O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

López acredita em Espanha campeã

Espanha vai iniciar a defesa do título de campeã europeia de futsal na próxima quinta-feira e o seleccionador José Venancio López acredita que uma nova geração de jogadores vai permitir manter a hegemonia.

Espanha procura o quinto título
Espanha procura o quinto título ©Cassella/Divisione Calcio a 5

O actual domínio de Espanha no futebol mundial é ainda modesto quando comparado com os títulos conquistados na variante de pavilhão. Na próxima quinta-feira, os espanhóis vão iniciar a tarefa de tentarem conquistar o quarto título europeu consecutivo de futsal, o quinto no total.

O primeiro jogo no Grupo 1 de qualificação para o Campeonato da Europa de 2012 na Croácia vai ser frente à França, seguindo-se o encontro com o Cazaquistão, para terminar a participação frente ao Azerbaijão, semifinalista no ano passado e que vai organizar este mini-torneio. Os veteranos Javi Rodríguez e Daniel deixaram a selecção, mas Kike e Luis Amado continuam ao dispor de José Venancio López, o seleccionador que levou Espanha aos títulos europeus de 2007 e 2010, e que está optimista devido à afirmação de jovens talentos com Pola e Rafa Usín.

UEFA.com: Quais são suas expectativas para este Campeonato da Europa?

José Venancio López: Vamos tentar defender o título, mas o primeiro objectivo é garantir o apuramento para a fase final.

UEFA.com: Espanha tem uma das melhores Ligas de futsal do Mundo. Como está a selecção nesta fase?

Venancio López: A selecção nacional continua num excelente nível, apesar de estar a passar por uma fase de renovação. Alguns jogadores deixaram a selecção e cederam o lugar aos mais jovens. Acreditamos que o futuro está assegurado, pois temos ao nosso dispor muitos jogadores que se estão a afirmar no campeonato.

UEFA.com: Quais são as expectativas para os embates com o Cazaquistão e o Azerbaijão, duas equipas da Europa de Leste?

Venancio López:
O Azerbaijão foi quarto no último Europeu, na primeira vez em que disputou uma fase final. É uma equipa muito forte e conta com muitos jogadores de origem brasileira. O último jogo contra eles, nesta qualificação, vai ser decisivo. Também conhecemos bem o Cazaquistão, pois jogámos contra eles na qualificação para o último Europeu, mas o jogo mais difícil será certamente com o Azerbaijão.