O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Kharja confiante na reviravolta do Inter

Houssine Kharja espera que o Inter possa causar "alguns problemas" ao Bayern, apesar do golo de Mario Gomez ter ditado a derrota da sua equipa na primeira mão.

Houssine Kharja esteve perto de marcar na estreia na UEFA Champions League
Houssine Kharja esteve perto de marcar na estreia na UEFA Champions League ©Getty Images

Houssine Kharja pode não ter tido uma estreia frustrante na UEFA Champions League, mas o médio do FC Internazionale Milano continua convencido que o detentor do troféu pode recuperar da derrota de 1-0 frente ao FC Bayern München e garantir a passagem aos quartos-de-final na Alemanha.

O internacional marroquino entrou em campo aos 73 minutos e logo esteve no centro da acção, quando encontrou espaço na direita e rematou para boa defesa de Thomas Kraft. "Podia ter marcado e é uma pena não o ter conseguido, porque teria sido uma forma de assinalar a minha estreia na Champions League", afirmou Karja ao UEFA.com. "Não estava destinado a acontecer e espero poder marcar na segunda mão."

"A minha estreia aconteceu algum de repente pois o [Andrea] Ranocchia lesionou-se e tive de o substituir", continuou. "Mas naquela altura não há tempo para pensar sobre o significado individual da ocasião  porque apenas estamos preocupados em ajudar a equipa e, dado o resultado, estou bastante decepcionado com a forma como tudo acabou."

Ambos os conjuntos criaram várias oportunidades de golo num jogo emocionante, especialmente o Bayern, que acertou por duas vezes no ferro antes do golo de Mario Gomez no último minuto do jogo. "Sabíamos que eles iam atacar porque são uma equipa que joga muito bem no meio-campo e no ataque", adiantou o médio de 28 anos. "Têm excelentes jogadores e sabíamos que iria ser um jogo aberto pois eles gostam de actuar com a bola rente à relva, a começar no guarda-redes".

Kharja, que ingressou no Inter em Janeiro proveniente do Genoa CFC, acredita que o campeão da Europa pode, ainda assim, sair da Fußball Arena München, a 15 de Março, com o apuramento garantido para os quartos-de-final. "No geral, jogámos bem; pressionámos e criámos bastantes oportunidades de golo, mas foi uma pena não termos marcado e eles fazerem-no no final. Em relação à segunda mão, vamos ter de atacar e se conseguirmos marcar vamos-lhes causar problemas."

Essa opinião foi partilhada pelo capitão dos "nerazzurri", Javier Zanetti. "Vamos a Munique para ganhar", revelou. "Foi uma pena termos sofrido um golo perto do fim, mas de qualquer maneira iríamos precisar de marcar lá, mesmo que o resultado tivesse ficado 0-0. Penso que o empate teria sido o resultado mais justo porque as duas equipas tiveram oportunidades de golo, mas podemos estar optimistas relativamente ao encontro de volta. Vaio ser outro jogo aberto."