Benfica distancia-se, Tottenham bate City e Atlético lidera

O Benfica goleou o Feirense e destacou-se, o Tottenham infligiu a primeira derrota ao City de Guardiola e, em Espanha, o Atlético de Madrid venceu e aproveitou deslizes de Barça e Real para subir ao topo.

A festa da vitória do Benfica sobre o Feirense
A festa da vitória do Benfica sobre o Feirense ©AFP/Getty Images

Grupo A
Burnley 0-1 Arsenal (Koscielny 90+3)
Os "gunners" pareciam destinados a perder pontos apesar da forte pressão e 67% de posse de bola, mas acabariam por resolver a contenda nos descontos, graças a um tento feliz de Laurent Koscielny, fruto de um ressalto no seu braço.

Paris Saint-Germain 2-0 Bordéus (Cavani 3 30)
Um cabeceamento e um desvio inteligente de Edinson Cavani deixam-se com 11 golos em nove jogos oficiais esta temporada, que valeram também o regresso do Paris aos triunfos na Ligue 1. Hatem Ben Arfa regressou após lesão, na parte final.

Basileia 1-1 Thun  (Callà 90, Tosetti 35)
O registo perfeito do Basileia na Super League Suíça terminou na décima jornada, mas entram na pausa das selecções com dez pontos de avanço, depois de, no minuto 90, o entrado Davide Callà ter feito o golo do empate.

Ludogorets Razgrad 3-1 Neftochimic Burgas (Wanderson 13, Sasha 56, Keșerü 70; Dyulgerov 47) 
Derrotadopelo Paris na quarta-feira, o Ludogorets regressou aos triunfos e está agora a seis pontos do líder Levski Sofia, mas com um jogo a menos. Wanderson e Claudiu Keșerü somaram ambos o quarto golo na prova.

Grupo B
Atalanta 1-0 Nápoles Petagna 9)
Depois de bater o Benfica, o Nápoles está agora a quatro pontos da liderança, depois de sofrer a primeira derrota na Serie A.

Rizespor 0-1 Beşiktaş Adriano 90+3)
O entrado Adriano escolheu a altura certa para marcar o primeiro golo desde que trocou o Beşiktaş pelo Barcelona, colocando deste modo a equipa de Quaresma (hoje suplente utilizado) na frente do campeonato, pelo menos durante esta noite. O brasileiro acertou um remate fortíssimo de fora da área, que fez a diferença ante un dos últimos.

Dínamo Kiev 2-0 Zirka Kirovograd  (Sydorchuk 19, Tsygankov 57)
Com Antunes no banco, os campeões ucranianos somaram a segunda vitória seguida na Premier League, estando agora a seis pontos do líder Shakhtar Donetsk, de Paulo Fonseca.

Benfica 4-0 Feirense (Aurélio 35ag, Salvio 61, Franco Cervi 70, Grimaldo 90+4) O Benfica reagiu da melhor maneira à derrota em Nápoles, obtendo uma vitória que apenas se confirmou com três golos na última meia-hora. Franco Cervi e Alex Grimaldo estrearam-se a marcar pelos campeões portugueses, que têm agora três pontos de avanço sobre a concorrência.

Grupo C
Celta Vigo 4-3 Barcelona (Sisto 22, Aspas 31, Mathieu 33ag, Hernández 77; Piqué 58 87, Neymar 64pen)
A equipa de Luis Enrique sofreu quatro golos em Vigo pela segunda época consecutiva e desperdiçou a ocasião de chegar ao topo antes da paragem das selecções. Os da casa chegaram ao intervalo a ganhar por três, mas Gerard Piqué e Neymar reduziram depois do recomeço. No entanto, um erro de Marc-André ter Stegen permitiu a Pablo Hernández fazer o quarto do Celta. Com André Gomes a jogar os 90 minutos, Piqué ainda reduziu para a margem minima, mas os da casa seguraram a vantagem e bateram o seu antigo treinador.

