O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Imperial Atlético de passeio em Viena

FK Austria Wien 0-3 Club Atlético de Madrid
Diego Costa marcou em ambas as partes, ajudando a equipa a obter uma vantagem de cinco pontos no Grupo G.

O Atlético festeja o golo de Raúl García
O Atlético festeja o golo de Raúl García ©AFP/Getty Images

Dois golos de Diego Costa, acrescentados ao tento inaugural de Raúl García, ajudaram o Club Atlético de Madrid a uma vitória autoritária no terreno do FK Austria Wien, que permitiu aos "colchoneros" um domínio total do Grupo G.

Após ter vencido os dois primeiros compromissos na UEFA Champions League, a equipa de Diego Simeone começou o encontro cheio de confiança e, ainda antes dos 20 minutos, já tinha os três pontos praticamente assegurados. Raúl García desviou com um toque subtil o passe de Filipe Luís, colocando os visitantes em vantagem, antes de Diego Costa duplicar a vantagem na conclusão de uma excelente iniciativa individual e selado o resultado com o terceiro golo "colchonero" no início do segundo tempo.

O Áustria começou o encontro de forma positiva, com uma pouco tradicional camisola amarela dourada e branca, mas cedo se viu em desvantagem. O lateral-direito do Atlético Madrid teve um remate forte e cheio de efeito ao qual Heinz Lindner correspondeu com uma boa defesa para canto.

No entanto, o primeiro golo do Atlético não demorou a chegar. Koke fez do lado direito um passe por entre a defesa contrária, iludindo a tentativa de fora-de-jogo. Filipe Luís recebeu o passe e deixou a bola à mercê de uma conclusão fácil de Raúl García para a baliza desguarnecida.

O Áustria foi depois assolado por alguns reveses. O primeiro quando o melhor marcador, Marko Stankovic, sofreu uma recaída de uma lesão muscular e teve que sair e, depois, quando Diego Costa passou pela sua defesa. Recolhendo a bola na linha de meio-campo, o dianteiro brasileiro rodopiou, avançou, tirou dois adversários do caminho e calmamente colocou a bola ao lado da perna esquerda do desprotegido Lindner para o 2-0, com menos de um quarto de jogo decorrido.

Havia sido um encontro de sentido único, mas, de repente, o Atlético começou a recuar no terreno e o Áustria dominou o resto da primeira parte. A sua melhor ocasião surgiu quando Philipp Hosiner se descobriu desmarcado junto ao poste mais distante, mas o ponta-de-lança rematou, à boca da baliza, mas por cima da trave.

O Áustria ficou com bastante por fazer, mas levou a sua exibição do final da primeira parte para o início do segundo tempo, com Florian Mader a ficar perto do golo, com um remate de longa distância que passou ligeiramente por cima.

Último classificado do Grupo G à entrada para esta jornada, o Áustria aumentou a sua vertigem ofensiva, o que o deixou vulnerável aos incisivos ataques do Atlético e foi o que aconteceu oito minutos após o reatamento. Diego Costa recebeu já na área um passe do ex-sportinguista Emiliano Insúa, rodopiou e bateu Lindner.

O Atlético tem agora uma vantagem de cinco pontos na liderança do grupo, tendo vencido todos os três jogos e procurará o quarto triunfo quando as duas equipas se reencontrarem em Espanha, na quarta jornada. O Áustria permanece no último lugar, com somente um ponto.