Combata a COVID-19 seguindo as indicações da Organização Mundial de Saúde e os cinco passos da FIFA para travar a propagação da doença.

1. Lavar as mãos 2. Tossir para o antebraço 3. Não tocar no rosto 4. Manter a distância física 5. Ficar em casa.
Mais informação >
 

Clássicos da primeira jornada revisitados

Com a fase de grupos da Champions League a aproximar-se, o UEFA.com recorda alguns dos jogos mais memoráveis que marcaram a primeira jornada da prova.

Cristiano Ronaldo marca no último minuto a favor do Real, frente ao Manchester City
Cristiano Ronaldo marca no último minuto a favor do Real, frente ao Manchester City ©Getty Images

Rangers 2-2 Olympique de Marseille (1992/93)

O Rangers recebeu o Marselha em Ibrox para o seu primeiro jogo na recém-nomeada UEFA Champions League. Golos de Alen Bokšić e Rudi Völler – o último aproveitando uma confusão na defesa adversária – colocou o campeão francês em vantagem, decorridos 60 minutos em Glasgow. O cabeceamento inteligente de Gary McSwegan reduziu a diferença, antes de a equipa de Walter Smith chegar à igualdade, com Mark Hateley a facturar à boca da baliza, resgatando um ponto para os anfitriões.

Newcastle United 3-2 Barcelona (1997/98)
O Newcastle, estreante no torneio, não demorou muito tempo até causar boa impressão na competição, registando uma vitória memorável sobre a equipa de Louis van Gaal. O avançado colombiano Faustino Asprilla foi a estrela da partida, inaugurando o marcador de penalty, antes de aumentar a vantagem dos "magpies", com dois excelentes cabeceamentos. Luis Enrique e Luís Figo responderam para o emblema de Camp Nou, mas os três pontos não escapariam ao Newcastle.

Manchester United 3-3 Barcelona (1998/99)
O Barcelona visitou Old Trafford, com o Manchester United a iniciar uma campanha da UEFA Champions League que viria a culminar no emocionante triunfo sobre o FC Bayern München, na final. Os "red devils" entraram a todo o gás frente aos "blaugrana", com Ryan Giggs e Paul Scholes a marcarem aos 16 e 24 minutos, respectivamente.

Os brasileiros Sonny Anderson e Giovanni restabeleceram a igualdade para o Barcelona antes do intervalo, mas David Beckham voltou a colocar os anfitriões na frente do marcador. No entanto, o conjunto espanhol reuniu forças e evitou a derrota, com Luis Enrique a converter um penalty, a castigar mão na bola de Nicky Butt.

Galatasaray 3-2 Monaco FC (2000/01)
Os adeptos presentes no Ali Sami Yen assistiram a um desafio emocionante, com o Galatasaray a iniciar a sua campanha com uma vitória. Jardel colocou os "cimbom" em vantagem com um cabeceamento à queima-roupa, e o criativo Gheorghe Hagi desferiu um remate portentoso que só terminou no ângulo superior da baliza de Stéphane Porato. A formação monegasca ainda recuperou, graças a golos de Bruno Irles e Marco Simone, antes de as duas equipas ficarem reduzidas a dez jogadores. O empate parecia o resultado mais provável, até que um cruzamento da esquerda encontrou Capone, avançado do Galatasaray, em boa posição, com este a saltar mais alto para bater Porato com um golpe de cabeça indefensável.

Goalkeeper Jörg Butt celebrates scoring
Goalkeeper Jörg Butt celebrates scoring©Bongarts

Hamburg 4-4 Juventus (2000/01)
Vencedor da Taça dos Clubes Campeões Europeus em 1983, o Hamburgo estreou-se na UEFA Champions League 17 anos depois. Igor Tudor e Anthony Yeboah apontaram golos madrugadores, antes de Filippo Inzaghi colocar a "velha senhora" em vantagem, com dois golos tipicamente instintivos. Parecendo abatido, o Hamburgo foi capaz de protagonizar uma recuperação fantástica, com Mehdi Mahdavikia a reduzir a desvantagem e o guarda-redes Jörg Butt a fazer de penalty o 3-3. O Hamburgo parecia à beira de um triunfo impressionante quando Niko Kovač, na pequena área, encostou para o fundo das redes, mas Inzaghi teve a palavra final, completando o seu "hat-trick" com um penalty tardio.

