O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Gignac lidera goleada do Marselha

MŠK Žilina 0-7 Olympique de Marseille
André-Pierre Gignac marcou por três vezes e Lucho González bisou, num jogo que fixou um novo recorde na prova.

André-Pierre Gignac festeja um dos três golos que apontou na histórica goleada alcançada pelo Marselha na Eslováquia
André-Pierre Gignac festeja um dos três golos que apontou na histórica goleada alcançada pelo Marselha na Eslováquia ©Getty Images

Um "hat-trick" de André-Pierre Gignac ajudou o Olympique de Marseille a estabelecer um novo recorde na UEFA Champions League no que toca a vitórias fora, com uma goleada que ditou em definitivo a eliminação do MŠK Žilina no Grupo F.

O Marselha tinha vencido apenas dois dos seus últimos nove jogos fora de casa na competição, mas, frente aos campeões eslovacos, não se deparou com grandes problemas. Gignac, por duas vezes, e Gabriel Heinze marcaram nos primeiros 24 minutos e decidiram, logo aí, o desfecho do encontro, com Loïc Rémy a elevar a vantagem gaulesa ainda antes do intervalo. Gignac acabaria por completar o seu "hat-trick" na segunda parte, durante a qual Lucho González ainda teve tempo para bisar, fechando assim a goleada do Marselha, que desta forma alcançou a sua maior vitória de sempre fora de portas na Europa e se tornou na primeira equipa a marcar mais de seis golos como anfitrião na competição.

Os pupilos de Didier Deschamps tinham somado os seus primeiros pontos no Grupo F no primeiro embate com o Žilina, há 15 dias, e entraram em campo decididos a repetir o triunfo. Nos minutos iniciais, Benoît Cheyrou efectuou um perigoso centro que cruzou toda a linha de golo, enquanto Mathieu Valbuena viu um remate de primeira sair ligeiramente por cima. A formação da casa evidenciava grandes dificuldades em segurar a bola e a pressão adversária crescia cada vez mais.

O golo de Souleymane Diawar na vitória do Marselha em França, há duas semanas, havia sido o primeiro da formação francesa na presente fase de grupos, mas foram precisos apenas 12 minutos da partida na Eslováquia para chegar o segundo. Cheyrou bateu um livre e Gignac, de forma acrobática, desviou a bola para o fundo das redes. Nove minutos depois os visitantes chegaram ao 2-0, num lance em que Charles Kaboré teve tempo e espaço suficientes no meio-campo para fazer o passe para novo golo de Gignac.

O terceiro golo do Marselha não tardou, com Gabriel Heinze, solto de marcação, a cabecear com êxito ao primeiro poste, na sequência de um pontapé de canto cobrado por Cheyrou, na direita. Instantes depois, Loïc Rémy não conseguiu aproveitar novo erro defensivo dos homens da casa, mas redimiu-se ainda antes do intervalo, com um remate de primeira que colocou o Marselha a vencer por 4-0 à saída para os balneários.

Os visitantes mantiveram a mesma toada no regresso para o segundo tempo. Mathieu Valbuena fugiu pela esquerda e cruzou para o segundo poste, onde surgiu Lucho para encostar para o fundo da baliza, tinham decorrido apenas sete minutos após o reatamento. Servido por César Azpilicueta, Gignac fez, depois, de cabeça, o seu terceiro golo na partida e o sexto do Marselha. Apenas o Manchester United FC, no terreno do Brøndby IF, em 1998/99, tinha marcado tantos golos num jogo fora na UEFA Champions League, mas o sétimo dos gauleses não tardou, apontado por Lucho, após uma boa jogada de entendimento com Rémy.

O Žilina aproximou-se da área contrária nos instantes finais do encontro e Tomáš Majtán desferiu um potente remate à baliza à guarda de Steve Mandanda, com a bola a embater com estrondo na trave. A turma da casa não conseguiu, contudo, chegar ao golo e, com a quarta derrota noutros tantos jogos no Grupo F, já não tem quaisquer hipóteses de seguir para os oitavos-de-final da prova.