Registo caseiro dá confiança ao Sevilha frente ao Bayern

É significativa a diferença entre a experiência de Sevilha e Bayern em quartos-de-final da mais importante prova de clubes da UEFA, mas a turma alemã não deixa de ter muitos motivos para estar alerta nesta visita a Espanha.

Wissam Ben Yedder abraça os colegas depois de marcar pelo Sevilha no terreno do Manchester United
Wissam Ben Yedder abraça os colegas depois de marcar pelo Sevilha no terreno do Manchester United ©AFP/Getty Images

Há uma diferença abissal em termos de experiência em quartos-de-final entre Sevilla FC e FC Bayern München, mas são muitas as razões para que, ainda assim, a turma alemã não possa encarar de ânimo leve esta eliminatória da UEFA Champions League.

• Enquanto o Sevilha só por uma vez no passado, há 60 anos, tenha estado nesta fase da competição, para o Bayern esta é a sétima presença consecutiva em quartos-de-final e a 29ª no total – apenas o Real Madrid CF, esta temporada pela 35ª vez nesta etapa da competição, marcou presença mais vezes do que a formação bávara.

• O Bayern nunca antes defrontou o Sevilha, mas viu-se eliminado por equipas espanholas nas últimas quatro temporadas. Além disso, a turma de Munique saiu derrotada das suas últimas cinco visitas a Espanha e o Sevilha não perde em casa há 11 jogos contra equipas alemãs. (7V 4E).

Retrospectiva

Sevilha
• A única anterior presença do Sevilha em quartos-de-final da Taça dos Campeões Europeus teve lugar na sua temporada de estreia na Europa, em 1957/58, e terminou com uma derrota por 10-2 no conjunto das duas mãos frente ao Real Madrid CF (0-8 forf, 2-2 em casa).

• Essa derrota por 8-0 na primeira mão continua a ser a mais pesada de sempre do Sevilha em provas europeias e é, ao mesmo tempo, o resultado mais desnivelado de sempre verificado em quartos-de-final da Taça dos Campeões Europeus/UEFA Champions League.

Resumo: Manchester United 1-2 Sevilha (1-2 no total das duas mãos)
Resumo: Manchester United 1-2 Sevilha (1-2 no total das duas mãos)

• O Sevilha venceu os três últimos jogos em casa que disputou contra adversários alemães, sempre sem sofrer golos, o último dos quais frente ao VfL Borussia Mönchengladbach (vitória por 3-0) na fase de grupos de 2015/16. Essa foi, então, a sua quinta vitória consecutiva diante de formações germânicas em casa e fora, mas essa série de triunfos seguidos foi, depois, interrompida por uma derrota por 4-2 na visita a Mönchengladbach.

• O registo da turma andaluz em eliminatórias contra formações alemãs é de três apuramentos e duas eliminações. A eliminatória mais recente contra uma equipa da Alemanha terminou com um triunfo por 4-2 no conjunto das duas mãos sobre o mesmo Borussia Mönchengladbach nos 16 avos-de-final da caminhada triunfal do Sevilha rumo à conquista da UEFA Europa League 2014/15 (1-0 em casf, 3-2 fora).

• A turma de Vincenzo Montella chega a estes quartos-de-final depois de deixar pelo caminho nos oitavos-de-final, com um total de 2-1 no conjunto das duas mãos, o Manchester United FC; Wissam Ben Yedder saltou do banco para marcar por duas vezes em Old Trafford.

• O Sevilha ainda não perdeu em casa para as competições europeias esta temporada, tendo empatado 0-0 no seu recinto com o United na primeira mão desse embate dos oitavos-de-final e somado sete pontos no seu estádio no Grupo E. Triunfo por 3-0 ante o NK Maribor a segunda jornada, com Ben Yedder a assinar um "hat-trick". Depois, bateu o FC Spartak Moskva por 2-1. A invencibilidade parecia destinada a cair por terra quando o Liverpool FC chegou aos 3-0 antes do intervalo na quinta jornadf, mas o Sevilha recuperou para chegar a um empate 3-3.

• O Sevilha venceu seis dos últimos dez jogos europeus que disputou em casa, tendo perdido um e empatado três, frente a United, Liverpool e İstanbul Başakşehir, este último no "play-off" desta edição da UEFA Champions League (2-2).

Bayern
• O Bayern está nos quartos-de-final pela sétima vez consecutiva, registo que constitui um novo recorde para o clube. Antes de, há um ano, se ter visto eliminado pelo Real Madrid nesta fase da prova, a turma bávara levava seis apuramentos seguidos em quartos-de-final.

