Presidente da UEFA elogia paixão de Itália pelo futebol

O Presidente da UEFA, Aleksander Čeferin, descreveu a relação de Itália com o futebol como "a mais bela das histórias de amor" nas comemorações do 120º aniversário da Federação daquele país, em Roma.

Aleksander Čeferin cumprimenta o Presidente de Itália, Sergio Mattarella, sob olhar atento de Michele Uva (à direita) CEO da FIGC e vice-presidente da UEFA
Aleksander Čeferin cumprimenta o Presidente de Itália, Sergio Mattarella, sob olhar atento de Michele Uva (à direita) CEO da FIGC e vice-presidente da UEFA ©Getty Images/FIGC

O Presidente da UEFA, Aleksander Čeferin, marcou presença em Roma nas comemorações do 120º aniversário da Federação Italiana de Futebol (FIGC).

Aleksander Čeferin encontrou-se com o Presidente da Itália, Sergio Mattarella, e o subsecretário de Estado e ministro do Desporto, Giancarlo Giorgetti, no Palácio Quirinale, em Roma. Neste momento histórico para a FIGC estiveram também presentes representantes das famílias do futebol italiano, europeu e mundial, para além de outros convidados ilustres.

A Itália afirmou-se ao longo dos anos como uma referência na paixão pelo futebol e produziu alguns dos melhores jogadores e treinadores da história da modalidade, assim como uma série de dirigentes destacados que ajudaram a moldar o futuro do futebol na Europa e em todo o mundo.

A Federação Italiana de Futebol (Federazione Italiana Giuoco Calcio - FIGC) foi fundada a 16 de Março de 1898, em Turim.

Desde então, a FIGC tem sido a força orientadora do futebol na Itália - um desporto com milhões de adeptos por todo o país que vibraram com os triunfos da selecção - vencedora de quatro Campeonatos do Mundo (1934, 1938, 1982 e 2006) e de um Campeonato da Europa (1968) - e dos clubes que possuem um enorme prestígio mundial.

Aleksander Čeferin discursa na cerimónia
Aleksander Čeferin discursa na cerimónia©Getty Images/FIGC

“Muitas vezes diz-se que o futebol é uma religião em Itália”, disse Aleksander Čeferin, “mas acho que não é bem isso. É a mais bela das histórias de amor, uma história única e interminável, que dura há 120 anos”. ” 

Aleksander Čeferin elogiou o trabalho incansável realizado pela FIGC para fomentar o futebol em todo o país e prometeu apoio permanente da UEFA à federação nesta tarefa. Também pediu à Itália que invista nas infraestruturas desportivas, especialmente na construção de estádios modernos.

Sergio Mattarella descreveu as palavras de Čeferin como "uma boa sugestão, também por razões de segurança e eficiência".

O Presidente italiano pediu que seja mantido o equilíbrio entre os interesses económicos e os aspectos desportivos. Destacou também a evolução do futebol feminino, saudando a recente qualificação de Itália para o Campeonato do Mundo Feminino que vai ser realizado no próximo ano em França.

"O futebol feminino já não é subvalorizado", afirmou Mattarella e isto é um bom sinal. "Vem sublinhar a importância de investir no jovens para o bem do futebol."

"Nós, como membros da selecção nacional temos uma grande responsabilidade", acrescentou o capitão da seleção italiana, Giorgio Chiellini, "somos portadores de valores que devem ser aplicados em todos os contextos, especialmente em relação aos jovens."

Topo