O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Higuaín feliz com golos no momento certo

"Os golos não estavam a aparecer para mim nesta competição, mas sabia que só tinha de manter a calma e continuar a trabalhar que eles apareceriam", disse Gonzalo Higuaín após o seu bis frente ao Mónaco.

Gonzalo Higuaín festeja a vitória da Juventus no Mónaco
Gonzalo Higuaín festeja a vitória da Juventus no Mónaco ©Getty Images

Os primeiros golos de Gonzalo Higuaín em eliminatórias da UEFA Champions League desde 2013 fizeram a diferença na visita da Juventus ao Mónaco, na primeira mão das meias-finais.

Para um jogador do seu calibre, um registo de apenas dois golos em 24 jogos em eliminatórias da mais importante prova europeia de clubes que apresentava antes da noite de quarta-feira era uma anormalidade estatística. Duplicar esse registo com o seu bis no triunfo por 2-0 no Mónaco foi a resposta perfeita para aqueles que duvidavam que ele alguma vez fosse capaz de mostrar o seu valor em fases avançadas da competição.

O internacional argentino, que tinha marcado pela última vez em eliminatórias da prova ainda pelo Real Madrid, contra o Galatasaray, em 2013, então nos quartos-de-final, admitiu: "Os golos não estavam a aparecer para mim nesta competição, mas sabia que só tinha de manter a calma e continuar a trabalhar que eles apareceriam."

Contratado ao Nápoles para fortalecer o ataque dos "bianconeri", o avançado de 29 anos tem encantado o treinador Massimiliano Allegri, que na véspera do encontro havia defendido Higuaín, salientando que este tinha estado excelente frente ao Barcelona nos quartos-de-final, apesar de não ter marcado qualquer golo.

Após ver Higuaín bisar no Stade Louis II, Allegri comentou: "Estou feliz, pois com estes golos as pessoas vão deixar de falar do seu registo em eliminatórias. Ele marcou dois golos importantes esta noite. Foram dois belos golos, o primeiro na sequência de uma fantástica jogada colectiva e o segundo após um cruzamento perfeito de Dani Alves."

Veja os golos de Higuaín

O trabalho que Higuaín faz em prol da equipa sempre foi muito elogiado pelos colegas, mas não há nada como marcar golos, como ficou provado pela forma como celebrou o tento com que inaugurou o marcador no Mónaco.

Apesar de a Juventus estar agora em excelente posição para, pela segunda vez em três anos, atingir a final da UEFA Champions League, Higuaín mostrou-se cauteloso em relação ao que a equipa ainda tem pela frente. "Naturalmente seria especial para mim defrontar o Real Madrid na final, pois passei lá sete anos, mas para já temos de nos concentrar no jogo da segunda mão. Uma vitória por 2-0 pode ser uma armadilha se pensarmos que já estamos apurados", salientou o internacional argentino.

O jovem avançado Kylian Mbappé, do Mónaco, soma cinco golos em cinco jogos de eliminatórias da UEFA Champions League, um registo que supera o de Higuaín. Ainda assim, o atacante de 18 anos reconheceu que a capacidade finalizadora do rival serviu de lição aos monegascos

"Não fomos suficientemente esclarecidos no momento da finalização. Criámos várias ocasiões de golo, mas não as soubemos aproveitar. Eles criaram duas situações claras para marcar e não as desperdiçaram", resumiu Mbappé.