Antigos internacionais criam “app” da UEFA para dar conselhos práticos aos jogadores

A UEFA lançou oficialmente a iniciativa UEFA Para os Jogadores, baseada numa “app”, em que antigos jogadores transmitem conselhos e informações essenciais a futebolistas de todas as idades de forma a garantir o seu bem-estar dentro e fora do campo.

©UEFA.com

Ultrapassar as armadilhas que os jogadores de futebol podem encontrar, dentro e fora de campo, pode ser um cenário assustador, especialmente sem a orientação correcta. Levando isso em conta, a UEFA lançou oficialmente a iniciativa UEFA Para os Jogadores, contando com a ajuda de antigos internacionais que conhecem pessoalmente os problemas que os jogadores de futebol podem encontrar. O primeiro passo importante deste programa é uma aplicação que está disponível para todos os jogadores de alto rendimento da Europa.

"Teria sido maravilhoso ter tivesse tido acesso a este tipo de informação no início da minha carreira", explicou Eric Abidal. O antigo internacional francês contribuiu para o módulo A minha imagem da aplicação, que mostra como gerir a carreira de um jogador nas relações com a imprensa e na utilização das redes sociais.

Eric Abidal
Eric Abidal©UEFA.com

"A aplicação abarca várias áreas diferentes, da gestão das finanças, às relações com a imprensa e à gestão da imagem. São informações preciosas para qualquer jogador de futebol, independentemente da fase da sua carreira”.

"Uma iniciativa inovadora"

Até agora, nunca tinha existido qualquer iniciativa centralizada para partilhar as melhores práticas e dar o mesmo nível de formação aos jogadores de futebol por todo o continente. A UEFA Para os Jogadores pretende preencher esta lacuna e vai estar disponível para ser descarregada por federações nacionais, clubes e sindicatos de jogadores de toda a Europa.

A aplicação contém uma gama alargada de módulos educativos sobre os vários tópicos, todos baseados em vídeos de simulação imersivos e estudos de casos da vida real. A aplicação é altamente interactiva e “jogável”, disponibilizando as informações mais recentes sobre a gestão da carreira no futebol.

Nuno Gomes
Nuno Gomes©UEFA.com

"É uma iniciativa inovadora da UEFA, criar uma aplicação que pode ajudar verdadeiramente os jogadores a tomar decisões importantes em diferentes fases das suas carreiras", destacou Nuno Gomes. O antigo avançado da selecção de Portugal recorreu à sua vasta experiência para ajudar a conceber o módulo O Meu Jogo, que oferece informações importantes sobre os regulamentos do futebol e as Leis do Jogo.

“A aplicação fornece aos jogadores conselhos e orientações sobre a carreira apenas com um toque no ecrã. Existem várias simulações sobre oito temas diferentes - desde conhecer os perigos da manipulação de resultados e o que fazer em caso de ser abordado, até à preparação para a vida depois futebol”.

"Um dia o dinheiro acaba”

Na fase final da UEFA Youth League deste ano, em Nyon, a UEFA realizou uma Sessão UEFA para os Jogadores das quatro equipas qualificadas - Barcelona, Chelsea, Hoffenheim e Porto - que receberam uma introdução à aplicação.

Um dos aspectos em destaque foi a importância dos conselhos sobre a melhor forma de poupar a riqueza que advém de uma carreira como profissional, com David James a transmitir conselhos às quatro equipas.

O antigo guarda-redes de Inglaterra destacou a estatística que 40% dos antigos jogadores de futebol ficam sem dinheiro cinco anos após deixarem o desporto. “Pensamos que vamos jogar para sempre, mas são pouquíssimos os jogadores que decidem quando vão terminar a carreira, a maioria não escolhe esse momento", acrescentou, sublinhando a necessidade dos jovens jogadores começarem a planear com antecedência. "Se não tiverem um plano, um dia o dinheiro acaba; o estilo de vida que têm muda e, se tiverem um estilo de vida dispendioso, é difícil continuar”.

A aplicação também vai ser disponibilizado às 64 equipas que vão disputar a UEFA Youth League esta época, pelo que cerca de 2.500 jogadores vão ter acesso a esta iniciativa de formação.

