Regresso ao Jogo: a UEFA está a preparar-se para o regresso seguro das suas competições de elite.
Saiba mais >
 

Tudo ou nada para o Basileia

Derrotado nos primeiros dois jogos, os suíços esperam que à terceira seja de vez na tentativa de conseguirem os primeiros pontos do Grupo C, frente ao Barcelona.

Christian Gross espera que o Basileia consiga reagir frente ao Barcelona
Christian Gross espera que o Basileia consiga reagir frente ao Barcelona ©Getty Images

Derrotado nos primeiros dois jogos, o FC Basel 1893 espera que à terceira seja de vez na tentativa de conseguir os primeiros pontos do Grupo C frente à equipa que, pelo menos na teoria, representa o teste mais difícil, o FC Barcelona.

• A equipa de Christian Gross não tem encontrado a pontaria necessária neste seu regresso à UEFA Champions League, após uma ausência de cinco anos.

• Após a derrota em casa na primeira jornada, diante do FC Shakhtar Donetsk, por 2-1 - o tento de David Abraham chegou no período de descontos, demasiado tarde para a recuperação face aos golos obtidos na primeira parte por Fernandinho e Jádson -, o Basileia voltaria a perder na segunda ronda, desta feita a 1 de Outubro, no terreno do Sporting. Reto Zanni marcou na própria baliza aos 55 minutos, antes de Derlei, a quatro minutos do final, ter fechado a contagem.

• O campeão suíço terá de vencer neste duelo entre primeiro e último caso pretenda ter hipóteses reais de se qualificar para a fase seguinte.

• A história recente mostra que não é impossível a qualificação após duas jornadas sem qualquer ponto - o Olympique Lyonnais conseguiu-o na época passada, tendo o mesmo acontecido na temporada anterior com o FC Internazionale Milano e com o Werder Bremen, em 2005/06. No entanto, apenas um clube conseguiu recuperar após averbar três derrotas nas três primeiras jornadas, o Newcastle United FC, em 2002/03.

• O Barcelona de Josep Guardiola não tem preocupações desse género, após ter chegado muito rapidamente ao topo da classificação graças aos triunfos frente ao Sporting e, mais recentemente, no terreno do Shakhtar.

• Se a vitória sobre o Sporting constituiu uma tarefa relativamente fácil - Rafael Márquez (21), Samuel Eto’o (60) e Xavi Hernández (87) marcaram a Rui Patrício -, o triunfo da segunda jornada revelou-se algo inesperado. A perder desde o tento de Ilsinho aos 45 minutos, Lionel Messi tirou a vitória ao campeão ucraniano, ao empatar a contenda aos 87 minutos e, no quarto minuto de descontos, voltou a marcar para os catalães.

• Este será o primeiro encontro do Barcelona frente a equipas suíças desde 1968/69, altura em que defrontou o FC Lugano na primeira ronda da Taça dos Clubes Vencedores de Taças. A equipa espanhola triunfou em solo helvético por 1-0, mercê de um tento de Pedro Zabalza e viria a ganhar a eliminatória com um total de 4-0.

• O Barça já disputou três jogos em Basileia, mas apenas um frente a formações helvéticas. Esse desafio aconteceu para a antiga Taça das Cidades com Feira, quando o Barça defrontou uma selecção da cidade na primeira eliminatória da edição de 1958/59. Os catalães venceram por 2-1, tendo conquistado o apuramento com um total de 7-3.

• Mais tarde, em 1967/68, os "blaugrana" visitaram o FC Zurique na primeira eliminatória da mesma prova e perderam por 3-1 (2-3 no total doas duas mãos).

• O Basileia apenas conseguiu um triunfo nos dez jogos já realizados frente a equipas espanholas nas competições de clubes da UEFA.

• A única vitória (1-0) aconteceu na recepção ao RC Deportivo La Coruña, na segunda fase de grupos da UEFA Champions League de 2002/03, mercê de um tento de Hakan Yakin. Na primeira fase de grupos da mesma época, o Basileia empatou (2-2) diante do Valencia CF no St. Jakob Park, graças a um golo de Ivan Ergić, o seu segundo no encontro, apontado no último minuto. No entanto, os suíços perderam ambos os jogos em Espanha, tendo sucumbido na casa do Deportivo por 1-0 e por 6-2 no Mestalla.

• O seu registo global em casa frente a equipas espanholas é de uma vitória, dois empates e duas derrotas.

• Ao serviço do Grasshopper-Club, o actual treinador do Basileia, Christian Gross, sofreu derrotas de 2-0 tanto em casa como fora, frente ao Real Madrid CF, em partidas da fase de grupos da edição de 1995/96 da UEFA Champions League. Enquanto jogador do Grasshoppers, integrou a equipa que venceu em casa o Real Zaragoza, por 2-1, na segunda eliminatória da Taça UEFA de 1974/75. No entanto, perderia a segunda mão em Espanha, por 5-0.

• O avançado Thierry Henry, do Barcelona, marcou por duas vezes no triunfo da França sobre a Suíça, por 3-1, na fase final do UEFA EURO 2004™. Henry também actuou no empate sem golos registado entre os dois países no Mundial de 2006, onde alinhou ao lado do defesa Eric Abidal, do Barça, frente ao dianteiro do Basileia, Marco Streller.

• O treinador do Barcelona, Josep Guardiola, assistiu do banco de suplentes ao triunfo da Espanha sobre a Suíça, por 3-0, em jogo dos oitavos-de-final do Mundial de 1994, disputado nos Estados Unidos.

• O Shakhtar defronta o Sporting no outro desafio do dia do Grupo C.

Topo