Tottenham Hotspur 2-0 Manchester City (Kolarov 9ag, Alli 37) 
O Tottenham infligiu a Josep Guardiola a primeira vitória como treinador do Manchester City, que perdeu o registo 100 por cento vitorioso na Premier League em Londres. Um auto-golo de Aleksandar Kolarov e uma boa finalização de Dele Alli deixaram os Spurs a apenas um ponto da liderança- Claudio Bravo negou males maiores, defendendo um penalty de Erik Lamela, num encontro em que os visitantes acusarem em demasia a falta de Kevin De Bruyne.

Dundee 0-1 Celtic (Brown 47)
O Celtic continua sem perder e isolado na Escócia, depois de Scott Brown ter marcado com um remate em arco, após um primeiro disparo de Moussa Dembélé ter sido devolvido por um adversário. O domínio dos "hoops" foi uma constante, pois fizeram 16 remates, contra apenas dois do Dundee.

Schalke 4-0 Borussia Mönchengladbach (Choupo-Moting 52pen, Embolo 56 83, Goretzka 58) 
O Gladbach foi batido pela segunda vez fora de casa na Bundesliga ante um Schalke que ainda não havia pontuado, com a formação de André Schubert a cair para o nono posto da tabela.

Grupo D
Valência 0-2 Atlético Madrid (Griezmann 63, Gameiro 90+3) 
O guarda-redes do Valência, Diego Alves, defendeu dois penalties - negando o golo a Antoine Griezmann e Gabi – mas não conseguiria impedir o Atlético, que contou com Tiago na parte final, de somar o terceiro jogo em todas as competições, com João Cancelo e Nani a jogarem pelos da casa. Griezmann chegaria ao golo depois de bom trabalho de Kevin Gameiro, com o francês de ascendência lusa a fechar a contagem, já nos descontos.

©Getty Images

Bayern 1-1 Colónia (Kimmich 40; Modeste 63)
O registo perfeito do Bayern na Bundesliga chegou ao fim na sexta jornada, quatro jogos mais cedo que em 2015/16. Depois da derrota por 2-1 na visita ao Atlético Madrid na quarta-feira, o Bayern, que contou com Renato Sanches a titular, adiantou-se no marcador graças a um cabeceamento em mergulho de Joshua Kimmich. No entanto, o quinto golo de Anthony Modeste na prova fez com que o Colónia se mantenha sem perder.

Rostov 2-0 CSKA Moskva (Gatskan 66, Noboa 90+3)
O Rostov somou a segunda vitória seguida no campeonato pela primeira vez esta temporada, graças a dois tentos na segunda parte, sendo agora quarto da liga russa.

Heerenveen 1-1 PSV Eindhoven (Zeneli 72; St Juste 75og)
Um centro de Gastón Pereiro para a área do Heerenveen acabou dentro da baliza após um ressalto infeliz em Jerry St Juste, dando assim um ponto ante uma das sensações da Eiredivisie, falhando assim o objectivo de colocar pressão sobre o Feyenoord.

Grupo E
Metz 0-7 Mónaco (Lemar 7, Germain 23, Bernardo Silva 39, Fabinho 68pen, Carrillo 72 83, Boschilia 89)
O Mónaco fez história, ao averbar a maior vitória fora de sempre na Ligue 1, mas não chegou para chegar à liderança, pois o Nice voltou a ter mais um ponto este domingo. O Metz ficou reduzido a dez em cima da hora de jogo, mas, nessa altura, a equipa de Leonardo Jardim, que contou com João Moutinho e Bernardo Silva de início, já vencia por três bolas de diferença.

Tottenham Hotspur 2-0 Manchester City (Kolarov 9og, Alli 37) 
Ainda sem perder, os Spurs estão o seu melhor começo de Premier League  de sempre depois uma grande vitória ante os líderes. Aleksandar Kolarov desviou para a sua própria baliza o centro de Danny Rose, com Alli a fazer o segundo antes do intervalo com uma boa finalização a passe do coreano Son. Erik Lamela permitiu a Claudio Bravo a defesa de um penalty, no minuto 65.

©Getty Images

Bayer Leverkusen 2-0 Borussia Dortmund (Mehmedi 10, Hernández 79)
Um tento de cabeça de Admir Mehmedi e um contra-ataque finalizado por Javier Hernández deixaram o Leverkusen a seis pontos do líder Bayern. Bernd Leno foi importante na baliza do Bayer.

