O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Gomis diz que nada está decidido

Bafétimbi Gomis avisa que "tudo pode acontecer na Champions League" e sabe que o Lyon terá de estar concentrado na deslocação ao terreno do Rubin, apesar da vantagem de dois golos.

Bafétimbi Gomis (à direita) festeja o seu tento do empate
Bafétimbi Gomis (à direita) festeja o seu tento do empate ©Getty Images

O avançado do Olympique Lyonnais, Bafétimbi Gomis, considera que nada está decidido, apesar de a sua equipa ter conseguido a reviravolta no primeiro embate ante o FC Rubin Kazan e ter ficado com uma boa vantagem no "play-off" da UEFA Champions League.

Os visitantes entraram muito bem no encontro, com Vladimir Dyadyun a inaugurar o marcador logo aos três minutos, na sequência de um pontapé de canto, mas os golos de Gomis e Jimmy Briand, com um autogolo de Saba Kvirkvelia pelo meio, viraram a eliminatória a favor do Lyon, que vai disputar a segunda mão na próxima quarta-feira. O UEFA.com recolheu as reacções no final do encontro.

Bafétimbi Gomis, avançado do Lyon

Estamos em vantagem, mas continua tudo em aberto, já que tudo pode acontecer na UEFA Champions League. O Rubin tem uma boa atitude e é uma equipa muito competitiva. O encontro da segunda mão vai ser uma batalha e temos de saber usar bem as nossas armas. Provocámos muitos problemas aos russos com as nossas movimentações colectivas e com os cruzamentos. Nunca é fácil quando ficamos em desvantagem aos três minutos. Precisamos de melhorar a defesa nas jogadas de bola parada, que é um problema que já tínhamos na época passada. Temos de ser mais sólidos.

Jérémy Pied, avançado do Lyon

Conseguimos reagir e marcar três golos a uma equipa que defende muito bem. Foi uma pena que não tivéssemos aproveitado uma excelente oportunidade para fazer o 4-1, mas temos uma vantagem de dois golos. O Bafétimbi esteve excelente. Ele dá muito ao nosso ataque e não perdeu a boa forma da época passada, sendo que espero que volte a fazer muitos golos esta época. Marcámos três golos neste encontro e podíamos ter feito mais.

Maxime Gonalons, médio do Lyon
Sabemos que eles são fortes fora de casa e sabíamos que vinham aqui defender. Conseguimos controlar bem os russos e marcámos três golos. Tínhamos visto gravações de alguns jogos e, neste encontro, eles atacaram mais do que é habitual. Tentámos aproveitar os espaços e criámos muitas oportunidades. Podíamos ter feito o quarto golo, mas realizámos uma boa exibição.

Bakary Koné, defesa do Lyon

Estamos em boa posição, mas sabemos que os russos vão dar luta na segunda mão. Eles têm um sistema em que todos os jogadores defendem em bloco. Jogam com cinco defesas que são muito fortes, mas temos a obrigação de aproveitar as falhas. O meu antigo clube, o Guingamp, era como uma família, mas acho que encontrei outra família em Lyon. Não foi fácil, pois tive apenas quatro dias para me habituar à vida em Lyon, mas os meus colegas foram muito prestáveis e estou bem adaptado.

Vladimir Dyadyun, avançado do Rubin
Baixámos o ritmo depois do golo e demos a iniciativa ao adversário, o que se revelou uma má opção. Para além disso, também cometemos muitos erros na defesa e o Lyon aproveitou para criar oportunidades de golo. Talvez tivesse sido mais adequado baixar o ritmo de jogo e não avançar tanto no terreno.