O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Sentimentos contrastantes

Felix Magath agradeceu a paciência dos adeptos do Schalke, enquanto Jorge Jesus ficou com a sensação que o Benfica poderia ter pontuado na Alemanha.

Felix Magath gostou do que viu contra o Benfica
Felix Magath gostou do que viu contra o Benfica ©Getty Images

O treinador do Benfica, Jorge Jesus, ficou com a sensação que podia ter "conquistado pontos" no terreno do FC Schalke 04, depois de um bom início de encontro da equipa portuguesa não ter sido suficiente para evitar a derrota, por 2-0, na Alemanha. Já o técnico da casa, Felix Magath, agradeceu a paciência dos adeptos de Gelsenkirchen.

Felix Magath, treinador do Schalke
Como é óbvio, estou muito satisfeito. Foi um jogo extremamente complicado e o Benfica foi a melhor equipa na primeira parte. Mas nós melhorámos na segunda, controlámos os acontecimentos e justificámos a vitória. Estou bastante orgulhoso pela forma como lutámos para entrar no jogo e conseguir algum ascendente. Os adeptos tiveram muita paciência, já que não entrámos bem no jogo, e o seu apoio foi fundamental para a nossa reacção. Agora temos de continuar a fazer o nosso trabalho e melhorar o desempenho na Bundesliga. Depois logo se vê o que podemos fazer esta época.

Jorge Jesus, treinador do Benfica
O Schalke tem jogadores experientes, que procuram sempre aproveitar o erro do adversário e foi isso que aconteceu. Sofremos dois golos em situações idênticas. Ao intervalo, sentimos que podíamos vencer contra uma grande equipa. Tentámos aumentar ainda mais o ritmo para criar mais oportunidades de golo, mas quando o Óscar Cardozo teve de ser substituído [71 minutos] perdemos profundidade de jogo. Ficamos com a sensação que poderíamos ter pontuado esta noite. O apuramento no grupo ainda está em aberto para três equipas.