O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Ronaldo mantém início perfeito do Real Madrid

Real Madrid CF 2-1 Juventus
Dois golos de Cristiano Ronaldo deram a terceira vitória ao clube espanhol no Grupo B, aumentando os problemas dos italianos. 

Colegas do Real Madrid saúdam Cristiano Ronaldo após golo inaugural
Colegas do Real Madrid saúdam Cristiano Ronaldo após golo inaugural ©AFP/Getty Images

Com dois golos de Cristiano Ronaldo na primeira meia-hora, o Real Madrid CF deu um passo de gigante para terminar em primeiro lugar no Grupo B da UEFA Champions League, derrotando a Juventus no Santiago Bernabéu, por 2-1. A equipa italiana jogou com dez homens durante quase toda a segunda parte.

Ronaldo foi a primeira e maior figura da primeira parte, contribuindo com dois golos para mascarar a intranquilidade que o Real Madrid patenteava do meio-campo para trás e que foi muito bem explorada pela Juventus em toda a etapa inicial, pese embora apenas por uma vez tenha conseguido bater Iker Casillas.

O internacional português inaugurou o marcador aos 4 minutos, a passe de Angel di Maria, após driblar Gianluigi Buffon e atirar para a baliza deserta. Contudo, o ascendente "merengue" foi pura ilusão, de tal forma apressada a equipa de Antonio Conte começou a criar perigo. Carlos Tévez (15 e 20) alvejou com perigo a baliza do Real, mas foi preciso esperar até aos 22 minutos para Fernando Llorente bater Casillas, após um primeiro remate de Paul Pogba que o guarda-redes sacudiu.

O golo voltou aos 27 minutos, na conversão de um penalty por Ronaldo, a punir um puxão de Giorgio Chiellini, para seis minutos volvidos Andrea Pirlo, na pequena área, perder o empate após uma assistência de Llorente.

Ronaldo voltou a pesar no jogo ao sofrer a falta que levou Chiellini a ser expulso (48). Karim Benzema (60), na pequena área e com a baliza à mercê, atirou para a bancada após uma assistência de Álvaro Arbeloa. Do banco, onde estava Fábio Coentrão, saiu Gareth Bale para render o francês, pois o Real Madrid precisava de marcar mais um golo para garantir a tranquilidade. Sami Khedira (73), na cara de Buffon, não conseguiu desviar a bola do guarda-redes.

Pese embora reduzida a dez unidades, a Juventus não deixou de tentar chegar ao empate, ainda que sem causar grandes incómodos para o nº1 do Real Madrid, com Sebastian Giovinco – pela facilidade e velocidade com que se posicionava nas imediações da área do Real Madrid - no epicentro das preocupações dos locais.