Rostov 2-0 CSKA (Gatskan 66, Noboa 90+3) 
Sem ganhar há quatro jogos de todas as provas, o CSKA desperdiçou a possibilidade de ultrapassar o rival Spartak na liderança, mas a derrota ante o Rostov deixou-o no terceiro posto, atrás do Zenit.

Grupo F
Bayer Leverkusen 2-0 Borussia Dortmund (Mehmedi 10, Hernández 79)
O Dortmund é agora terceiro, a quatro pontos do líder Bayern, apesar do domínio evidenciado em Leverkusen com 70% de posse de bola e 9-1 em cantos, num encontro em que Raphaël Guerreiro foi titular.

Real Madrid 1-1 Eibar (Bale 17; Rico 6) 
Gareth Bale fez o seu golo 50 na Liga espanhola depois do tento madrugador do Eibar, mas o Real que contou com Pepe e Ronaldo de início, não foi capaz de regressar à liderança depois de somar o quarto empate seguido em todas as competições.

©Getty Images

Guimarães 3-3 Sporting CP (Marega 74pen 75, Tiquinho 89; Marković 29, Coates 41, Elías 70)
O Sporting deixou escapar uma vantagem de três golos este sábado em Guimarães. Moussa Marega, emprestado pelo Porto, mostrou o caminho depois do intervalo, com Jorge Jesus a afirmar, no final: "Quando o Sporting fez o 3-0, ninguém pensava que isto fosse acontecer."

Legia Warszawa 3-0 Lechia Gdansk  (Guilherme 49 58, Nikolić 70)
O Légia obteve a primeira vitória sob o comando do novo técnico Jacek Magiera, terminando com um Setembro sem vitórias ante um adversário que começara o fim-de-semana como líder em igualdade. Guilherme, que não marcava desde a SuperTaça da Polónia em Julho, bisou este sábado.

Grupo G
Leicester City 0-0 Southampton
O campeão da Premier League Leicester venceu apenas dois dos últimos sete jogos da prova, depois de empatar em casa a zero pela segunda vez esta temporada.

Viborg 0-0 Copenhaga
O FCK, líder na primeira divisão na Dinamarca, somou o quinto empate na prova em 12 jogos na prova.

Nacional 0-4 FC Porto (Diogo Jota 11,38,44 André Silva 58)
Dragões vencem tranquilamente no difícil terreno do Nacional, num encontro em que Diogo Jota se estreia a marcar pelo Porto e logo a fazer um "hat-trick".

Club Brugge 1-0 Gent (Van Rhijn 42) 
A contratação de Verão Ricardo van Rhijn marcou pela primeira vez para os da casa e averbou a terceira vitória seguida no campeonato. Rami Gershon foi expulso para o Gent a quatro minutos do final.

Grupo H
Empoli 0-3 Juventus Dybala 65, Higuaín 67 70)
A Juventus marcou três vezes em cinco minutos na segunda parte para bater o modesto Empoli, com Gonzalo Higuaín a chegar aos seis golos nos primeiros sete jogos na Serie A ao serviço dos líderes da prova.

Sevilha 2-1 Alavés (Ben Yedder 74 90; Laguardia 84)
Wissam Ben Yedder marcou o golo da vitória por 1-0 sobre o Lyon 1-0, na terça-feira, e voltou a fazê-lo este sábado. O tento desta contratação de Verão surgiu no último segundo do tempo regulamentar, finalizando à boca da baliza depois de uma grande arrancada e centro atrasado de Vitolo.

Lyon 2-0 St-Étienne (Darder 41, Ghezzal 88) 
Já com três derrotas na Ligue 1 esta temporada, o OL levou a melhor no derby do Rhone no Stade de Lyon, com Sergi Darder a inaugurar o marcador com um cabeceamento em mergulho. Apesar da ausência de vários jogadores importantes, o Lyon viu o seu desempenho ser recompensado perto do final com um tento do entrado Rachid Ghezzal.

Dinamo Zagreb 0-0 Hajduk Split 
O Dinamo não foi além de um nulo ante o rival, que acabou por não servir a nenhuma delas na luta pela liderança. A equipa de Paulo Machado e Gonçalo Santos somou apenas uma vitória nos últimos seis jogos de todas as competições.