Juventus 3-2 Celtic (2001/02)
Também houve emoção com um penalty à beira do fim quando a Juventus levou a melhor no primeiro de dois embates emocionantes com o Celtic, na primeira fase de grupos. Os "bianconeri" puxaram dos galões e um "bis" de David Trezeguet colocou o marcador em 2-0. Stiliyan Petrov reduziu para os "católicos", e parecia que Henrik Larsson tinha garantido um ponto para a equipa de Martin O'Neill quando converteu um penalty a quatro minutos do fim. Depois, Nicola Amoruso entrou em campo e desferiu o golpe decisivo na partida, após sofrer falta na área e cobrar o respectivo castigo máximo, aos 90 minutos.

Bayern München 2-3 Deportivo La Coruña (2002/03)
Campeão dois anos antes, o Bayern não conseguiu ganhar qualquer jogo na fase de grupos da edição 2002/03. O memorável "hat-trick" de Roy Makaay deu início a essa caminhada negativa. Duas finalizações letais, na primeira parte, deram aos visitantes espanhóis uma vantagem-surpresa de 2-0, mas o Bayern lutou para conseguir o empate, por intermédio de Hasan Salihamidžić e Giovane Elber. No entanto, a vitória estava destinada ao Deportivo, já que Makaay isolou-se para desfeitear Oliver Kahn. O holandês acabaria por deixar a sua marca na formação da Bundesliga – os bávaros quebraram o seu recorde de transferências para contratar o avançado no Verão seguinte.

Olympique Lyonnais 2-0 Real Madrid (2006/07)
Um ano após o Real ter inaugurado a sua campanha na UEFA Champions League com uma derrota por 3-0 no Stade de Gerland, os pupilos de Fabio Capello tiveram uma sensação de repetição. No seguimento de três participações consecutivas nos quartos-de-final, o Lyon era uma equipa a ter em conta, e mostrou a sua classe na forma cirúrgica como venceu o clube nove vezes campeão europeu. Fred fez o primeiro da noite com um chapéu a Iker Casillas, logo aos 11 minutos, e Tiago selou a contagem final à passagem da meia-hora.

Pato put Milan ahead in the Camp Nou
Pato put Milan ahead in the Camp Nou©Getty Images

Barcelona 2-2 AC Milan (2011/12)
O campeão Barcelona recebeu um sério avisou de que defender o título não seria fácil quando Pato irrompeu pela defensiva catalã, marcando o golo mais rápido de sempre da primeira jornada. Se o início foi dramático, o final também, já que após Pedro Rodríguez e David Villa terem operado a reviravolta a favor dos anfitriões, aos 92 minutos Thiago Silva surgiu na área adversária e cabeceou para o empate, no primeiro de quatro encontros entre estes dois colossos na mesma época.

Real Madrid 3-2 Manchester City (2012/13)
Apesar de o Real ter acabado por sucumbir frente ao Borussia Dortmund nas meias-finais, parecia que o destino estava do seu lado durante o primeiro jogo da edição 2012/13. Aleksandar Kolarov colocou o City a vencer pela segunda vez aos 85 minutos, o terceiro de cinco golos marcados na segunda parte. Os "merengues" conseguiram recuperar e Karim Benzema fez o empate, abrindo espaço para Cristiano Ronaldo brilhar e apontar o golo da vitória nos minutos finais.

Chelsea 1-2 Basel (2013/14)
Tudo parecia correr de feição aos "blues" quando Oscar apontou o golo pouco antes do intervalo. Ainda assim, Mohamed Salah empatou aos 71 minutos e Marco Streller acabou por operar a reviravolta para o Basileia, marcando de cabeça, após um pontapé de canto. Salah, que tinha marcado ao Chelsea nas meias-finais da edição anterior da UEFA Europa League, acabou por castigar novamente a equipa londrina na quinta jornada, com o jogador a rumar a Stamford Bridge em Janeiro de 2014.

Topo