O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Leverkusen em apuros, diz Schürrle

André Schürrle admitiu que o Leverkusen está numa posição difícil após a derrota por 3-1 na recepção ao Barcelona. "Podia ser possível, mas, desta forma, será muito complicado", disse ao UEFA.com.

André Schürrle (à esquerda) não teve muito espaço livre frente ao Barcelona na primeira mão
André Schürrle (à esquerda) não teve muito espaço livre frente ao Barcelona na primeira mão ©Getty Images

O avançado André Schürrle disse ao UEFA.com recear que o Bayer 04 Leverkusen vai ter muitas dificuldades para recuperar da desvantagem da primeira mão e negar ao FC Barcelona um lugar nos quartos-de-final da UEFA Champions League.

O internacional alemão passou por uma noite cansativa e bastante frustrante na BayArena, uma vez que a resistência do Bayer se foi desgastando, até ceder por completo e deixar os detentores do título conseguirem uma vantagem de 3-1 para a partida da segunda mão, em Espanha, dentro de três semanas. Com o Barça a deter 72 por cento de posse de bola, a tarefa de Schürrle, por ser uma das poucas ameaças ofensivas da sua equipa, era particularmente difícil.

"Talvez a nossa construção de jogo não fosse suficientemente boa, pelo que depois se torna mais difícil ser perigoso perante a baliza adversária. Defensivamente, no entanto, fomos bons", disse Schürrle, que viu o empenhado desempenho da sua equipa na primeira parte cair por terra com um golo de Alexis Sánchez aos 41 minutos. Apesar de Michal Kadlec ter empatado após o intervalo, um segundo tento de Alexis rapidamente virou a eliminatória a favor dos catalães, antes de Lionel Messi ter marcado já perto do final e dado aos campeões espanhóis e europeus alguma margem de erro.

"Com um pouco mais de coragem, como mostrámos na segunda parte, podíamos ter tido mais oportunidades e, com um pouco mais de sorte, uma delas podia ter entrado e teria havido um empate. Assim, tudo seria possível na segunda mão mas, assim, é muito complicado", disse Schürrle, que viu Gonzalo Castro rematar ao poste, antes de Stefan Kiessling cabecear à figura de Víctor Valdés. "Não creio, no entanto, que possamos entrar com tudo em Barcelona, uma vez que eles simplesmente superiorizar-se-ão a nós e sofreremos ainda mais golos."