Stanković despede-se da Sérvia com recorde

Dejan Stanković somou o 103º jogo pela Sérvia no amigável de despedida frente ao Japão, enquanto o jovem Andrija Živković, de 17 anos, fixou também novo máximo.

Dejan Stanković entra em campo com a camisola da Sérvia pela última vez
Dejan Stanković entra em campo com a camisola da Sérvia pela última vez ©AFP

Dejan Stanković despediu-se da selecção esta sexta-feira ao estabelecer um recorde de internacionalizações pelo país, no triunfo da Sérvia sobre o Japão, por 2-0, num amigável que serviu igualmente para Andrija Živković se tornar no mais jovem jogador a representar o país dos Balcãs.

Stanković ultrapassou a marca de Savo Milošević de 102 internacionalizações ao actuar em Novi Sad, encerrando a magnífica carreira de 15 anos ao serviço da selecção. O médio já tinha terminado o percurso nos clubes ao encerrar a longa ligação ao FC Internazionale Milano no final da época passada.

"Os meus sentimentos são tão contraditórios", disse Stanković, de 35 anos. "Estou feliz, orgulhoso – vivi toda a minha vida para isto. Por outro lado, tenho chorado descontroladamente, já que uma parte importante da minha vida chega ao fim."

"Quero sorrir e ser forte, mas isso é difícil de conseguir hoje. Dei o meu máximo em todos os jogos que disputei pelo meu país, dos quais guardo excelentes memórias, bem como outras dolorosas. Estarei sempre ao dispor desta equipa."

Stanković estreou-se pela selecção a 22 de Abril de 1998, em Belgrado, num amigável frente à Coreia do Sul em que bisou na vitória por 3-1. É o único jogador sérvio a ter participado em três Campeonatos do Mundo – França, em 1998, Alemanha, em 2006, e África do Sul, em 2010.

O percurso de clubes de Stanković começou com 12 anos no FK Crvena zvezda e, após quatro anos recheados de troféus na equipa principal, ingressou na SS Lazio em Julho de 1998. O sucesso também foi uma realidade na capital de Itália, pois conquistou a Taça dos Vencedores das Taças em 1999 e a "dobradinha" campeonato/taça em 2000. Transferiu-se para o Inter em Janeiro de 2004 e ganhou diversos títulos, incluindo a UEFA Champions League na histórica campanha 2009/10, pontuada pela conquista de uma "tripla" de troféus.

No entanto, à medida que um capítulo chega ao fim, outro começa. Na segunda parte do mesmo encontro, a entrada de Živković, de 17 anos, quebrou o recorde de Mitar Mrkela, como mais jovem estreante da Sérvia em 50 dias – feito que durou 31 anos.

"Nunca esquecerei este dia", disse o radiante médio do FK Partizan. "O meu ídolo, Dejan Stanković, realizou o seu jogo de despedida, enquanto eu fiz a minha estreia. São dois acontecimentos importantes na minha vida. Sei o quanto vai ser difícil a tarefa que me espera. Preciso de aprender e assegurar-me que continuo a representar a selecção."