David Beckham recebe Prémio Presidente da UEFA

Aleksander Čeferin classificou David Beckham como "um verdadeiro ícone do futebol da sua geração", após distinguir o antigo médio de Manchester United e Real Madrid com o Prémio Presidente da UEFA de 2018.

David Beckham ao serviço da selecção inglesa
David Beckham ao serviço da selecção inglesa ©Getty Images

Aleksander Čeferin, Presidente da UEFA, homenageou David Beckham, antigo capitão da selecção inglesa, classificando-o como um "verdadeiro ícone futebolístico da sua geração", após distinguir o antigo médio de Manchester United e Real Madrid com o Prémio Presidente da UEFA de 2018.

"O Prémio Presidente reconhece feitos notáveis, excelência profissional e qualidades pessoais exemplares", disse Aleksander Čeferin. "Escolhi David Beckham como o contemplado com o prémio deste ano porque tem sido um embaixador global do futebol, promovendo a modalidade e os seus valores pelo Mundo. Os seus esforços humanitários incansáveis, que ajudaram a vida de inúmeras crianças, também devem ser elogiados. Beckham é um verdadeiro ícone futebolístico da sua geração".

Beckham, que vai receber este prémio no Mónaco, no final deste ano, cumpriu um total de 762 jogos, por clubes e selecção, tendo marcado 130 golos e feito diversas assistências, numa carreira que durou mais de 20 anos. Conquistou a UEFA Champions League com o Manchester United, em 1999, ajudando o clube onde se formou a bater o Bayern Munique por 2-1 numa das finais mais emocionantes na história da competição.

"É uma honra receber o Prémio Presidente da UEFA", disse Beckham, que foi o primeiro inglês a cumprir 100 jogos na UEFA Champions League. "Durante a minha carreira dei sempre 100 por cento e tentei respeitar ao máximo valores como o trabalho de equipa e o 'fair play', por isso estou orgulhoso por juntar-me à ilustre lista de jogadores que já foram distinguidos com este prémio. Muitos dos momentos inesquecíveis que vivi em campo foram na UEFA Champions League, tal como a noite mágica em Barcelona, em 1999, quando vencemos o Bayern de forma tão emocionante".

Aparte o sucesso em campo, o antigo jogador, agora com 43 anos, também trabalhou de forma incansável para melhorar a vida de pessoas desfavorecidas. Em 2015, criou 7: O Fundo UNICEF David Beckham, cujo objectivo é ajudar crianças abordando assuntos como "bullying", violência e casamento com menores, ao mesmo tempo que assegura que os jovens têm a oportunidade de frequentar a escola e terem acesso a educação.

"A minha carreira no futebol permitiu-me participar activamente na tentativa de melhorar a vida de inúmeras crianças espalhadas pelo Mundo, em cooperação com a UNICEF, e dá-me imenso prazer ser capaz de retribuir algo à sociedade", explicou Beckham. "Quando as pessoas acreditam em nós, nós também acreditamos. Ao dar às crianças, especialmente do sexo feminino, o apoio que precisam, o meu Fundo 7 ajuda-as a alcançarem todo o seu potencial".

Após passar quase uma década no Manchester United, onde ganhou seis vezes a Premier League, transferiu-se para o Real Madrid, onde passou quatro épocas. Seguiu-se uma passagem pelo LA Galaxy, com dois empréstimos ao AC Milan pelo meio, antes de terminar uma ilustre carreira em 2013, representando o Paris Saint-Germain.

Beckham é um de poucos jogadores a ter representado a selecção inglesa mais de 100 vezes. Cumpriu 115 jogos, com 17 golos marcados, e disputou três Campeonatos do Mundo e dois UEFA EURO.

Foi eleito duas vezes para a Equipa Do ano da UEFA, em 2001 e 2003, enquanto em 1999, foi um dos finalistas da Bola de Ouro, ganha por Rivaldo.

A lista com os vencedores anteriores do Prémio Presidente da UEFA pode ser consultada aqui: https://bit.ly/2JmoAcY

Topo