O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Diego Costa pronto para dar tudo por Espanha

"Tudo o que consegui na minha vida foi-me dado por este país", disse Diego Costa, do Atlético, no momento em que o avançado de 25 anos prepara a estreia pela Espanha.

Diego Costa marcou 27 golos pelo Atlético esta época
Diego Costa marcou 27 golos pelo Atlético esta época ©Getty Images

Prestes a consumar a sua primeira internacionalização por Espanha, esta semana, diante da Itália, o avançado do Club Atlético de Madrid, Diego Costa, espera seguir os passos de Marcos Senna, outro jogador nascido no Brasil que triunfou com as cores da "la roja".

Convocado em Novembro por Vicente del Bosque para os jogos de preparação para o Campeonato do Mundo de 2014, contra a Guiné Equatorial e África do Sul, o jogador de 25 anos foi forçado a ficar ausente devido a uma lesão num adutor. Depressa recuperando a forma após essa contrariedade, o atacante acumulou um impressionante registo de 27 golos em 38 partidas em todas as competições, esta época, pelo Atlético, o que o conduziu ao reaparecimento na selecção campeã da Europa e do Mundo.

"Sinto-me muito contente e ainda mais por o jogo [contra a Itália] se disputar no estádio do meu clube [no Vicente Calderón]", disse Costa. "Ele tem jogado muito bem e dá-nos mais opções [na frente]", acrescentou Del Bosque. "Mostrou a mesma forma [que detinha no momento da primeira chamada] e é a razão por que aqui está", explicou o seleccionador. "Já houve jogadores que não nasceram em Espanha a representar esta selecção e voltarão a existir mais no futuro."

Alfredo Di Stéfano, László Kubala e Ferenc Puskás são alguns dos antigos jogadores que atingiram a notoriedade vestindo ao longo dos anos a camisola vermelha de Espanha, enquanto o médio Marcos Senna – que somou 28 internacionalizações pelo seu país de adopção – integrou a equipa que conquistou o UEFA EURO 2008. "Sinto-me feliz pelo [Diego Costa] e espero que resulte para ele e que consiga alcançar o sucesso que eu alcancei pela Espanha", disse Senna, jogador nascido em São Paulo e ídolo no Villarreal CF. "Possui a qualidade e os atributos físicos para o conseguir."

Titularíssimo no Atlético depois de um período em que passou pelo SC Braga e cedências ao FC Penafiel, RC Celta de Vigo, Albacete Balompié, Real Valladolid CF e Rayo Vallecano de Madrid, Costa espera agora encontrar o seu caminho na selecção de Espanha na expectativa de uma viagem de regresso ao Brasil para competir no Campeonato do Mundo, no próximo Verão.

"Foi uma decisão difícil [escolher jogar por Espanha em detrimento do Brasil], mas tudo o que consegui na minha vida foi-me dado por este país", explicou o avançado. "Defender esta camisola é uma honra para qualquer jogador e se jogar cinco, dez ou 15 minutos, irei dar o melhor."

Conteúdos relacionados