"Merengues" com pressa

Real Madrid CF 3-1 S.S. Lazio
Três golos nos 23 minutos iniciais qualificaram os espanhóis e terminaram com as esperanças italianas.

Raúl González festeja o seu golo
Raúl González festeja o seu golo ©Getty Images

O Real Madrid CF qualificou-se para os oitavos-de-final da UEFA Champions League como vencedor do Grupo C, após uma confortável vitória, por 3-1, sobre a S. S. Lazio, em jogo realizado no Santiago Bernabéu.

Golos madrugadores
Bernd Schuster admitiu que a sua equipa estava “pronta para este jogo” antes do apito inicial e o Real Madrid provou-o com golos na primeira parte de Júlio Baptista, Raul González e Robinho, antes de, a dez minutos do final, Goran Pandev ter reduzido para a Lázio. O central luso-brasileiro Pepe actuou durante os 90 minutos na formação espanhola.

Lázio animada
A Lázio necessitava de vencer para ter hipóteses de qualificação e o seu treinador, Delio Rossi, parecia ter instilado crença suficiente nos seus jogadores, que, nos instantes iniciais, se equivaleram aos “merengues” em termos de confiança e posse de bola. Tommaso Rocchi poderia ter feito bem melhor logo nos primeiros minutos, caso estivesse ligeiramente melhor colocado para recolher, na área, um passe de Gaby Mudingayi. Aos oito minutos, Rocchi serviu Goran Pandev, mas este rematou por alto e ao lado da baliza de Iker Casillas, a curta distância da linha de golo.

Real Madrid em vantagem
Com os adeptos da casa a cantar ruidosamente, Raúl deixou um aviso quando o seu cabeceamento, na sequência de um canto de Wesley Sneijder, acertou no poste. No entanto, o tento inaugural não demorou a chegar. Surgiu aos 13 minutos, quando Júlio Baptista, escalado em detrimento de Guti, recebeu um passe de Robinho. O brasileiro progrediu em velocidade até à entrada da área e rematou por alto, fora do alcance do guardião Marco Ballotta. Dois minutos depois, as esperanças da Lázio em chegar à fase seguinte caíram por terra quando Raúl bateu Cristián Ledesma nas alturas e fez, de cabeça, o 59º golo na UEFA Champions League.

Domínio madrileno
Os adeptos “merengues” voltaram, aos 21 minutos, a festejar o que julgavam ser mais um golo de Raúl, mas o lance foi anulado por fora-de-jogo. Um mau atraso de cabeça de Mahamadou Diarra, que foi parar aos pés de Pandev, proporcionou excelente oportunidade à Lázio, mas o remate do ponta-de-lança macedónio atingiu as malhas laterais. Tirando esse susto, o Real Madrid, em velocidade de cruzeiro, chegou aos 3-0 quando Robinho combinou com Ruud van Nistelrooy antes de marcar com facilidade.

Conclusão precipitada
A segunda parte começou com ambas as equipas a abrandarem um pouco o ritmo. O Real Madrid lançou Arjen Robben e Guti no jogo, para os lugares de Robinho e Wesley Sneijder. Robben teve um remate forte, defendido por Ballotta com categoria, antes de, aos 67 minutos, o Real Madrid ter executado uma rápida jogada de contra-ataque que terminou com Van Nistelrooy a falhar por pouco, à boca da baliza.

Golo de consolação
A derrota condenou a Lázio ao último lugar, terminando assim a campanha europeia dos italianos, mas não sem que desse algo para festejar aos seus adeptos, a dez minutos do final. Um cruzamento em arco de Rocchi, para o poste mais distante, foi devidamente acompanhado por Pandev, que se esticou para desviar a bola até ao fundo das redes. A Lázio podia ter voltado a marcar mesmo à beira do fim, mas Casillas deteve a grande penalidade de Rocchi, assim como a recarga de Roberto Baronio. O Real Madrid terminara a noite como a começara: em alta.