O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Pepsi Changemakers: Momentos marcantes na segunda mão dos quartos-de-final

Alisson Becker, John Stones e Samu Chukwueze são alguns dos Changemakers da segunda mão dos quartos-de-final da UEFA Champions League.

Um corte providencial de John Stones e o golo da vitória de Samu Chukwueze pelo Villarreal são dois dos momentos-chave em foco esta semana.
"Changemakers" da segunda mão dos quartos-de-final

O Changemakers da UEFA Champions League, patrocinado pela Pepsi, escolhe os momentos cruciais que ajudaram a decidir na segunda mão das quartas-de-final.

Changemakers: Segunda mão dos quartos-de-final

Super-suplente Chukwueze choca Bayern (Bayern 1-1 Villarreal, total: 1-2)
Courtois evita derrocada (Madrid 2-3 Chelsea ap, total: 5-4)
Bravura de Stones trava Atleti (Atlético 0-0 Man. City, total: 0-1)
Alisson impede reviravolta do Benfica (Liverpool 3-3 Benfica, total: 6-4)

Super-suplente Chukwueze choca Bayern

Golo de Chukwueze apura Villarreal
Golo de Chukwueze apura Villarreal

Após passar grande parte do jogo numa postura mais defensiva e a ser pressionado, Unai Emery olhou para o banco ade suplentes e apostou ao sentir que podia apanhar o Bayern desprevenido. Samu Chukwueze, sem marcar pelo Villarreal há 13 jogos, não era a escolha óbvia para ser o herói do jogo. Mas quando os visitantes rumaram à área adversária numa transição rápida à beira do fim, o instinto goleador ressurgiu e o jovem nigeriano finalizou o passe de Gerard Moreno com uma frieza notável.

Courtois evita derrocada

O Real Madrid estava de rastos. O Chelsea tinha acabado de dar a volta à eliminatória e procurava marcar o quarto golo, que certamente seria a estocada final no jogo. Os londrinos tinham dominado os lances de bola parada, e a dez minutos do fim Kai Havertz arranjou espaço na área para cabecear a bola vinda de um canto. No entanto Thibaut Courtois foi heróico, com o antigo guarda-redes dos "blues" a mostrar rapidez de reação para se esticar e desviar o remate que levava selo de golo, mantendo a sua equipa na luta que viria a vencer.

Bravura de Stones trava Atleti

Ainda em busca do golo que empataria a eliminatória e com o tempo a esgotar-se, Diego Simeone procurou explorar todas as hipóteses. Com três substituições à entrada para os últimos 20 minutos, o Atlético – que na primeira mão não fez um único remate enquadrado com a baliza – remeteu o City à defesa perante um Estadio Metropolitano a apoiar de forma fervorosa. Seguiram-se dez minutos sufocantes, mas John Stones não se atemorizou, analisando bem as intenções de Matheus Cunha e deslizando pelo relvado para bloquear o seu remate.

Alisson impede reviravolta do Benfica

"Dificilmente conseguem, certo?" foi o que Jürgen Klopp pensou quando o Liverpool se viu a ganhar por 6-2 na eliminatória frente ao Benfica e o próprio deu a entender. Ainda assim, as "águias" ousar sonhar. Golos de Roman Yaremchuk e Darwin Núñez fizeram o empate, e já o nervosismo era visível no Kop quando, a sete minutos do fim, um belo remate à meia-volta de Darwin se encaminhava para o canto inferior. Mas Alisson Becker, qual super-herói, voou junto ao relvado e susteve o remate, impedindo a incrível reviravolta e uma ponta final tensa para os "reds".