Resumo: Beşiktaş 1-3 Bayern (1-8 no total das duas mãos)
Resumo: Beşiktaş 1-3 Bayern (1-8 no total das duas mãos)

• O registo global do Bayern em quartos-de-final da Taça dos Campeões Europeus/UEFA Champions League é de 18 apuramentos e 10 eliminações:
2016/17 Real Madrid CF D 3-6 (1-2 c, 2-4 a após prolongamento)
2015/16 SL Benfica V 3-2 (1-0 c, 2-2 f)
2014/15 FC Porto V 7-4 (1-3 f, 6-1 c)
2013/14 Manchester United FC V 4-2 (1-1 f, 3-1 c)
2012/13 Juventus V 4-0 (2-0 c, 2-0 f)
2011/12 Olympique de Marseille V 4-0 (2-0 f, 2-0 c)
2009/10 Manchester United FC V 4-4, golos fora (2-1 c, 2-3 f)
2008/09 FC Barcelona D 1-5 (0-4 f, 1-1 c)
2006/07 AC Milan D 2-4 (2-2 f, 0-2 c)
2004/05 Chelsea FC D 5-6 (2-4 f, 3-2 c)
2001/02 Real Madrid CF D 2-3 (2-1 c, 0-2 f)
2000/01 Manchester United FC V 3-1 (1-0 f, 2-1 c)
1999/00 FC Porto V 3-2 (1-1 f, 2-1 c)
1998/99 1. FC Kaiserslautern V 6-0 (2-0 c, 4-0 f)
1997/98 Borussia Dortmund D 0-1 (0-0 c, 0-1 f)
1994/95 IFK Göteborg V 2-2 golos fora (0-0 c, 2-2 f)
1990/91 FC Porto V 3-1 (1-1 c, 2-0 f)
1989/90 PSV Eindhoven V 3-1 (2-1 c, 1-0 f)
1987/88 Real Madrid CF D 3-4 (3-2 c, 0-2 f)
1986/87 RSC Anderlecht V 7-2 (5-0 c, 2-2 f)
1985/86 RSC Anderlecht D 2-3 (2-1 c, 0-2 f)
1981/82 FC Universitatea Craiova V 3-1 (2-0 f, 1-1 c)
1980/81 FC Baník Ostrava V 6-2 (2-0 c, 4-2 f)
1976/77 FC Dynamo Kyiv D 1-2 (1-0 c, 0-2 f)
1975/76 SL Benfica V 5-1 (0-0 f, 5-1 c)
1974/75 FC Ararat Yerevan V 2-1 (2-0 c, 0-1 f)
1973/74 PFC CSKA Sofia V 5-3 (4-1 c, 1-2 f)
1972/73 AFC Ajax D 2-5 (0-4 f, 2-1 c)

• O Bayern está nos quartos-de-final desde o nascimento da UEFA Champions League pela 17ª vez, mais do que qualquer outro clube. FC Barcelona e Real Madrid são quem está mais perto, com 16 presenças.

• O registo do Bayern em eliminatórias a duas mãos contra equipas espanholas é de 19 apuramentos e 10 eliminações. Na temporada passada viu-se eliminado nesta mesma fase da prova pelo Real Madrid, que venceu 2-1 em Munique e 4-2 após prolongamento em Espanha – foi a quarta eliminação sucessiva do Bayern perante equipas da Liga espanhola. Foi afastado - sempre nas meias-finais - pelo Club Atlético de Madrid em 2015/16, pelo FC Barcelona em 2014/15 e outra vez pelo Real Madrid em 2013/14.

• O registo total do Bayern fora de portas contra clubes espanhóis é de 6V 5E 15D.

• A turma de Jupp Heynckes chega a estes quartos-de-final depois de ter afastado nos oitavos-de-final o Beşiktaş JK com um total de 8-1, para o qual contribuiu significativamente o triunfo por 5-0 da primeira mão em Munique, naquela que foi a maior vitória caseira em primeiras mãos de eliminatórias da UEFA Champions League.

• Derrotado na segunda jornada por 3-0 no terreno do eventual vencedor do Grupo E, o Paris Saint-Germain, resultado que conduziu à saída do treinador Carlo Ancelotti, o Bayern venceu depois por 2-1 nos terrenos de Celtic FC e RSC Anderlecht, antes de triunfar por 3-1 em casa do Beşiktaş na segunda mão dos oitavos-de-final. A turma bávara venceu cinco dos seus últimos 12 jogos fora nas provas europeias, tendo perdido outros cinco.

