Iniesta quer Barça "praticamente perfeito"

Andrés Iniesta está ciente de que o Barcelona necessitará de uma exibição "praticamente perfeita" para eliminar o PSG e voltar a apurar-se para as meias-finais.

Andrés Iniesta esteve na conferência de imprensa que antecedeu o encontro com o PSG
Andrés Iniesta esteve na conferência de imprensa que antecedeu o encontro com o PSG ©Getty Images

Andrés Iniesta esteve entre os marcadores na época passada, quando um empate 2-2 na segunda mão das meias-finais frente ao Chelsea FC impediu o FC Barcelona de uma presença na final da UEFA Champions League quando pouco faltava para lográ-lo.

Agora, o mesmo resultado no encontro da semana passada, referente à primeira mão dos quartos-de-final frente ao Paris Saint-Germain FC, deixou os "blaugrana" numa posição mais confortável antes do encontro de quarta-feira, para a segunda mão. Dois golos apontados no terreno do adversário reforçam as probabilidades de apuramento para as meias-finais pela sexta época consecutiva.

"Enfrentamos uma equipa muito forte, com um lugar nas meias-finais em discussão por mais uma época", disse o médio. "Jogamos em casa e temos um resultado [da primeira mão] que não é muito mau, mas teremos que efectuar uma exibição praticamente perfeita para nos podermos apurar."

"Este encontro será muito complicado", acrescentou Iniesta. "Temos que lidar com ele de forma apropriada, em todas as suas envolventes, mas também teremos que aplicar a mesma intensidade e ambição que mostrámos frente ao Milan. Quando jogamos assim, os nossos adversários sofrem bastante. Amanhã não será tão exigente [o Barça perdeu por 2-0, em San Siro, em jogo da primeira mão dos oitavos-de-final], mas, mesmo assim, precisamos de fazer uma boa exibição. Infelizmente, não temos o plantel completamente disponível, o que nos enfraquece, mas esta equipa irá jogar como se estivesse na final."

A potencial fraqueza a que alude são a lesão de Javier Mascherano e as dúvidas existentes em torno da condição física de Lionel Messi, Pedro Rodríguez e Adriano – sendo que os três efectuarão testes no dia do jogo. É claro que uma potencial ausência de Messi afectará mais a equipa.

"Sem dúvida que há uma Messi-dependência na equipa no sentido em que ele é um jogador fundamental, o número um", disse Iniesta. "Mas temos opções de qualidade mais do que suficientes e aqueles que jogarem amanhã devem assegurar que tudo correrá bem. Todos nós gostamos de vencer."

Ganhar é algo a que o Barcelona se habituou mais do que ninguém, mas a sua situação a nível nacional nesta altura da época passada – quando o Barça perseguia aquele que viria a ser o campeão espanhol, Real Madrid CF – foi citada como tendo sido a razão pela qual abrandaram na meia-final da UEFA Champions League frente ao Chelsea, perdendo a possibilidade de conquistar a prova. Iniesta incentivou os seus companheiros, desta vez bem isolados na liderança da Liga espanhola, a evitarem repetir a situação.

"Gostamos que as pessoas se orgulhem do seu trabalho", concluiu. "Não nos pode faltar essa ambição para chegar mais uma vez às meias-finais. Devemos pensar na final onde não conseguimos chegar na época passada e talvez possamos lá chegar esta temporada. Esta época, estamos em vantagem na Liga e queremos estar na próxima fase da UEFA Champions League."