O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Holanda derrota Brasil e assegura pódio

Brasil 0-3 Holanda
Dois golos nos primeiros 17 minutos decidiram o jogo a favor da selecção "laranja", frente a um Brasil sôfrego.

Brasil 0-3 Holanda: a história em fotos ©Getty Images

A Holanda venceu o Brasil por 3-0 em Brasília e terminou em terceiro lugar no Campeonato do Mundo naquele país. Vice-campeã em 2010, a selecção "laranja" termina a competição sem ter sofrido qualquer derrota no período normal de jogo, enquanto "canarinha" sofreu pela terceira vez duas derrotas consecutivas em fases finais de Mundiais, depois de 1966 e 1974.

Ao Brasil o pior que podia acontecer era começar o jogo a perder e quando Robin van Persie, aos três minutos, de penalty, abriu o activo a castigar puxão de Thiago Silva a Arjen Robben, foi mesmo isso que aconteceu, voltando a pairar sobre o "onze" de Luiz Felipe Scolari as angústias vividas na meia-final contra a Alemanha.

Sôfrega a atacar e pouco eficaz a defender, a "canarinha" sofreu o segundo golo quando Jonathan de Guzman (17') foi à linha de fundo cruzar, David Luiz cortou mas para os pés de Daley Blind que se estreou a marcar no Campeonato do Mundo.

O "escrete" procurou não perder o rumo e não deixou de atacar, ainda que nem sempre da melhor forma, com Oscar a procurar ser a gazua de uma equipa pressionada pelo rigor "laranja". O médio-ofensivo do Chelsea FC rematou, aos 22 minutos, pela primeira vez com perigo à baliza, antes de cruzar (38'), Paulinho fazer o desvio e Luiz, no segundo poste, não conseguir a emenda. Antes do intervalo, Van Persie (41') ainda teve tempo para voltar a importunar Júlio César.

Após o intervalo, e persistindo no jogo vertical em detrimento de um futebol mais elaborado, o Brasil deixava a nu a sua ansiedade e acabou de ser essa a razão – mais o acerto defensivo dos holandeses – a determinar  a falta de pontaria dos brasileiros, que terminaram o seu Mundial com mais um tento sofrido. Georginio Wijnaldum, no primeiro minuto dos descontos, fez o terceiro e último golo "laranja".