Recuperações notáveis na UEFA Champions League

A Roma deu a volta a uma desvantagem de três golos na ronda anterior frente ao Barcelona. Conseguirá repetir o feito?

Kostas Manolas cabeceia para o golo que selou a reviravolta da Roma diante do Barça
Kostas Manolas cabeceia para o golo que selou a reviravolta da Roma diante do Barça ©Getty Images

A Roma protagonizou uma das maiores surpresas da história da UEFA Champions League ao recuperar de uma derrota por 4-1 na primeira mão dos quartos-de-final. Derrotada agora por 5-2 na primeira mão das meias-finais, ante o Liverpool, conseguirá idêntica proeza?

Quatro golos de diferença

Paris 4-0 Barcelona
Barcelona 6-1 Paris

Oitavos-de-final 2016/17

Veja a recuperação histórica do Barcelona
Veja a recuperação histórica do Barcelona

O Barcelona tornou-se, na temporada passada, na primeira equipa de sempre a recuperar de uma desvantagem de quatro golos para seguir em frente numa eliminatória da UEFA Champions League – naquela que foi apenas a quarta ocasião na história das competições de clubes da UEFA que alguém logrou tal feito! A goleada conseguida pelo Paris sobre o Barça de Luis Enrique na primeira mão surpreendeu toda a gente; mas a recuperação da turma catalã na segunda mão foi qualquer coisa do outro mundo, com Sergi Roberto a marcar nos descontos o golo que ditou a vitória na eliminatória. "Disse-lhe para ir para a grande área que ia marcar!'", recordou Neymar. Sergi Roberto acrescentou: "Não tinha a certeza de aquilo não ser só um sonho... nunca tinha sentido uma euforia como aquela."

Três golos de diferença

Barcelona 4-1 Roma
Roma 3-0 Barcelona
Quartos-de-final 2017/18

A extraordinária recuperação da Roma
A extraordinária recuperação da Roma

Muito se falava sobre uma reviravolta nos jogos de terça-feira, mas centrava-se sobretudo no que iria fazer o Manchester City diante do Liverpool. No entanto, a Roma teve outras ideias e Edin Džeko reduziu a diferença logo aos seis minutos. O talismã Daniele De Rossi converteu pela primeira vez uma grande penalidade na UEFA Champions League e preparou a festa para o golo de cabeça de Kostas Manolas perto do fim.

Resumo: O Deportivo despertou a tempo
Resumo: O Deportivo despertou a tempo

Milan 4-1 Deportivo
Deportivo 4-0 Milan
Quartos-de-final 2003/04

Walter Pandiani deu vantagem ao Depor em San Siro, mas no final do encontro já ninguém se recordava do golo do uruguaio, porque o Milan tinha arrasado os galegos. Para a segunda mão, no Riazor, o treinador do Deportivo, Javier Irureta, limitava-se a sonhar. "É uma tarefa muito complexa, difícil e um enorme desafio", explicou. "Mas muitas vezes acontecem milagres no futebol, coisas difíceis de explicar no plano racional."

Incrivelmente, a equipa espanhola chegou ao intervalo do segundo jogo já em vantagem na eliminatória, com Pandiani, Juan Carlos Valerón e Alberto Luque a levarem o marcador até aos 3-0, mas o suplente Fran González aumentou a surpresa quando fez o 4-0 aos 76 minutos. Irureta prometeu seguir os caminhos dos peregrinos até Santiago de Compostela depois de ter rezado pelo triunfo. "Vale a pena ir a Santiago depois desta vitória", explicou. "Vou fazer a caminhada porque uma promessa é uma promessa."

Dois golos de diferença

Chelsea 3-1 Barcelona
Barcelona 5-1 Chelsea (após prolongamento)
Quartos-de-final de 1999/00

©Getty Images

Real Madrid4-2 Mónaco
Mónaco 3-1 Real Madrid
Quartos-de-final de 2003/04

Nápoles 3-1 Chelsea
Chelsea 4-1 Nápoles (após prolongamento)
Oitavos-de-final de 2011/12

Milan 2-0 FC Barcelona
Barcelona 4-0 Milan
Oitavos-de-final de 2012/13

O remate de Demba Ba apura o Chelsea
O remate de Demba Ba apura o Chelsea©Getty Images

Olympiacos 2-0 Manchester United
Manchester United 3-0 Olympiacos
Oitavos-de-final de 2013/14

Paris 3-1 Chelsea
Chelsea 2-0 Paris
Quartos-de-final de 2013/14

Ronaldo elimina o Wolfsburgo
Ronaldo elimina o Wolfsburgo

ASas

Porto 3-1 Bayern
Bayern 6-1 Porto
Quartos-de-final de 2014/15

Wolfsburgo 2-0 Real Madrid
Real Madrid 3-0 Wolfsburgo
Quartos-de-final de 2015/16

Topo