O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Sarina Wiegman vence prémio de Treinadora do Ano da UEFA 2021/22

Sarina Wiegman ganhou o prémio de Treinadora do Ano da UEFA após levar a Inglaterra à vitória no UEFA Women's EURO 2022.

UEFA

Sarina Wiegman foi nomeada Treinadora do Ano da UEFA em 2021/22.

Wiegman, que levou a Inglaterra à vitória no UEFA Women's EURO 2022, terminou à frente de Sonia Bompastor, do Lyon, e Martina Voss-Tecklemberg, da Alemanha, na votação. A decisão foi anunciada durante a cerimónia de sorteio da fase de grupos masculina da UEFA Champions League de 2022/23, realizada em Istambul.

Numa mensagem gravada em vídeo, Wiegman disse: "É muito bom receber este grande prémio, estou muito honrada. Gostaria de dar os parabéns à Sonia e à Martina pelas suas nomeações e as grandes conquistas com as suas equipas.

Este prémio é realmente para todos os envolvidos com a selecção da Inglaterra, a Federação, a equipa e, claro, acima de tudo, as jogadoras. Muito obrigado.

As coisas foram definidas e correram muito bem desde que comecei no comando da equipa, em Setembro. Desfrutámos muito e gostamos de jogar ao mais alto nível. Os nossos adeptos também foram óptimos, por isso obrigado a todos por nos apoiarem tanto.

Agora estamos novamente ansiosas. Espero que nos qualifiquemos para o Campeonato do Mundo para, no próximo ano, irmos lá para tentar melhorar o jogo, fazer boas exibições e desfrutar, é claro."

O "top-5"

1 Sarina Wiegman (Inglaterra) – 200 pontos
2 Sonia Bompastor (Lyon) – 94 pontos
3 Martina Voss-Tecklenburg (Alemanha) – 71 pontos
4 Jonatan Giráldez (Barcelona) – 27 pontos
5 Tommy Stroot (Wolfsburgo) – 22 pontos

Porque venceu Wiegman

Todos os golos da Inglaterra rumo à vitória no Women's EURO

Wiegman, que levou os seus Países Baixos à vitória como anfitriã do UEFA Women's EURO 2017 e também da final do Campeonato do Mundo Feminino de 2019 e foi eleita por duas vezes o treinadora do ano da FIFA, assumiu o comando da Inglaterra no Verão passado. Mesmo antes da sua tentativa de levar outra nação anfitriã à glória no EURO, Wiegman esteve 14 jogos sem perder com 12 vitórias e dois empates, tendo marcado 84 golos e sofrido apenas três, incluindo a vitória num torneio quadrangular em casa envolvendo os campeões olímpicos Canadá, Alemanha e Espanha.

A fase final começou com uma vitória por 1-0 sobre a Áustria diante de quase 70.000 adeptos em Old Trafford. A Inglaterra venceu a Noruega pela margem recorde na competição de 8-0 e, embora Wiegman não tenha podido estar presente no triunfo de 5-0 sobre a Irlanda do Norte, devido a uma doença, voltou ao banco na fase a eliminar quando as Leoas venceram a Espanha por 2-1 após prolongamento e afastaram a Suécia por claros 4-0 nas meias-finais, antes de derrotar a Alemanha por 2-1, no tempo extra, perante um recorde da competição de 87.192 pessoas em Wembley.

Inglaterra não foi só campeã, mas conseguiu-o de forma arrojada, pois os 22 golos constituíram um novo recorde e fizeram as Leoas ultrapassarem os 100 no primeiro ano invicto de Wiegman no comando. Wiegman tornou-se na primeira treinadora a levar duas nações diferentes ao triunfo no EURO Feminino e, assim como os Páises Baixos em 2017, fê-lo com um registo perfeito, numa série que colocou o futebol feminino no centro das atenções no país anfitrião como nunca antes acontecera.

Lista de honra

2021/22 – Sarina Wiegman (Inglaterra)
2020/21 – Lluís Cortés (Barcelona)
2019/20 – Jean-Luc Vasseur (Lyon)

O que é o prémio de Treinadora do Ano da UEFA?

Para este prémio, os treinadores da Europa, independentemente da nacionalidade, foram avaliados pelos seus desempenhos ao longo da época em todas as competições – tanto nacionais como internacionais – ao nível de clubes ou na selecção nacional. Jean-Luc Vasseur, do Lyon, foi o vencedor inaugural em 2019/20, seguido por Lluís Cortés, do Barcelona, em 2020/21.

Como foi a lista encurtada?

A lista inicial de cinco treinadores foi escolhida pelo grupo de estudos técnicos da UEFA.

Os três primeiros classificados foram votados por um júri composto por:

• Os treinadores dos 16 clubes que participaram na fase de grupos da UEFA Women's Champions League de 2021/22
• Os treinadores dos 16 países que participaram no UEFA Women's EURO 2022
• Um grupo de jornalistas seleccionados pela European Sports Media (ESM)

Os membros do júri escolheram os seus três melhores, com o primeiro a receber cinco pontos, o segundo três e o terceiro. Os treinadores não podiam votar em si mesmos.