Chiellini reconhece sorte da Juve

Giorgio Chiellini disse ao UEFA.com que a Juventus tem de "jogar a ritmo mais elevado" se quiser dar a volta à derrota de 2-0 da primeira mão frente ao Bayern, na próxima semana.

Giorgio Chiellini fala ao UEFA.com
Giorgio Chiellini fala ao UEFA.com ©UEFA.com

Giorgio Chiellini disse ao UEFA.com que a Juventus tem de jogar "a um ritmo mais elevado" se quiser tentar dar a volta ao 2-0 ante o FC Bayern München, na próxima semana, para rumar à meia-final.

A Juve tinha o melhor registo defensivo da prova à entrada do encontro, com o tento de David Alaba, logo no primeiro minuto, a colocar ponto final na série de 490 minutos sem sofrer golos. Apesar da boa reacção à desvantagem, os comandados de Antonio Conte acabaram por ter sorte em não perder por números maiores que aqueles que Thomas Müller materializou para o Bayern, na segunda parte.

"Hoje não estivemos ao nosso nível", disse Chiellini depois de ver a equipa findar um ciclo de 18 jogos sem perder na Europa. "Sabíamos que o Bayern era uma equipa repleta de excelentes jogadores e hoje estiveram muito bem. Jogaram com muita intensidade os 90 minutos e nós não estávamos preparados para tal. Isso fez a diferença esta noite."

O defesa-central reconheceu que a sua equipa irá precisar de, pelo menos, jogar a um ritmo semelhante ao evidenciado pelo líder da Bundesliga, para dar a volta aos dois tentos de desvantagem em Turim, na próxima semana. "Temos de jogar com mais velocidade, como o Bayern fez esta noite, e se o conseguirmos na segunda mão, teremos então possibilidades de seguir em frente", disse.

A tarefa da Juventus terá ainda uma dificuldade extra, atenta a ausência, por castigo, de dois dos seus elementos mais energéticos. Arturo Vidal e Stephan Lichtsteiner viram o cartão amarelo e vão assim falhar o jogo de volta, mas, apesar disso, Chiellini está confiante que o plantel tem as soluções para compensar essas faltas.

"Claro que vão fazer falta, porque são dois excelentes jogadores, mas o plantel é grande", disse o finalista vencido do UEFA EURO 2012 pela Itália. "Não sei dizer quem vai jogar no seu lugar - é o treinador que decide -, mas a equipa que começar, com os jogadores que entrarem, irá fazer tudo para atingirmos a ronda seguinte."

"Todos os jogadores vão ter se jogar a um nível mais elevado e há muitas coisas a melhorar. Sabemos que vai ser complicado e que enfrentamos um adversário de qualidade, mas ainda não acabou."

Conteúdos relacionados