Vencedores dos Prémios das "Raízes" do Futebol da UEFA de 2019

Inglaterra, Alemanha, Polónia, Noruega e Escócia são os vencedores de ouro dos Prémios das "Raízes" do Futebol da UEFA de 2019.

Os vencedores dos prémios na sede da UEFA
Os vencedores dos prémios na sede da UEFA ©UEFA

Inglaterra, Alemanha, Polónia, Noruega e Escócia são os vencedores de ouro dos Prémios das "Raízes" do Futebol da UEFA de 2019, que distinguem os melhores líderes, clubes e projectos europeus nesta vertente crucial da modalidade.

Todas as federações-membro da UEFA foram convidadas a apresentar propostas, tendo sido recebidas 143 candidaturas. Os vencedores dos prémios foram anunciados para assinalar a Semana de “Raízes” da UEFA, durante a qual são realizadas actividades por toda a Europa de forma a incentivar e motivar a participação em todas as formas de futebol.

O número dos prestigiados Prémios das "Raízes" do Futebol da UEFA foi este ano aumentado de três para cinco, sendo as novidades a Melhor Iniciativa para Deficientes e Melhor Clube de Futebol Profissional.

Os vencedores do Prémios das 'Raízes' do Futebol na sede da UEFA
Os vencedores do Prémios das 'Raízes' do Futebol na sede da UEFA©UEFA

Fátima Hussein (Inglaterra); "Kick off for a new life" (Alemanha); Alternative Sports Club ZŁY  (Polónia); Star League (Noruega) e o Aberdeen FC (Escócia) ganharam os prémios de ouro em cinco categorias - Melhor Líder de "Raízes", Melhor Projecto de "Raízes", Melhor Clube de "Raízes", Melhor Iniciativa para Deficientes e Melhor Clube de Futebol Profissional. 

Os vencedores de ouro receberam os prémios das mãos do Presidente da UEFA, Aleksander Čeferin, na Casa do Futebol Europeu, em Nyon.

Os prémios de prata e bronze foram entregues a outros candidatos merecedores.

A Semana das "Raízes" da UEFA realiza-se em conjunto com a Semana Europeia do Desporto e em cooperação com a Comissão Europeia.

A UEFA considera que as "raízes" são vitais para ajudar o futebol a manter o seu bem-estar geral. O futebol está alicerçado nas "raízes", que são mantidas vivas por milhares de voluntários, projectos e clubes por toda a Europa. Estes prémios da UEFA foram criados para reconhecer, celebrar e promover este trabalho inspirador.

"Um sector de 'raízes' vibrante é vital para o bem-estar do desporto", destacou o Presidente da UEFA, Aleksander Čeferin.

“Pretendo assegurar que a UEFA continua a trabalhar em estreita colaboração com todas as nossas federações-membro para que todos tenham oportunidade de praticar e desfrutar do desporto que amamos. O slogan 'Futebol em primeiro lugar' está no centro da estratégia da UEFA para os próximos anos e sem 'raízes' saudáveis o futebol não pode florescer."

Vencedores dos Prémios das "Raízes" do Futebol da UEFA de 2019:

Melhor Líder de "Raízes"
Ouro – Fatima Hussein (Inglaterra)

Aleksander Čeferin e Fatima Hussein
Aleksander Čeferin e Fatima Hussein©UEFA

Fátima, uma jovem muçulmana, escolheu usar o futebol como forma de melhorar e desenvolver a sua vida e ajudar a sua comunidade no noroeste de Londres através do voluntariado e treino. Graças à formação como treinadora e como árbitra, está envolvida em todas as vertentes do futebol na escola e comunidade locais, treinando jovens e arbitrando jogos entre mulheres.

O prémio de prata foi conquistado por Gary McLaughlin (Escócia), pelo envolvimento na organização e coordenação do futebol a passo na Escócia, vertente em que os jogadores andam em vez de correr. Tomasz Wilman (Polónia) venceu o prémio de bronze pelo trabalho empenhado na educação de crianças com deficiência.

Melhor Projecto de "Raízes"
Ouro: "Kick off for a new life" (Alemanha)

Eugen Gehlenborg (DFB), Aleksander Čeferin, Tobias Wrzesinski e Nico Kempf (Fundação Sepp Herberger) e Nadine Kessler (Embaixadora da Fundação)
Eugen Gehlenborg (DFB), Aleksander Čeferin, Tobias Wrzesinski e Nico Kempf (Fundação Sepp Herberger) e Nadine Kessler (Embaixadora da Fundação)©UEFA

Este projeto de reabilitação social utiliza o futebol como catalisador de modo a preparar os presos quando são libertados, ajudá-los a encontrar emprego e a reduzir a reincidência com a disponibilização de módulos de futebol, educação e integração social. Juntamente com uma rede próxima de parceiros, a Fundação Sepp Herberger da DFB, que administra o projecto, trabalha em 22 prisões por toda a Alemanha.

