Estádios dos oitavos-de-final confirmados

Todos os jogos da UEFA serão disputados à porta fechada até nova informação.

O Comité Executivo da UEFA tomou hoje várias decisões importantes sobre as competições da UEFA que estão descritas em baixo:

Estádios dos oitavos-de-final da UEFA Champions League e UEFA Europa League 2019/20

Em consonância com o princípio da equidade desportiva e considerando as condições actuais – todos os clubes que deviam jogar a segunda mão dos oitavos-de-final estão actualmente a disputar as partidas das suas ligas nos seus próprios estádios e que é possível viajar sem restrições para os recintos dos clubes visitantes –, o Comité Executivo da UEFA decidiu que os restantes encontros da segunda mão dos oitavos-de-final da UEFA Champions League e da UEFA Europa League serão realizados nos estádios das equipas da casa.

Como já tinha sido comunicado em Junho, os embates FC Internazionale Milano - Getafe CF e Sevilla FC - AS Roma, cuja primeira mão foi também adiada, serão disputados num só jogo na Alemanha.

A UEFA continuará a monitorizar a situação e reserva-se o direito de voltar a atribuir os referidos encontros aos estádios previstos para a fase final das competições em causa, caso ocorram novos eventos que tornem impossível jogar uma ou mais partidas nos locais originais.

Os respectivos calendários de jogos serão comunicados após os sorteios de amanhã na sede da UEFA, em Nyon.

Jogos à porta fechada

A 17 de Junho de 2020, o Comité Executivo da UEFA decidiu adiar a decisão sobre se os próximos jogos da UEFA seriam capazes de ter adeptos ou teriam de ser realizados à porta fechada, no sentido de monitorizar a evolução da situação e as medidas tomadas pelas autoridades locais sobre ajuntamentos de multidões e sobre assistir a eventos desportivos.

Vários elementos foram levados em consideração pela UEFA ao tomar uma decisão, como a protecção da saúde de todos os envolvidos nos jogos e do público em geral, a responsabilidade de proporcionar o ambiente o mais seguro possível para os encontros, de modo a garantir o progresso das competições, bem como garantir a equidade desportiva num cenário bastante instável (com alguns países permitindo a presença de adeptos nos estádios e outros proibindo-o).

Consequentemente, tendo em conta a situação actual, o Comité Executivo da UEFA considerou prudente concluir que os jogos da UEFA deveriam decorrer à porta fechada até nova informação. Esta decisão foi tomada de acordo com as federações e autoridades nacionais dos anfitriões das fases finais da UEFA Champions League 2019/20, da UEFA Europa League 2019/20 e da UEFA Women's Champions League 2019/20: Portugal, Alemanha e Espanha, respectivamente. Esta restrição também se aplica aos restantes jogos da UEFA Youth League 2019/20.

Em qualquer caso e independentemente de qualquer decisão futura, por razões de justiça desportiva, como o formato da fase de qualificação da UEFA Champions League e da UEFA Europa League para 2020/21 foi alterado para jogos únicos (em casa ou fora), esta decisão será aplicada a todos os desafios disputados numa só partida.

A UEFA irá monitorizar a evolução da situação e aconselhará sobre o levantamento total ou parcial das restrições no momento apropriado.

Protocolo da UEFA de Regresso ao Jogo

Foi aprovado o Protocolo da UEFA de Regresso ao Jogo, que define a estrutura de procedimentos sanitários e de higiene – inclusive em relação aos testes –, bem como os protocolos operacionais que serão aplicados na realização dos encontros das competições da UEFA.

O Protocolo pode ser complementado oportunamente com directrizes operacionais específicas que abranjam aspectos da sua implementação ou competições específicas.

Será obrigatório que todos os clubes e todas as federações nacionais – assim como os seus jogadores, delegados, staff e funcionários – cumpram o Protocolo e quaisquer directrizes relacionadas como condição para participação nas próximas competições da UEFA.

Como a situação actual é dinâmica e imprevisível, tanto em termos da sua epidemiologia como da natureza das medidas impostas pelos governos nacionais, o Protocolo evoluirá com o tempo e poderá ser actualizado conforme necessário para reflectir a mudança na saúde pública e na situação regulamentar.

Vídeo-Árbitro na fase de grupos da UEFA Europa League 2020/21

De acordo com o planeamento original, o Vídeo-Árbitro (VAR) era para ser introduzido na UEFA Europa League a partir da temporada 2020/21, a começar na fase de grupos.

Na reunião de 24 de Setembro de 2019, o Comité Executivo da UEFA, com base numa avaliação positiva de viabilidade, decidiu introduzi-lo já na fase a eliminar da UEFA Europa League 2019/20.

À luz das incertezas actuais causadas pela crise epidemiológica, que podem ter impacto nas capacidades operacionais e dado que pode ser necessário pessoal adicional para executar o serviço, o que, por sua vez, pode ter impacto no Protocolo da UEFA para Regresso ao Jogo, o Comité Executivo da UEFA decidiu adiar a implementação do VAR na fase de grupos da UEFA Europa League para a temporada 2021/22.

No entanto, o VAR mantém-se confirmado na fase a eliminar da competição para a temporada 2020/21, a partir dos 16 avos-de-final e continuará a ajudar os árbitros no recomeço dos oitavos-de-final de 2019/20.