Mundial 2018: Portugal e Espanha empatam no arranque

Cristiano Ronaldo assinou um "hat-trick" e, com um fantástico livre ao cair do pano, ofereceu a Portugal um empate a três golos com a Espanha na estreia das duas selecções no Grupo B.

Ronaldo assinou os três golos de Portugal na estreia no Mundial 2018
Ronaldo assinou os três golos de Portugal na estreia no Mundial 2018 ©Getty Images

Um "hat-trick" de Cristiano Ronaldo valeu a Portugal um empate a três golos na estreia no Campeonato do Mundo da FIFA de 2018, num jogo marcado por inúmeras alternâncias no marcador.

Frente a uma Espanha invicta há 20 jogos, desde a eliminação no UEFA EURO 2016, Portugal começou bem o jogo e, na sequência de uma longa troca de passes, logo aos dois minutos, Cristiano Ronaldo entrou na grande área espanhola pela esquerda, acabando derrubado por Nacho. Na conversão do consequente castigo máximo, o capitão português não perdoou, tornando-se no quarto jogador da história a marcar em quatro fases finais de Campeonatos do Mundo.

Em desvantagem, Espanha subiu no terreno e Portugal, por duas vezes, teve oportunidade de aproveitar os espaços concedidos, mas em ambas as ocasiões Gonçalo Guedes não foi afoito no momento da decisão e acabou mesmo por ser a selecção espanhola a chegar ao empate. Diego Costa ganhou uma bola dividida com Pepe, trabalhou de forma fantástica sobre dois adversários e com um remate fulminante não deu hipóteses a Rui Patrício.

Motivada pelo golo, Espanha quase virou o marcador no minuto seguinte, num espectacular remate de primeira de Isco que, contudo, embateu com estrondo na trave da baliza de Portugal. E foi Portugal quem acabou por ir para o intervalo em vantagem, com um golo em cima do minuto 45. Gonçalo Guedes não conseguiu dominar um passe longo e a bola sobrou para o Ronaldo, que rematou forte e rasteiro de pé esquerdo. De Gea abordou mal o lance e o esférico só parou no fundo das redes.

A Espanha, porém, entrou com tudo no segundo tempo e virou o resultado no primeiro quarto-de-hora do segundo tempo. Aos 55 minutos, Diego Costa bisou na partida ao encostar para o fundo das redes um desvio de cabeça de Sergio Busquets, que nas alturas levou a melhor sobre Gonçalo Guedes, e três minutos depois, com um espectacular remate cruzado, de primeira, Nacho colocou a Espanha na liderança.

Fernando Santos lançou em campo João Mário, Ricardo Quaresma e André Silva, mas acabaria por ser Ronaldo a voltar a marcar, completando o "hat-trick" na transformação, de forma fantástica, de um livre directo, e fixando o resultado final em 3-3. A selecção portuguesa volta a entrar em acção quarta-feira, dia 20, pelas 13h00 (hora de Portugal continental), frente a Marrocos, que esta tarde perdeu 1-0 com o Irão, próximo adversário da Espanha, também dia 20.

FIGURA: Cristiano Ronaldo

Que estreia do capitão de Portugal neste Campeonato do Mundo! Foi ele que conquistou a grande penalidade com que abriu o activo, foi ele que levou Portugal na frente para o intervalo e foi ele que, de forma extraordinária, num livre a castigar mais uma falta por ele sofrida, evitou a derrota.

MOMENTO: Minuto 88

As ocasiões de golo iam escasseando, mas Ronaldo voltou a aparecer: sofreu uma falta à entrada da área, levantou-se, pegou na bola, respirou fundo e disparou de forma imparável para o 3-3.

DECLARAÇÕES

Cristiano Ronaldo, avançado de Portugal

"Há que dar mérito a toda a equipa. A equipa sacrificou-se bastante e vamos acreditar até ao fim. Foi apenas o primeiro jogo, jogámos contra uma das favoritas, mas batemo-nos bem e mostrámos que lutamos até ao fim."

Fernando Santos, seleccionador de Portugal

"Há muita coisa a rectificar, principalmente no aspecto defensivo. Entrámos bem, mas quando Espanha não nos deixou ter bola, deixámos de jogar. É algo que vamos ter de corrigir. Temos de defender mais perto do adversário para tirar partido das nossas características. Acabou por ser um resultado justo."

Fernando Hierro, seleccionador de Espanha

"Soubemos responder a todas as adversidades que enfrentámos. Somos uma equipa e há sempre jogadores que têm um dia melhor que outros. Somos uma família e quando um erra, erram todos. Estou muito orgulhoso dos meus jogadores. Cristiano é extraordinário, mas não o trocava por nenhum dos meus jogadores."

Topo