Factos: Atalanta - Paris

A memorável campanha de estreia da Atalanta na UEFA Champions League recomeça nos quartos-de-final frente ao Paris no Estádio do Sport Lisboa e Benfica.

A memorável campanha de estreia da Atalanta na UEFA Champions League recomeça nos quartos-de-final frente ao Paris no Estádio do Sport Lisboa e Benfica, em Lisboa.

• A equipa italiana está apenas pela terceira vez nos quartos-de-final de uma competição europeia  a primeira em 29 anos –, enquanto o Paris marca presença pela quinta vez em oito anos nos quartos-de-final da UEFA Champions League e sonha disputar a primeira meia-final desde 1995.

• A Atalanta não perdeu nenhum dos dois jogos frente a adversários franceses, ao passo que o mais recente dos dois triunfos do Paris em 20 jogos contra clubes italianos ocorreu em Março de 1996.

Guia de forma
Atalanta
• A Atalanta somou sete pontos na fase de grupos e qualificou-se como segunda classificada do Grupo C, com menos sete pontos do que o Manchester City e mais um do que o Shakhtar. O clube italiano somou apenas um ponto nas primeiras quatro jornadas e sofreu as duas maiores derrotas europeias desta época, tendo sido batido por 4-0 em casa do Dínamo Zagreb na primeira jornada, antes de ser goleado por 5-1 pelo Manchester City no seu segundo jogo fora.

• A Atalanta somou o primeiro ponto ao empatar 1-1 na recepção ao City na quarta ronda e obteve a primeira vitória na UEFA Champions League ao bater o Dínamo, por 2-0, em Milão. Os italianos garantiram uma vaga nos oitavos-de-final ao ganharem por 3-0 no terreno do Shakhtar na sexta jornada.

• O Valência foi batido sem clemência nos oitavos-de-final, em que a Atalanta ganhou por 4-1 em casa e por 4-3 em Espanha. Josip Iličić marcou todos os golos dos italianos no jogo fora, a primeira vez que um jogador apontou quatro tentos como visitante na fase eliminatória da UEFA Champions League.

• A vitória sobre o Dínamo terminou com a série de seis jogos sem vencer da Atalanta na Europa (3E 3D). Os triunfos no reduto do Shakhtar e nos dois jogos com o Valência permitiram aos italianos somar quatro vitórias consecutivas na Europa, novo recorde do clube. O anterior máximo de três triunfos tinha sido conseguido na qualificação para a UEFA Europa League de 2018/19.

• O clube italiano chegou à primeira jornada numa série de sete jogos sem derrotas nas competições europeias; além disso, perdeu somente quatro dos últimos 22 desafios europeus (11V 7E).

• Este é o 44º jogo europeu da Atalanta e a sua sétima campanha nas competições europeias. Os italianos chegaram às meias-finais da Taça dos Vencedores das Taças de 1987/88 e aos quartos-de-final da Taça UEFA três anos depois.

• O registo da Atalanta em quartos-de-finais das provas da UEFA é de 1V 1D. Afastou o Sporting, com um total de 3-1, na Taça das Taças de 1987/88, mas foi batida pelo Inter, por 2-0 no total, na Taça UEFA de 1990/91.

• Terceiro classificado na Serie A, a sua melhor classificação de sempre, e finalista vencido da Taça de Itália em 2018/19, a Atalanta participa pela terceira vez seguida numa campanha europeia. Os italianos alcançaram a fase de grupos da UEFA Europa League em 2017/18, mas fora eliminados pelo Dortmund nos 16 avos-de-final (2-3 f, 1-1 c), tendo sido batidos por 4-3 no desempate por grandes penalidades pelo Copenhaga no “play-off” da mesma competição em 2018/19, após dois empates sem golos. A Atalanta eliminara antes o Sarajevo (total de 10-2) e o Hapoel Haifa (6-1).

• A Atalanta perdeu cinco dos seis primeiros desafios europeus fora (1E), mas sofreu apenas quatro derrotas em 15 jogos (6V 5E) e apenas três nos últimos 11 (5V 3E).

• A Atalanta foi a única equipa estreante fase de grupos da UEFA Champions League de 2019/20, tendo sido o décimo clube italiano participante e o 141º no total. Foi também um dos dois estreantes nos oitavos-de-final, a par dos alemães do Leipzig, igualmente presentes nos quartos-de-final.

• O registo do clube italiano em eliminatórias nas provas da UEFA é de 9V 6D.

• Este é apenas o terceiro jogo da Atalanta frente a um clube francês. Somou quatro pontos frente ao Lyon na fase de grupos da UEFA Europa League de 2017/18, tendo vencido por por 1-0 em casa depois de ter empatado 1-1 fora. Alejandro Gómez assinou o golo dos italianos em França.

• O registo da Atalanta em Portugal é de 1E 1D e ambos os desafios aconteceram frente ao Sporting em Lisboa. Os italianos perderam por 3-1 na segunda mão da segunda eliminatória da Taça das Taças de 1963/64 (total 3-3, 1-3 no jogo de desempate) e empataram 1-1 na segunda mão dos quartos-de-final da mesma competição em 1987/88 (total 3-1).

Paris
• O Paris só não venceu um dos seis jogos na fase de grupos desta época, sendo a excepção o empate 2-2 no terreno do Real Madrid, na quinta jornada. Os franceses derrotaram em casa a equipa espanhola no arranque da prova, por 3-0,  tendo vencido também os dois jogos com Brugge (5-0 f, 1-0 c) e Galatasaray (1-0 f, 5-0 c).

• Nos oitavos-de-final, os franceses recuperaram da derrota por 2-1 na primeira mão no reduto do Dortmund e seguiram em frente graças ao triunfo por 2-0 em casa, naquele que foi o primeiro triunfo numa eliminatória a duas mãos desde Março de 2016.