A grande maioria dos jogadores não irá ganhar grandes somas de dinheiro ao longo das suas carreiras no futebol e os jovens jogadores correm maior risco de receberem ofertas monetárias de sindicatos de apostas para viciar o resultado de um jogo.

Viola Odebrecht
Viola Odebrecht©UEFA.com

Viola Odebrecht ajudou a criar o módulo que alertar os jogadores para os perigos da viciação de resultados, com conselhos sobre o que fazer se forem abordados para condicionar um jogo, assim como as consequências que poderão enfrentar se forem considerados culpados de comportamento incorrecto.

“A aplicação ajuda os jogadores a distinguir e a esclarecer", explicou a alemã que venceu por três vezes a UEFA Women’s Champions League. "O que é a manipulação de resultados, quando começa e como se podem proteger? Existem diferentes tipos de manipulação de resultados e nem todos os conhecem em detalhe".

“O meu conselho aos jogadores é que a manipulação de resultados não vale a pena. Arruinam as suas vidas, as vidas das suas famílias e o melhor deporto do mundo. São consequências que não valem a pena".

Planear o futuro

Simon Rolfes, antigo médio internacional alemão e actual director desportivo do Bayer Leverkusen, deu o seu contributo para o módulo As Minhas Finanças. Rolfes reconhece que os jogadores enfrentam "muitas coisas novas" no início das suas carreiras, desde questões financeiras à relação com a imprensa.

Quando questionado sobre que conselho daria aos jogadores, afirmou: "Façam apenas coisas que dominam totalmente. Se não entendem alguma coisa, então não é para vós. Isto irá ajudar-vos a evitar muitos problemas".

Um jogador de futebol nunca sabe quando vai terminar a carreira, as lesões e as quebras de forma são preocupações constantes, por isso é imperativo pensar na vida depois do futebol.

"É muito importante manterem os olhos abertos em relação ao que poderão fazer após a carreira desportiva, nunca se sabe o que pode acontecer entretanto", explicou Bianca Rech, que deixou conselhos sobre a melhor forma de planear uma segunda carreira depois do futebol.

“Procurei conselhos sobre a forma de gerir a minha carreira desportiva e também tentei pensar em algo que gostaria de fazer depois. Também tinha capacidades noutras áreas e queria mostrá-las”.

Após terminar a carreira em 2015, a alemã estava determinada trabalhar na administração do futebol, o que a levou ao Colónia e depois à UEFA. Rech, que agora é directora desportiva do futebol feminino do Bayern, considera que a aplicação será um enorme benefício para qualquer jogador de futebol.

"Isto pode ajudá-los a ter a ideia correcta sobre o que devem fazer a seguir, em que direcção devem seguir e dar-lhes bons conselhos sobre os próximos passos no processo pessoal de desenvolvimento".

A aplicação vai estar inicialmente disponível em inglês, francês, alemão, italiano, português, russo, sérvio e espanhol, com o grego, polaco e turco a serem acrescentados ao longo desta época.

As federação nacionais, clubes e sindicatos de jogadores interessados podem entrar em contacto com a UEFA para academy@uefa.ch e solicitar acesso para os seus jogadores de alto rendimento.

A UEFA Para os Jogadores é uma das muitas iniciativas da Academia da UEFA, o centro da UEFA dedicado a disponibilizar profissionais que trabalham em oportunidades de desenvolvimento no futebol.

Os módulos:

A minha UEFA - Mensagens importantes sobre a UEFA, os seus valores, papel e missão
Anti-doping - Informações sobre o anti-doping para consciencializar e proteger os jogadores
Integridade da UEFA - Informações e mensagens importantes sobre integridade para proteger melhor os jogadores
O meu jogo - Informações importantes sobre as Leis do Jogo e os regulamentos das principais competições da UEFA
A minha segunda carreira - Informações sobre a preparação para uma carreira depois do futebol e programas educacionais que podem ajudar
A minha imagem - Comunicação, imprensa e formação sobre as redes sociais, o que fazer e não fazer nestes espaços
As minhas finanças - Informações sobre a importância dos jogadores gerirem adequadamente suas finanças e obrigações
Fair Play Social- Informações sobre diversidade e inclusão e de como agir como agentes de mudança dentro e fora do campo

Topo