O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Juntos nos elogios a Alex

Ronald Koeman enalteceu o "resultado inacreditável" do PSV no reduto do Arsenal e a exibição do defesa Alex, cujo desempenho também recebeu os elogios de Arsène Wenger.

Entusiasmado com mais um feito na UEFA Champions League, o holandês Ronald Koeman, antigo treinador do Benfica, considerou a igualdade a um golo que colocou a sua equipa nos quartos-de-final da competição "um resultado inacreditável", enquanto o "decepcionado" Arsène Wenger revelou enorme desportivismo na hora da derrota, elogiando o desempenho do defesa brasileiro Alex, autor do golo que decidiu a eliminatória.

Ronald Koeman, treinador do PSV 
O resultado mostra que trabalhando arduamente e com a atitude certa pode obter-se resultados nas competição europeias. Neste sistema de eliminatórias tudo pode acontecer e nós acabámos de prová-lo esta noite. É um resultado inacreditável e estou muito orgulhoso dos meus jogadores. Fiquei muito satisfeito com a paciência que revelaram, mas quando o Arsenal apontou o primeiro golo esperava que nos colocassem maior pressão. Depois, igualámos a partida a um golo e a eliminatória ficou virtualmente decidida. O 1-0 da primeira mão foi um resultado muito complicado para o Arsenal trazer para este encontro. Estivemos muito fortes defensivamente e o Alex jogou muito bem. Trata-se de um jogador fantástico e, nas principais partidas, os futebolistas de eleição mostram o que são capazes de fazer.

Arsène Wenger, treinador do Arsenal
É uma decepção tremenda para nós. Foi uma noite cruel, já que desfrutámos de oportunidades para apontar o segundo golo e não conseguimos finalizar. A quantidade elevada de jogos que vimos disputando nos últimos tempos afectou-nos um pouco. Não estivemos tão fortes fisicamente e faltou-nos algum discernimento e qualidade no último terço de terreno. Sentimos a ausência de jogadores como Robin van Persie e Tomáš Rosický. O Thierry Henry não estava em condições de integrar a formação inicial. Parece-me que o Alex ganhou o jogo. Ele manteve a defesa unida e depois marcou na sequência de um lance de bola parada. Em resumo, tratou-se de uma noite decepcionante.