O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Dortmund quer ultrapassar o Zenit

O Borússia Dortmund afastou o Shakhtar Donetsk nos oitavos-de-final da época passada e agora está determinado em fazer mais um bom resultado fora de casa para ultrapassar o Zenit.

O Borussia Dortmund visita o FC Zenit na primeira mão dos oitavos-de-final da UEFA Champions League e quer repetir o bom resultado conseguido nesta mesma fase, em 2012/13.

• O Stadion Petrovski estará parcialmente encerrado – especificamente a zona que alberga os adeptos ultras do clube – para este jogo, já que o Zenit foi castigado por conduta racista dos seus adeptos, ignição e arremesso de objectos pirotécnicos e distúrbios por parte do público durante a partida realizada fora frente ao FK Austria Wien, a contar para o Grupo G, a 11 de Dezembro. A UEFA tem uma política de tolerância zero em relação ao racismo e discriminação, tanto dentro como fora do relvado.

• Esta é a segunda vez que o clube russo atinge esta fase da prova. Em 2011/12, triunfou poe 3-2 na recepção ao SL Benfica, num jogo em que Roman Shirokov bisou, mas não evitou uma derrota por 2-0 em Lisboa.

• No ano passado, o Dortmund empatou 2-2 no terreno do FC Shakhtar Donetsk, com Mats Hummels a estabelecer o resultado final ao cair do pano, isto depois de Robert Lewandowski já ter marcado para os alemães. Jakub Błaszczykowski contribuiu para o triunfo por 3-0 na segunda mão.

Encontros anteriores
• Os clubes vão medir forças pela primeira vez e o Dortmund já não defronta clubes russos há 11 anos.

• O Zenit, vencedor da Taça UEFA em 2007/08, disputou 12 jogos contra equipas alemãs e tem um registo de quatro vitórias, três empates e cinco derrotas. Os seis jogos disputados em São Petersburgo saldaram-se em duas vitórias, um empate e três derrotas.

• O Zenit só conseguiu o primeiro triunfo sobre um clube alemão nas competições europeias em 2007/08, mas, sob o comando técnico do holandês Dick Advocaat, os russos disputaram cinco jogos ante clubes da Bundesliga na vitoriosa campanha na Taça UEFA. O Zenit começou por empatar 2-2 em casa frente ao 1. FC Nürnberg na fase de grupos e, nos quartos-de-final, foi vencer por 4-1 ao reduto do Bayer 04 Leverkusen, que contava com Manuel Friedrich, consentindo depois uma derrota por 1-0 em casa. Nas meias-finais, os russos impuseram um empate a um golo no terreno do FC Bayern München e venceram por 4-0 na segunda mão, disputada no Stadion Petrovski.

• Na época seguinte, já como detentor do troféu, o Zenit defrontou o VfB Stuttgart nos 16 avos-de-final, vencendo por 2-1 ambos os encontros contra a equipa onde alinhava Julian Schieber. O clube russo foi eliminado pela Udinese Calcio nos oitavos-de-final, com um total de 2-1.

• O Dortmund mediu forças com o FC Lokomotiv Moskva na segunda fase de grupos da UEFA Champions League de 2002/03, vencendo por 2-1 na capital russa e por 3-0 em casa. Os germânicos também foram vencer por 1-0 ao terreno do FC Alania Vladikavkaz na primeira eliminatória da Taça UEFA de 1993/94, empatando 0-0 em casa.

Retrospectiva
• O Zenit conseguiu pela segunda vez ultrapassar a fase de grupos, com apenas seis pontos, um mínimo histórico na UEFA Champions League.

• Os russos começaram a campanha no Grupo G com uma derrota por 3-1 no terreno do Club Atlético de Madrid, tendo depois empatado 0-0 na recepção ao FK Austria Wien. A trajectória inverteu-se com a vitória por 1-0 no reduto do FC Porto, graças a um golo tardio de Aleksandr Kerzhakov. O apuramento do Zenit voltou a ficar em risco na sequência de empates consecutivos a um golo na recepção aos campeões portugueses e ao Atlético. A campanha na fase de grupos terminou com uma derrota por 4-1 em Viena, mas a equipa dos portugueses Danny e Luís Neto garantiu o segundo lugar, a dez pontos do Atlético, mas com mais um que Porto e Áustria de Viena.

• O Dortmund foi finalista vencido na época passada, mas a campanha de 2013/14 começou com uma derrota por 2-1 no reduto do SSC Napoli. A equipa de Jürgen Klopp relançou a sua candidatura no Grupo F com triunfos na recepção ao Olympique de Marseille e em casa do Arsenal FC, mas não evitou um desaire frente aos londrinos na Alemanha. Os germânicos eram obrigados a vencer o Nápoles na quinta jornada para continuarem na luta e triunfaram por 3-1, conseguindo depois vencer por 2-1 em Marselha na última ronda. O golo apontado por Kevin Grosskreutz, aos 87 minutos, deu a vitória ao clube alemão e permitiu a subida do terceiro para o primeiro lugar do grupo.

• Esta é a primeira vez em 17 anos que o Dortmund consegue atingir em duas épocas consecutivas os oitavos-de-final da UEFA Champions League. A última vez que o conseguiu foi em 1996/97 e 1997/98. Na primeira época, a equipa alemã conquistou o troféu sob o comando de Ottmar Hitzfeld.

Ligações entre as equipas
• O lesionado Błaszczykowski - que teve de sair do lote de jogadores inscritos pelo Dortmund na UEFA Champions League - marcou no empate 1-1 da Polónia contra a Rússia, que contava com Vyacheslav Malafeev, Aleksandr Anyukov, Konstantin Zyryanov, Shirokov, Kerzhakov e Andrey Arshavin. Łukasz Piszczek e Lewandowski também alinharam pelos co-organizadores no jogo da fase de grupos do UEFA EURO 2012, disputado em Varsóvia.

• O jogo seguinte da Rússia foi contras a Grécia, de Sokratis Papastathopoulos, sendo que a derrota por 1-0 motivou a eliminação da prova.

• Papastathopoulos também alinhou pela Grécia num encontro particular contra a Rússia em Novembro de 2011, com Shirokov a marcar no empate a uma bola. Malafeev, Anyukov, Zyryanov e Arshavin também jogaram no Pireu.

• Anatoliy Tymoshchuk jogou no Bayern entre 2009 a 2013. Foi campeão da Bundesliga em 2010 e 2013, tendo ainda conquistado a UEFA Champions League no ano passado. O russo defrontou por quatro vezes o Dortmund, averbando duas vitórias, um empate e uma derrota.

• Neven Subotić e Aleksandar Luković jogaram juntos pela Sérvia.

Conteúdos relacionados