O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Levus e Bielorrússia prometem luta

Vladimir Levus participou no primeiro encontro oficial internacional de futsal da Bielorrússia, e 15 anos depois promete dar "muita luta" a Espanha e Portugal no Grupo D.

Vladimir Levus esperava há muito pela estreia numa fase final de um grande torneio
Vladimir Levus esperava há muito pela estreia numa fase final de um grande torneio ©Sportsfile

Vladimir Levus participou no primeiro encontro oficial internacional de futsal da Bielorrússia, que terminou com numa derrota por 3-2 diante da Eslovénia, em Espanha, a 23 de Outubro de 1995, na fase de qualificação para o primeiro torneio europeu organizado pela UEFA. Após 15 anos de espera, esta quarta-feira, Levus e a Bielorrússia vão, por fim, estrear-se numa fase final de uma grande competição.

Espanha pela frente
Pela frente no Grupo D do Campeonato da Europa de Futsal, em Debrecen, dificilmente poderia encontrar adversários mais cotados: a estreia será com a campeã em título Espanha, defrontando, depois, Portugal, na sexta-feira. Mas, aos 37 anos, Levus, cujo papel de líder será ainda mais importante na ausência de Vadim Lushkovski e Aleksei Gurin, afirma-se pronto para o desafio.

Fim da espera
"É fantástico estarmos aqui em Debrecen para disputar a fase final da competição", salientou o avançado do FC Mapid Minsk. "Há 15 anos que tentávamos este feito e agora, por fim, alcançámos o nosso objectivo. Estamos, obviamente, num grupo bastante complicado, mas queremos muito mostrar aquilo de que somos capazes e dar a maior luta possível aos nossos adversários".

Jogadores experientes
Efectivamente, o seleccionador bielorrusso, Valeri Dosko, garantiu ao uefa.com que os seus jogadores não temem os bicampeões mundiais e Levus confirmou esse sentimento. "Não temos medo, pois possuimos muitos jogadores experientes", frisou. "No passado já defrontámos adversários bastante complicados. Particularmente frente à Itália e à Rússia, penso que jogámos muito bem".

Melhor marcador
Levus é o melhor marcador da história da sua selecção, com 39 golos, e em 2008 estabeleceu o recorde de 11 num só desafio. Poderá, obviamente, não conseguir repetir tal proeza frente ao conceituado guarda-redes espanhol Luis Amado, mas o jogador está determinado em levar a Bielorrússia a deixar a sua marca na competição. "Estamos aqui para mostrar as nossas melhores qualidades", alertou. "Se o conseguirmos fazer, e com alguma sorte, poderemos seguir em frente no grupo. Vamos dar o nosso melhor e esperar para ver o que acontece".