PSG quer capitalizar vitória em Valência

O Paris Saint-Germain venceu os três jogos na fase de grupos e dispõe de uma vantagem de 2-1 sobre o valência, que possui um registo impressionante em França.

Javier Pastore comemora o segundo golo do PSG em Valência
Javier Pastore comemora o segundo golo do PSG em Valência ©AFP/Getty Images

O Paris Saint-Germain FC vai procurar manter a boa forma evidenciada em casa, na recepção ao Valencia CF, na segunda mão dos oitavos-de-final.

• Os vencedores do Grupo A, onde competiram com o FC Porto, terão pela frente uma equipa que terão de respeitar, pois não perdeu em nenhum dos últimos oito jogos em solo francês, apesar do muito trabalho que espera o emblema espanhol, depois da derrota por 2-1, no Mestalla, no dia 12 de Fevereiro.

• Para se manter em prova, o Valência terá de interromper a série de 22 jogos do PSG sem perder em casa nas competições europeias e que remonta a Novembro de 2006, quando perdeu no Parc des Princes por 4-2 com os israelitas do Hapoel Tel-Aviv FC. Os clubes franceses ganharam os últimos sete jogos europeus em casa.

Encontros anteriores
• Antes do jogo de 12 de Fevereiro, o único encontro entre os dois clubes ocorreu num torneio de pré-época disputado no Arsenal Stadium, em Londres, a 29 de Julho de 2007. O PSG venceu por 3-0 com golos de Amara Diané, David Ngog e Péguy Luyindula.

• As equipas alinharam da seguinte forma:
Valência: Hildebrand, Lillo, Moretti, Marchena, Lomban, Albelda (Baraja 46), Angulo, Sunny (Carles 86), Gavilán (Mata 46), Villa (Morientes 46), Arizmendi (Joaquín 46).
PSG: Alonzo, Mendy, Bourillon, Yepes (Armand 65), Sakho, Arnaud, Sankharé, Ngoyi (Mulumbu 81), Gallardo, Diané, Ngog (Luyindula 79).

• Mamadou Sakho e Sylvain Armand ainda estão ao serviço do PSG, enquanto David Albelda continua no Valência.

Retrospectiva
• Apesar de, em 2000/01, ter atingido a segunda fase da UEFA Champions League, esta é a primeira vez que o PSG, desde 1994/95, quando jogou a meia-final com o AC Milan, chega aos jogos a eliminar.

• A equipa francesa venceu os últimos dois jogos em casa contra equipas espanholas, ambos por 4-2. Bateu o Athletic Club na última edição da UEFA Europa League, na fase de grupos, e o Sevilla FC na mesma fase da temporada anterior. O registo de 17 jogos contra equipas espanhola é de V9 E3 D5 (V5 E2 D1 em casa).

• O jogo mais importante do PSG contra equipas espanholas aconteceu na época 1996/97, na final da Taça dos Vencedores das Taças, contra o FC Barcelona, em Roterdão, perdendo 1-0, golo de Ronaldo, de penalty.

• A equipa de Carlo Ancelotti venceu os três jogos em casa e terminou na liderança do Grupo A, num impressionante regresso à UEFA Champions League após um ano de ausência. Marcou por quatro vezes contra o FC Dynamo Kyiv e GNK Dinamo Zagreb antes de derrotar o FC Porto e passar a ocupar o primeiro lugar no grupo.

• O PSG passou à eliminatória seguinte das provas da UEFA sempre que ganhou o primeiro jogo, em 13 ocasiões. Desta lista constam duas vitórias por 2-1, quando bateu o Glentoran FC, em 1983/84, na primeira eliminatória da Taça dos Clubes Campeões Europeus (2-1 também em casa), e o Kayserispor, em 2008/09, na primeira eliminatória da Taça UEFA (0-0 em casa).

• O registo do PSG no desempate por grandes penalidades nas competições da UEFA é:
3-4 - Rangers FC, na terceira eliminatória da Taça UEFA de 2001/02.

• A primeira mão ditou o fim dos 17 jogos consecutivos sem perder do Valência frente a clubes franceses, que incluía um triunfo sobre o LOSC Lille, no Grupo F desta temporada. Os espanhóis não perdiam ante equipas da Ligue 1 desde o primeiro desafio, a primeira mão das meias-finais da Taça dos Vencedores das Taças de 1979/80, quando o FC Nantes venceu por 2-1 em França.

• O Valência triunfou na segunda mão por 4-0 e passou à final, onde bateu o Arsenal FC por 5-4 no desempate por penalties, depois de o jogo ter terminado com um nulo no marcador.

