O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Spartak pressionado na recepção ao Benfica

O Spartak espera esquecer as derrotas pela margem mínima, frente a Barcelona e Celtic, e somar uma imperiosa vitória caseira frente ao Benfica, rival no Grupo G.

Unai Emery já viu o Spartak perder duas vezes por culpa de golos tardios
Unai Emery já viu o Spartak perder duas vezes por culpa de golos tardios ©Getty Images

FC Spartak Moskva e SL Benfica defrontam-se na terceira jornada, cada um sabendo que mais um deslize vai deixar as suas esperanças de apuramento na UEFA Champions League por um fio.

• O Spartak ainda não somou qualquer ponto no Grupo G, após derrotas por 3-2 com FC Barcelona, fora, e Celtic FC, em casa, enquanto o Benfica tem apenas um – resultante do empate na primeira jornada, em Glasgow.

Retrospectiva
• O Spartak desperdiçou vantagens de 2-1 e perdeu por culpa de golos tardios nos jogos disputados até ao momento. Para além disso, apesar de o Spartak ter vencido o Fenerbahçe SK por 2-1 no Stadion Luzhniki, no "play-off" desta época, ganhou apenas um dos últimos 13 jogos em casa na fase de grupos da UEFA Champions League.

• A última vez que o Spartak defrontou uma equipa portuguesa foi nos quartos-de-final da edição 2010/11 da UEFA Europa League, frente ao FC Porto, perdendo por 5-2 e completando uma eliminação com o resultado total de 10-3.

• O registo caseiro do Spartak frente a equipas lusas é de uma vitória, dois empates e duas derrotas. A única vitória aconteceu na primeira fase de grupos da edição de 2000/01 da UEFA Champions League, quando bateu o Sporting Clube de Portugal por 3-1, com golos de Robson e Marcão (2).

• O Benfica de Jorge Jesus levou a melhor sobre o FC Zenit St Petersburg, nos oitavos-de-final da época anterior, ganhando a segunda mão por 2-0, com golos de Maxi Pereira e Nélson Oliveira, dando a volta ao desaire por 3-2 no primeiro jogo. Na Rússia esteve a vencer por 1-0, por intermédio de Maxi, mas depois viu-se a perder por 2-1, antes de Óscar Cardozo fazer o segundo golo fora, aos 87 minutos, e Roman Shirokov fixar o resultado final um minuto depois.

• O único triunfo do Benfica na Rússia em cinco jogos aconteceu em Outubro de 1996, frente ao FC Lokomotiv Moskva, por 3-2, na segunda mão da segunda eliminatória da Taça dos Vencedores das Taças. João Pinto, autor do único golo na primeira mão, voltou a facturar, a três minutos do fim.

• Da última vez que o Spartak perdeu os dois primeiros jogos na fase de grupos da UEFA Champions League, em 2002/03, terminou sem qualquer ponto.

Ligações entre as equipas
• O primeiro jogo europeu de Unai Emery como treinador foi na Madeira, quando o Valencia CF defrontou o CS Marítimo na primeira eliminatória da edição 2008/09 da Taça UEFA. Depois de uma vitória por 1-0, o Valência de Emery registou um triunfo caseiro por 2-1.

• Aiden McGeady marcou o único golo da vitória caseira do Celtic frente ao Benfica, em jogo da fase de grupos da UEFA Champions League realizado a 7 de Novembro de 2007. Corrigiu a vitória do Benfica por 1-0 em Lisboa, duas semanas antes, e acabou por revelar-se decisivo para o apuramento do Celtic, como segundo classificado, à frente das "águias". McGeady também participou na derrota do Celtic em casa do Benfica, por 3-0, na fase de grupos da edição 2006/07.

• Kim Källström foi suplente utilizado (na segunda parte) no triunfo caseiro do Olympique Lyonnais sobre o Benfica, reduzido a dez, por 2-0, na edição 2010/11 da fase de grupos da UEFA Champions League.

• Diniyar Bilyaletdinov representou a equipa do Everton FC derrotada duas vezes pelo Benfica, na fase de grupos da edição 2009/19 da UEFA Europa League – 5-0 em Lisboa e depois 2-0 em casa.

• Dmitri Kombarov alinhou os 90 minutos pela Rússia no jogo frente a Portugal, em partida de apuramento para o Campeonato do Mundo de 2014, que os russos venceram por 1-0, no dia 12 de Outubro. Artem Dzyuba e Bilyaletdinov ficaram no banco de suplentes.

• Luisão é o único sobrevivente em relação à última equipa do Benfica que se deslocou até Moscovo, em Fevereiro de 2005, onde perdeu por 2-0 nos 16 avos-de-final da edição 2004/05 da Taça UEFA, frente ao emblema que viria a ser o vencedor da prova, o PFC CSKA Moskva.

• Pablo Aimar fez duas assistências na vitória do Valência sobre o Spartak, por 3-0, em Moscovo, na fase de grupos da edição 2002/03 da UEFA Champions League.

• Maxi Pereira ajudou o Uruguai a empatar 1-1 um amigável frente à Rússia de Dmitri Kombarov, em Moscovo, em Maio.

• Marek Suchý foi suplente não utilizado pela República Checa que foi eliminada por Portugal nos quartos-de-final do UEFA EURO 2012.

• José Manuel Jurado foi suplente não utilizado pelo FC Schalke 04, que venceu o FC Twente de Ola John nos 16 avos-de-final da edição 2011/12 da UEFA Europa League. John alinhou quando o Twente bateu o Zenit nos oitavos-de-final da edição 2010/11 da competição.

Semana da Acção FARE 
• A terceira jornada da UEFA Champions League e da UEFA Europa League vai contribuir para a luta contra todas as formas de discriminação nos estádios de futebol, já que a UEFA dá o seu total apoio à maior campanha anti-discriminação europeia – a Semana da Acção FARE. Nos dias 23, 24 e 25 de Outubro, 40 jogos de todas as competições irão relembrar o compromisso da UEFA em garantir que o futebol europeu se mantém livre de racismo, intolerância e xenofobia.