juan Mata saltaram ambos do banco para marcarem no triunfo da Espanha na final sobre a Itália e ingressarem no exclusivo grupo de jogadores que venceram a Taça dos Clubes Campeões Europeus e o EURO na mesma temporada.

Juan Mata juntou-se a uma lista restrista juntamente com Fernando Torres
Juan Mata juntou-se a uma lista restrista juntamente com Fernando Torres ©AFP/Getty Images

O triunfo da Espanha na final do UEFA EURO 2012 sobre a Itália significou a entrada de Fernando Torres e Juan Mata para um muito exclusivo grupo de jogadores que conquistaram a Taça dos Clubes Campeões Europeus e o Campeonato da Europa na mesma temporada.

O par espanhol participou na conquista do Chelsea FC da UEFA Champions League, na qual se impôs, ao FC Bayern München, na final realizada em Maio, em Munique e, esta noite, deram seguimento a esse sucesso com a conquista de nova medalha de vencedor em Kiev. Tal como em Munique, Torres saltou do banco na segunda parte da final, mas, desta vez, ainda teve tempo para se tornar no primeiro futebolista a marcar em duas finais do Europeu consecutivas, ao apontar o terceiro golo no triunfo espanhol por 4-0.

Torres também foi o melhor marcador da Espanha na Polónia e na Ucrânia, registando três golos. "Ganhei os meus primeiros títulos a nível de clubes esta temporada, a Taça de Inglaterra e a Champions League", disse o avançado de 28 anos. "Agora também tenho este EURO, que é algo para além de tudo o que podia imaginar".

Por sua vez, Mata entrou aos 87 minutos e apontou o quarto e derradeiro golo da final no minuto seguinte. Com este duplo sucesso, passaram a haver três espanhóis a conseguir esse feito, uma vez que, em 1964, Luis Suárez já havia erguido o troféu do Campeonato da Europa, meses depois de ter ajudado o FC Internazionale Milano a bater o Real Madrid CF na final da Taça dos Clubes Campeões Europeus.

Vinte e quatro anos depois, a Holanda triunfaria no EURO '88, com Hans van Breukelen, Ronald Koeman, Barry van Aerle e Gerald Vanenburg a fazerem parte da selecção "laranja" que bateu a União Soviética na final realizada em Munique. Esse triunfo marcou uma dupla celebração para o quarteto, que acabara de ajudar o PSV Eindhoven a bater o Benfica na final da Taça dos Clubes Campeões Europeus.

Wim Kieft venceu a Taça dos Clubes Campeões Europeus com o PSV e foi suplente não-utlizado no triunfo da Holanda na final do EURO '88, ao passo que Nicolas Anelka passou pela mesma experiência em 2000 com a França, depois de ter jogado e ganho a final da UEFA Champions League pelo Real Madrid. O companheiro de equipa de Anelka no Real Madrid, Christian Karembeu, é o único jogador a ter ficado no banco de equipas vencedoras em finais do Campeonato da Europa e da UEFA Champions League disputadas na mesma época.

Dez jogadores sagraram-se vencedores da Taça dos Clubes Campeões Europeus/UEFA Champions League na mesma época em que perderam a final do Campeonato da Europa: Sepp Maier, Hans-Georg Schwarzenbeck, Franz Beckenbauer e Uli Hoeness (1976, Bayern München e RFA) e Ricardo Carvalho, Nuno Valente, Costinha, Maniche, Deco e Paulo Ferreira (2004, FC Porto e Portugal).