• Os espanhóis voltaram aos triunfos europeus ao conquistarem a Taça UEFA de 2003/04 à custa de um adversário francês, com o Olympique de Marseille a ser batido por 2-0 na final de Gotemburgo.

• Desde essa derrota em 1980, os "blanquinegros" fizeram oito visitas a França, tendo ganho quatro e empatado outros tantos desafios. A última aconteceu a 5 de Dezembro, com um penalty de Jonas a dar a vitória por 1-0 no reduto do Lille - marcou também os dois golos do triunfo caseiro por 2-0, a 2 de Outubro.

• A única derrota do Valência no Grupo F surgiu na primeira jornada, por 2-1, na visita ao Bayern. O outro jogo fora terminou com um triunfo por 3-0 ante o FC BATE Borisov.

• O clube espanhol está a participar nos oitavos-de-final pela segunda vez em três épocas. Em 2010/11, Roberto Soldado inaugurou o marcador na recepção ao FC Schalke 04, mas o empate a um golo deixou a equipa em desvantagem para a segunda mão. Ricardo Costa marcou cedo no encontro na Alemanha e o Valência chegou a sonhar, mas o Schalke acabou por vencer por 3-1.

• O Valência sofreu três derrotas caseiras nas competições da UEFA e foi eliminado as três vezes, sendo que a última aconteceu na temporada 1992/93, na Taça UEFA, diante do SSC Napoli (5-1 em casa e 1-0 fora). A equipa espanhola havia perdido apenas uma vez em casa por 2-1. Foi em 1982/83 frente ao RSC Anderlecht nos quartos-de-final da Taça UEFA; no jogo em Bruxelas perdeu 3-1.   

• A última participação do Valência nos quartos-de-final foi em 2006/07, quando começou por empatar 1-1 no reduto do Chelsea FC, mas depois não evitou uma derrota em casa por 2-1. Na ronda anterior, os espanhóis tinham começado por um empate a duas bolas em casa do FC Internazionale Milano, um resultado que se revelou decisivo, pois a segunda mão terminou em 0-0.

• O registo do valência no desempate por penalties nas provas da UEFA é:
3-4 - FC Steaua Bucureşti, 2004/05, 16 avos-de-final da Taça UEFA
5-4 - Celtic FC, 2001/02, terceira eliminatória da Taça UEFA
4-5 - FC Bayern München, 2001, na final da UEFA Champions League
5-4 - Arsenal FC, 1980, na final da Taça dos Vencedores das Taças

Ligações entre as equipas
• Leonardo, director para o futebol do PSG, marcou seis jogos em 71 jogos ao serviço do Valência entre 1991 e 1993.

• Zlatan Ibrahimović esteve na época de 2009/10 ao serviço do FC Barcelona, conquistando o campeonato e SuperTaça de Espanha. O sueco não defrontou o Valência, mas integrou a equipa do Inter que eliminou os espanhóis nos oitavos-de-final em 2006/07.

• Mamadou Sakho, Blaise Matuidi e Jérémy Menez ajudaram a França a impor um empate a um golo à Espanha num encontro de qualificação para o Campeonato do Mundo disputado no Vicente Calderón, em Madrid, a 16 de Outubro de 2012.

• Adil Rami e o suplente Ménez estavam na selecção francesa que foi batida pela Espanha, por 2-0, nos quartos-de-final do UEFA EURO 2012.

• Rami fez 129 jogos pelo Lille na Ligue 1 entre 2007 e 2011 e alinhou no triunfo sobre o PSG, por 1-0, na final da Taça de França disputada no Stade de France a 14 de Maio de 2011. Na semana seguinte disputou o último jogo pelo clube, quando o Lille foi empatar 2-2 ao Parc des Princes e conquistou o primeiro título de campeão francês em mais de 50 anos.

• Jérémy Mathieu jogou pelo FC Sochaux-Montbéliard entre 2000 e 2005, depois jogou pelo Toulouse FC e fez parte da equipa que derrotou o PSG por 1-0 a 29 de Outubro de 2008.

• Aly Cissokho esteve ao serviço do Olympique Lyonnais entre 2009 e 2012, quando assinou pelo Valência. O último jogo do defesa frente ao PSG terminou com um sensacional 4-4 no marcador no Stade de Gerland, a 25 de Fevereiro de 2012.

• Tino Costa passou várias épocas nos escalões inferiores do futebol francês ao serviço de clubes como o RC Paris, Pau FC e FC Sete, até assinar pelo Montpellier em 2008, enquanto Ricardo Costa passou os primeiros seis meses de 2010 no Lille.

• Sofiane Feghouli jogou pelo Grenoble Foot 38 entre 2005 e 2010, contribuindo para a vitória por 1-0 no Parc des Princes a 27 de Setembro de 2008.