Sevilha quer honrar a história frente ao Leicester

O Sevilha parte para Leicester em vantagem por 2-1 e com problemas na concretização nos últimos jogos, mas costuma fazer bons resultados fora na Europa.

Pablo Sarabia marcou pelo Sevilha na primeira mão
Pablo Sarabia marcou pelo Sevilha na primeira mão ©AFP/Getty Images

Como diz o ditado, as equipas que não conseguem aproveitar as oportunidades a este nível costumam ser castigadas. Uma frase que pode assombrar os adeptos espanhóis antes do encontro com o Leicester da segunda mão dos oitavos-de-final.

Os “rojiblancos” continuam perto dos líderes da Liga espanhola, mas chegam ao reduto dos campeões ingleses com uma vantagem de apenas 2-1 e são os primeiros a reconhecer que têm sentido recentemente algumas dificuldades.

Resumo: Sevilha 2-1 Leicester
Resumo: Sevilha 2-1 Leicester

Jorge Sampaoli abordou a questão este fim-de-semana com a frontalidade habitual: "Se continuarmos a jogar assim vai ser muito difícil passar aos quartos-de-final".

Este comentário surge após uma série de jogos equilibrados que se seguiram ao triunfo desnecessariamente tangencial no último desafio de Claudio Ranieri no comando do Leicester. Em todos eles a equipa do argentino criou oportunidades para marcar mais golos, conseguiu triunfos tangenciais frente a Athletic e Bétis, mas depois não foi além de empates a um golo com Alavés e Leganés.

Franco Vázquez e Steven N'Zonzi podem jogar em Leicester
Franco Vázquez e Steven N'Zonzi podem jogar em Leicester©AFP/Getty Images

Sampaoli tem destacado a necessidade de recuperar vários jogadores importantes que têm entrado num esquema de rotatividade nas últimas semanas de forma a descansarem. Vitolo, Franco Vázquez, Samir Nasri, Sergio Escudero, Wissam Ben Yedder e Steven N'zonzi tiveram de parar por vários motivos, mas estão todos em condições de jogar em Leicester.

No entanto, há outro factor decisivo que o Sevilha também tem de recuperar, a personalidade que leh permitiu conquistar a UEFA Europa League nas últimas três épocas.

A equipa da Andaluzia fez história graças aos bons resultados fora de casa nos últimos três anos, tendo sofrido apenas três derrotas nos 15 desafios disputados como visitante a partir dos 16 avos-de-final, incluindo as finais. Se conseguir estar ao mesmo nível em Inglaterra, somando um empate ou uma vitória, terá a qualificação garantida. No entanto a tarefa poderá não ser fácil, pois os ingleses estão em recuperação.

Veja o triunfo do Sevilha em 2016 sobre o Liverpool
Veja o triunfo do Sevilha em 2016 sobre o Liverpool

Apesar de tudo, a situação não é dramática. O Sevilha não perde há oito jogos e ganhou ou empatou sete dos dez jogos oficiais com clubes ingleses. Além disso, não sofreu golos fora de casa na vitória e nos dois empates conseguidos na fase de grupos. O Leicester certamente que não se vai intimidar na recepção à equipa de Sampaoli mas, apesar das últimas exibições do Sevilha, tem alguns motivos para estar receoso.