Bayern digere derrota com o Real

"Precisamos de aprender com isto", afirmou Arjen Robben após a eliminação do Bayern diante do Real Madrid; Philipp Lahm reconheceu: "Infelizmente, nunca nos encontrámos."

Arjen Robben reage à pesada derrota caseira do Bayern
Arjen Robben reage à pesada derrota caseira do Bayern ©AFP/Getty Images

Uma derrota por 4-0 na partida da segunda mão deitou por terra as aspirações do FC Bayern München em defender com êxito o troféu da UEFA Champions League, mas Arjen Robben procurou, ainda assim, destacar os aspectos positivos de uma campanha até aqui plena de sucesso por parte dos campeões alemães.

O extremo holandês sentiu que os números da derrota eram irrelevantes e o que contava era a eliminação do Bayern, admitindo que o Real Madrid CF "foi melhor", enquanto Toni Kroos e Philipp Lahm lamentaram a apontaram a incapacidade dos anfitriões na defesa dos lances de bola parada como a base do desaire do Bayern.

Arjen Robben, extremo do Bayern 
Não importa a margem da derrota. Estamos extremamente desiludidos e custou-nos muito. Não vamos a Lisboa e só isso importa. Temos de aprender a lição para a próxima temporada.

Num momento destes é natural o negativismo, mas também devemos olhar para os aspectos positivos. Somos campeões da Bundesliga, quebrámos uma série de recordes, estamos na final da Taça da Alemanha e atingimos as meias-finais da Champions League pela quarta vez em cinco anos.

Estivemos em três finais nas últimas cinco épocas. Esta noite as coisas não correram bem porque a outra equipa foi melhor do que nós. Procurámos atacar, mas fomos castigados no contra-ataque.

Toni Kroos, médio do Bayern 
Quando sofremos o 1-0 pensámos que ainda podíamos marcar três golos. Mas com o 2-0, sabíamos que ia ser muito complicado. Talvez precisássemos de segurar melhor a bola. O Real conseguiu contra-atacar demasiadas vezes.

O problema não foi o nosso sistema de jogo – a verdade é que não defendemos bem dois lances de bola parada e isso deixou-nos a correr atrás do resultado. O jogo abriu-se e tivemos de correr de um lado para o outro, sem conseguir defender convenientemente.

É natural que existam fases em que não estamos no nosso melhor e em que os jogadores não se apresentam a 100 por cento. Nunca é fácil defrontar o Real, sobretudo se não nos exibimos ao nosso melhor nível ao longo das duas mãos.

Philipp Lahm, defesa do Bayern 
É uma desilusão. Esperávamos muito deste jogo, mas vimo-nos a perder por 2-0 fruto de dois lances de bola parada frente a uma equipa como o Real Madrid e tudo ficou muito complicado. Não jogámos tão bem como tínhamos feito na primeira mão.

O nosso esquema foi diferente e não estivemos bem tacticamente. Controlámos o jogo em Madrid e não permitimos que eles criassem muitas oportunidades. Não foi um jogo aberto, como o desta noite, em que tivemos de andar constantemente para trás e para a frente.

O Real tem uma equipa fantástica, como se viu na primeira parte. Perder com eles numas meias-finais não é o fim do Mundo. Eles fizeram o que nós fizemos na época passada [frente ao FC Barcelona, nas meias-finais]. Infelizmente, nunca nos conseguimos encontrar.

Conteúdos relacionados