• Sob as ordens de Ancelotti, o Bayern também ficou no segundo posto do seu grupo em 2016/17, então atrás do Atlético Madrid - tinha sido a primeira vez que não tinha vencido o seu grupo desde 2009/10.

Recorde grandes momentos de quartos-de-final de outras edições da prova
Recorde grandes momentos de quartos-de-final de outras edições da prova

Ligações entre jogadores e treinadores
• Heynckes teve passagens pelo comando técnico de três equipas espanholas: Athletic Club (1992–94, 2001-03), CD Tenerife (1995–97) e Real Madrid CF (1997/98). O seu registo contra o Sevilha é de 5V 3E 4D.

• Heynckes marcou os dois golos da vitória da República Federal Alemã por 2-1 num amigável frente à Espanha a 24 de Novembro de 1973.

• Javi Martínez disputou 201 jogos na Liga espanhola pelo Athletic Club entre 2006 e 2012, apontando 22 golos. Defrontou o Sevilha 11 vezes no conjunto de todas as competições (4V 1E 6D), e marcou numa vitória por 3-0 a contar para a segunda mão das meias-finais da Taça de Espanha, a 4 de Março de 2009, com o Athletic a avançar com um total de 4-2 na soma das duas mãos.

• James Rodríguez disputou 77 jogos na Liga espanhola pelo Real Madrid entre 2014 e 2017, marcando 28 golos. Defrontou o Sevilha oito vezes (7V 1D) e marcou quatro golos à formação da Andaluzia.

• James alinhou pelo FC Porto num triunfo por 2-1 em casa do Sevilha na primeira mão dos 16 avos-de-final da campanha triunfal dos "dragões" na UEFA Europa League 2010/11.

• Juan Bernat disputou 51 jogos na Liga espanhola pelo Valência entre 2011 e 2014, marcando um golo. Defrontou o Sevilha quatro vezes (2V 1E 1D) e esteve em ambos os jogos da eliminação do Valência ante a turma andaluz nas meias-finais da UEFA Europa League de 2014.

• Thiago Alcántara disutou 68 jogos na Liga espanhola pelo Barcelona entre 2009 e 2013, marcando sete golos. O seu registo contra o Sevilha é de 2V 1E 2D.

• Arjen Robben disputou 50 jogos na Liga espanhola pelo Real Madrid entre 2007 e 2009, marcando 11 golos. Defrontou o Sevilha duas vezes e somou uma vitória e uma derrota, tendo sido expulso nessa derrota (4-3 em casa), em Dezembro de 2008.

• Rafinha jogou em ambas as mãos quando o FC Schalke 04 se viu eliminado pelo Sevilha nas meias-finais da Taça UEFA 2005/06 (0-0 em casa, 0-1 fora após prolongamento).

• Ao serviço do Olympique Lyonnais, Corentin Tolisso perdeu 1-0 no terreno do Sevilha na fase de grupos da UEFA Champions League da temporada passada, empatando 0-0 em casa.

• Mats Hummels e Robert Lewandowski alinharam pelo Borussia Dortmund numa derrota caseira por 1-0 e num empate fotasteiro 2-2 ante o Sevilha na fase de grupos da UEFA Europa League 2010/11.

• Como jogador do VfB Stuttgart, Sebastian Rudy foi suplente utilizado em duas visitas ao Sevilha: numa derrota por 2-0 na fase de grupos da Taça UEFA 2008/09 e num empate 1-1 na fase de grupos da UEFA Champions League 2009/10.

• A 14 de Novembro de 2017, Mats Hummels, Niklas Süle, Sebastian Rudy e Sandro Wagner alinharam pela Alemanha num empate 2-2 em encontro amigável com uma França que contou com Corentin Tolisso e Steven N'Zonzi.

• Colegas nas selecções:
Luis Muriel & James Rodríguez (Colômbia)
Sergio Rico, Nolito, Jesús Navas & Thiago Alcántara, Javi Martínez, Juan Bernat (Espanha)
Steven N'Zonzi, Sébastien Corchia & Kingsley Coman, Corentin Tolisso (França)

• Jogaram juntos:
Sergio Escudero & Manuel Neuer (FC Schalke 04, 2010–11)
Johannes Geis & Joshua Kimmicc, Niklas Süle (Alemanha Sub-21, 2014–15)

Topo