O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
A partir de 25 de Janeiro, o UEFA.com já não vai suportar o Internet Explorer.
Para obter a melhor experiência possível, recomendamos que use o Chrome, o Firefox ou o Microsoft Edge.

1968/69: Prati resolve em Madrid

1968/69: Prati resolve em Madrid
1968/69: Prati resolve em Madrid ©Getty Images

Milan AC 4-1 AFC Ajax

A cidade de Manchester tinha dois clubes envolvidos na luta pela conquista da Taça dos Campeões Europeus de 1969. No entanto, o campeão inglês, o Manchester City FC, foi afastado pelo Fenerbahçe SK na primeira eliminatória, enquanto o detentor do troféu, Manchester United FC, não conseguiu superiorizar-se ao Milan AC na segunda ronda. A vitória da formação transalpina, com um resultado de 2-1 no somatório dos dois jogos, emerge como um feito ainda mais admirável pelo facto de ter conseguido parar a veia goleadora de Denis Law.

Os golos de Law
O internacional escocês assinara sete golos no triunfo do Manchester sobre o Waterford United FC (10-2) e dois na segunda eliminatória, diante do RSC Anderlecht. Todavia, acabou por ser a equipa de Nereo Rocco - que deixara pelo caminho IFK Malmö FK e Celtic FC - a disputar a final no Estádio Santiago Bernabéu, casa do todo-poderoso Real Madrid CF, tendo como adversário o AFC Ajax.

Cruyff destaca-se
O conjunto de Rinus Michel batera o Benfica, por 3-0, no jogo de repetição dos quartos-de-final, com dois golos do jovem Johan Cruyff. Isto depois de recuperar de uma desvantagem de 3-1 resultante da partida da primeira mão, ao vencer, pela mesma margem, no Estádio da Luz. De seguida, o Ajax deixou pelo caminho o FC Spartak Trnava da Checoslováquia - uma das poucas formações da Europa de Leste que não alinhou no boicote à competição -, vencendo, por 3-2, a sua meia-final.

"Hat-trick" de Prati
Na grande final, a equipa holandesa haveria de pagar um preço alto pela inexperiência. Pierino Prati - autor do primeiro "hat-trick'" numa final depois do feito de Puskas, em 1962 - e Angelo Sormani ofereceram aos italianos uma confortável vitória por 4-1. O Milan sagrava-se campeão europeu pela segunda vez, acrescentando o mais ambicionado troféu de competições de clubes à Taça das Taças conquistada na temporada anterior.