Tears of the King (Letónia) ganhou o prémio de prata por uma iniciativa que ajuda os pais de jovens jogadores a avaliarem o seu comportamento no ambiente do futebol. O Bronze foi para o Ladies Football Club Bijeljina (Bósnia e Herzegovina), um projeto que promove as capacidades sociais e a integração social de crianças de grupos marginalizados.

Melhor Clube de "Raízes"
Ouro: Alternative Sports Club ZŁY (Polónia)

Aleksander Čeferin, Karolina Szumska (Alternative Sports Club ZŁY), Rafal Lipski (Alternative Sports Club ZŁY)
Aleksander Čeferin, Karolina Szumska (Alternative Sports Club ZŁY), Rafal Lipski (Alternative Sports Club ZŁY)©UEFA

Este clube de Varsóvia foi criado por adeptos e é gerido exclusivamente por adeptos, atletas e treinadores. O clube, localizado no bairro de Praga da capital polaca, tem equipas masculinas e femininas, mas também organiza aulas gratuitas de futebol para refugiados e dedica-se à inclusão de jogadores com deficiência.

O SV Donau Klagenfurt (Áustria) ganhou o prémio prata - é um clube formado maioritariamente por migrantes cujo e que tem como objectivo principal promover a integração e a inclusão no futebol. O prémio de bronze foi conquistado pelo FC Elva (Estónia), um clube que utiliza o desporto para promover o espírito comunitário e estilos de vida saudáveis na cidade de Elva.

Melhor Iniciativa para Deficientes
Ouro: Star League (Noruega)

Aleksander Čeferin e Tove Iren Vindenes (Star League)
Aleksander Čeferin e Tove Iren Vindenes (Star League)©UEFA

A Star League é composta por uma série de competições bimestrais para jogadores portadores de deficiência, organizadas pela Federação Norueguesa de Futebol (NFF9 na região de Hordaland. A NFF Hordaland incentiva à participação independentemente do talento ou do sexo.

"Un gol per l’inclusione", UPD Isolotto (Itália) recebeu o prémio de prata por um projecto que visa desenvolver a integração no futebol de crianças com deficiência. O bronze foi para o Glentoran Disability FC (Irlanda do Norte), um clube que beneficiou a comunidade ao organizar jogos de futebol para jogadores de ambos os sexos com deficiência.

Melhor Clube de Futebol Profissional
Ouro: Aberdeen FC (Escócia)

Andrew Gould (Responsável pelo desenvolvimento na Federação Escocesa de Futebol), Robert Wicks (Director comercial do Aberdeen FC) e Aleksander Čeferin
Andrew Gould (Responsável pelo desenvolvimento na Federação Escocesa de Futebol), Robert Wicks (Director comercial do Aberdeen FC) e Aleksander Čeferin©UEFA

A relação entre o Aberdeen FC Community Trust (AFCCT) e a Federação Escocesa de Futebol é um modelo das melhores práticas a nível nacional. O clube da Premiership escocesa tem mais de 20.000 pessoas envolvidas em projectos focados em três áreas principais: futebol pela vida, educação e comunidades saudáveis.

O FC Internazionale Milano (Itália) recebeu o prémio de prata pelo seu trabalho nas “raízes”, em especial pelo projecto que visa ensinar valores às crianças em idade escolar através do futebol. O bronze foi para a Cardiff City FC Community Foundation (País de Gales) pela estratégia de usar o apelo do futebol para inspirar crianças, jovens e famílias a alcançarem todo o seu potencial.

Como são selecionados os vencedores do Prémios das "Raízes" do Futebol da UEFA

Os Prémios das "Raízes" do Futebol da UEFA são entregues anualmente desde 2010. Pretendem recompensar a excelência no campo das “raízes” e as federações nacionais de toda a Europa são convidadas a apresentar candidatos todos os anos. O Comité Executivo da UEFA ratifica os prémios de acordo com as recomendações do Painel de “Raízes“ da UEFA e do Comité de Desenvolvimento e Assistência Técnica da UEFA.

Topo