Slimani apura Argélia e frustra Rússia

Argélia 1-1 Rússia
Islam Slimani marcou de cabeça, na segunda parte, o golo que valeu a qualificação da Argélia para os oitavos-de-final pela primeira vez.

Argélia 1-1 Rússia: a história em fotos ©AFP/Getty Images

A Argélia fez história e qualificou-se pela primeira vez para os oitavos-de-final do Campeonato do Mundo do Brasil ao eliminar a Rússia depois do empate 1-1 no fecho do Grupo H e vai medir agora forças com a Alemanha.

A precisar de ganhar para poder apurar-se para os oitavos-de-final, a Rússia surgiu sólida na defesa, controlando as investidas argelinas e, sempre que possível, tentando o contra-ataque. Num desses lances, aos seis minutos, Dmitri Kombarov cruzou largo da esquerda para o remate de cabeça fulgurante de Aleksandr Kokorin a inaugurar o marcador.

Atingido o primeiro objectivo, os russos refinaram a sua estratégia e, sem arriscar nada, esperaram pelo erro da Argélia, agora obrigada a marcar para poder evitar a eliminação. Em novo contra-ataque, Oleg Shatov flectiu da lateral para o meio de onde disparou fazendo a bola passar perto do poste. A resposta argelina – com Islam Slimani (Sporting Clube de Portugal) e Rafik Halliche (A. Académica de Coimbra) de início –, surgiu numa iniciativa individual de Yacine Brahimi (34), culminada com uma tentativa que saiu à figura de Igor Akinfeev.

Em cima do intervalo, o irrequieto Slimani (43) não fez melhor do que Brahimi enquanto na outra área, Raïs M'Bolhi (45) roubou o segundo tento a Aleksandr Kerzhakov. No recomeço M'Bolhi voltou a estar em grande (47) quando Aleksandr Samedov lhe surgiu pela frente e usou o corpo para deter a tentativa do russo.

Com a Argélia mais ofensiva do que nunca, Slimani, após livre de Brahimi, fez o empate de cabeça o empate em cima da hora de jogo, aproveitando um erro de cálculo de Akinfeev a sair dos postes para recolocar os africanos no segundo lugar. M'Bolhi, imperial, deteve um remate rasteiro de Igor Denisov (62) e outro de Kerzhakov (70) e, pelo meio, Fabio Capello trocou Shatov por Alan Dzagoev em busca de mais imaginação no meio-campo ofensivo russo, respondendo Vahid Halilhodžić com a entrada de Nabil Ghilas, do FC Porto, mas nada disso impediu a qualificaçãos histórica dos argelinos.