• A equipa de Thomas Tuchel teve o melhor registo defensivo na fase de grupos desta época, tendo sofrido apenas dois golos, ambos frente ao Real Madrid, e continua a apresentar a melhor defesa da prova, com apenas quatro golos consentidos.

• O Paris venceu dez dos últimos 15 jogos na UEFA Champions League (3E 2D) e marcou nos últimos 32 jogos na competição.

• Vencedor da Ligue 1 pela sétima vez em oito anos em 2019/20, o nono título no total, esta é a oitava campanha consecutiva do clube na UEFA Champions League.

• O Paris disputou as meias-finais em 1995, mas foi eliminado nos oitavos-de-final nas últimas três épocas, isto depois de ter ficado pelo caminho nos quartos-de-final nas quatro campanhas anteriores. Em 2018/19, o Paris estava bem lançado para voltar aos quartos-de-final, depois de ganhar por 2-0 no terreno do Manchester United na primeira mão dos oitavos-de-final, mas foi eliminado devido aos golos fora ao perder em casa por 3-1.

• Esta é a sexta participação de Paris nos quartos-de-final da UEFA Champions League, onde possui o registo de 1V 4D. Os franceses foram afastados pelo Barcelona em 2013 e 2015, pelo Chelsea em 2014 e, mais recentemente, pelo Manchester City em 2016 (2-2 c, 0-1 f). O único sucesso nesta ronda foi frente ao Barcelona em 1994/95, com um total de 3-2, antes de ser eliminado pelo Milan nas meias-finais.

• O Paris visitou Portugal pela última vez na fase de grupos da UEFA Champions League de 2013/14, tendo perdido por 2-1 no Estádio do Sport Lisboa e Benfica, palco que agora volta a pisar. Foi a terceira derrota em três deslocações a Lisboa e a este estádio, todas frente ao Benfica. O registo total em Portugal é de 1V 1E 5D, tendo o único sucesso sido o triunfo em Braga, por 1-0, na segunda mão dos oitavos-de-final da Taça UEFA de 2008/09.

• O Paris empatou os últimos seis jogos frente a clubes italianos, os dois mais recentes frente ao Nápoles, em casa (2-2) e fora (1-1), na fase de grupos da UEFA Champions League 2018/19. Os franceses não vencem uma equipa da Serie A desde o triunfo por 3-1 sobre o Parma na segunda mão dos quartos-de-final da campanha vitoriosa na Taça dos Vencedores das Taças de 1995/96. Foi o único triunfo nos últimos 15 jogos com clubes italianos (7E 7D) e apenas o segundo no total (9E 9D).

• O registo do clube parisiense em eliminatórias com adversários italianos é de 3V 5D; no entanto, venceu o mais recente ao bater o Brescia, devido aos golos marcados fora, na final da Taça Intertoto em 2001 (0-0 c, 1-1 f).

• O registo do Paris num  desempate por grandes penalidades nas provas da UEFA é de 0V 1D:
3-4 - Rangers, terceira eliminatória da Taça UEFA de 2001/02

Ligações e curiosidades
• Jogaram juntos:
Mario Pašalić e Kylian Mbappé (Mónaco 2015/16)
Luis Muriel e Pablo Sarabia (Sevilha 2017-19)
Luis Muriel e Sergio Rico (Sevilha 2017/18)

• Jogaram em França:
Mario Pašalić (Mónaco 2015/16 (empréstimo))
José Luis Palomino (Metz 2014–16)

• Jogaram em Itália:
Thiago Silva (Milan 2009–12)
Marquinhos (Roma 2012/13)
Marco Verratti (Pescara 2008–12)
Leandro Paredes (Chievo 2014, Roma 2014–17, Empoli 2015/16 (empréstimo))
Mauro Icardi (Sampdória 2011–13, Inter 2013–19)

• Verratti é internacional por Itália, mas nunca jogou na Sarie A, tendo assinado pelo Paris depois de ajudar o Pescara a subir ao escalão principal em 2012. O médio foi expulso com segundo cartão amarelo na derrota do Pescara, por 2-0, na recepção à Atalanta, na Serie B, a 11 de Setembro de 2009.

• Icardi marcou sete golos em 13 jogos frente à Atalanta na sua passagem pela Serie A, incluindo um “hat-trick” na goleada do Inter, por 7-1, em San Siro, a 12 de Março de 2017. Remo Freuler apontou o tento de honra dos visitantes.

• Thiago Silva e Marquinhos ganharam os dois jogos da Serie A que disputaram com a Atalanta quando jogaram em Itália.

• Colegas na selecção:
Alejandro Gómez e Mauro Icardi, Leandro Paredes, Ángel Di María (Argentina)
Mattia Caldara, Pierluigi Gollini e Marco Verratti (Itália)

• Gianluca Spinelli, o italiano treinador de guarda-redes do Paris, fez parte da equipa técnica de Roberto Mancini na selecção italiana. Gollini, da Atalanta, é um dos guarda-redes da “azzurra”.

Prémio oficial para o Melhor em Cmpo da UEFA Champions League lançado

A UEFA vai passar a entregar um prémio oficial de Melhor em Campo após cada jogo da fase a eliminar da UEFA Champions League para reconhecer os melhores desempenhos dos jogadores na principal competição europeia de clubes. Os Observadores Técnicos da UEFA em cada partida da UEFA Champions League decidirão a partir dos oitavos-de-final quem merece a distinção para o Melhor em Campo, com um prémio oficial a ser entregue aos jogadores depois do final do encontro, em reconhecimento do seu papel em momentos decisivos, maturidade táctica, criatividade e inspiração, habilidade excepcional e "fair play".