O "site" oficial do futebol europeu

Lucescu: "Vencedor chegará à final"

Publicado: Segunda-feira, 4 de Março de 2013, 20.12CET
Ambos os treinadores concordam que evitar cometer erros será decisivo para determinar quem, entre Dortmund e Shakhtar, chega aos quartos-de-final e vai para além disso, segundo Mircea Lucescu.
por Steffen Potter
de BVB Stadion Dortmund
Lucescu: "Vencedor chegará à final"
O treinador do Shakhtar, Mircea Lucescu, usa da palavra na conferência de imprensa de segunda-feira ©Getty Images

Estatísticas da prova

DortmundShakhtar Donetsk

Golos marcados24
 
14
à baliza115
 
72
para fora59
 
44
Cantos62
 
43
Foras-de-jogo27
 
14
Faltas cometidas156
 
105
Cartões amarelos14
 
15
Cartões Vermelhos0
 
0

Dossiers de Imprensa

  • Dossier de Imprensa (português)
 
Publicado: Segunda-feira, 4 de Março de 2013, 20.12CET

Lucescu: "Vencedor chegará à final"

Ambos os treinadores concordam que evitar cometer erros será decisivo para determinar quem, entre Dortmund e Shakhtar, chega aos quartos-de-final e vai para além disso, segundo Mircea Lucescu.

Mircea Lucescu diz que quem sair vencedor do duelo entre o Borussia Dortmund e o FC Shakhtar Donetsk pode ambicionar uma viagem em Maio até Londres, mas ambas as equipas reconheceram que há pouco a diferenciar os dois conjuntos.

A equipa alemã possui ligeira vantagem depois de Mats Hummels, actualmente em dúvida após ter estado acometido de uma gripe, ter conseguido um golo que permitiu o empate 2-2 nos derradeiros instantes da partida realizada há três semanas na Ucrânia. Lucescu assinalou que ambos os tentos do Dortmund se deveram a erros defensivos e salientou a importância de evitar "mais presentes" na segunda mão. O homólogo Jürgen Klopp enveredou por um discurso semelhante, apesar de admitir que irão acontecer erros na segunda mão: o importante é "jogar tão bem que os nossos erros não tenham peso algum".

Borussia Dortmund
Jürgen Klopp, treinador
Li que esta seria uma temporada perdida se não continuarmos em prova. Creio que isso é muito duro. Temos uma excelente hipótese de concluirmos a Bundesliga no segundo lugar: há três anos, por exemplo, nem sonharíamos com isso. Trata-se de um jogo muito, muito importante para nós, porque temos, enquanto equipa, a possibilidade de atingir algo de verdadeiramente novo, que são os quartos-de-final da UEFA Champions League. E não porque tenhamos que rectificar algo.

Será um jogo difícil para ambas as equipas. Na primeira mão, vimos que ambas as equipas chegaram até aqui com mérito e que têm uma grande qualidade. A primeira mão não decidiu coisa alguma. A nossa posição talvez seja um pouco melhor, mas nada mais do que isso. Não estou preocupado em cometermos erros. Não há isso de jogo de futebol sem erros. Trata-se de jogar tão bem que os nossos erros não tenham significado no cômputo geral.

Talvez Mircea Lucescu possa surpreender-me, mas é mesmo muito raro um treinador conseguir surpreender verdadeiramente o outro. O que importa é como rendem aqueles que estão em campo – é isso que é decisivo. Lucescu viu-nos em Munique [na derrota, na quarta-feira, por 1-0 no terreno do FC Bayern München, para a Taça da Alemanha], onde fomos suficientemente espertos para não lhe mostrarmos tudo aquilo de que somos capazes. Talvez o possamos surpreender mostrando-lhe algo mais do que aquilo que fizemos em Munique. No entanto, deveremos fazê-lo.

Resultado do fim-de-semana
Sábado: Dortmund 3-1 Hannover 96 (Lewandowski 8 21, Schieber 72; Abdellaoue 40)
Weidenfeller; Błaszczykowski (Bender 76), Subotić, Felipe Santana, Schmelzer; Gündoğan (Şahin 81), Kehl; Schieber, Reus (Götze 64), Grosskreutz; Lewandowski.

• Estava previsto que Lewandowski cumprisse uma suspensão de três jogos na Bundesliga, mas o castigo foi reduzido na sexta-feira para dois encontros. O ponta-de-lança tirou o máximo aproveitamento para aumentar o pecúlio ao bisar e aumentar assim para nove os tentos marcados nas últimas nove partidas realizadas pelo clube. Mohammed Abdellaoue reduziu a desvantagem no resultado na recarga a um desvio de Felipe Santana para a própria baliza, entretanto defendido por Roman Weidenfeller, mas o primeiro golo de Julian Schieber na Bundesliga confirmou os três pontos ao Dortmund.

Notícias da equipa
Hummels falhou os últimos dois jogos do Dortmund devido a uma gripe, mas Klopp diz que "há poucas hipóteses" de que venha a jogar. O defesa-central fez um treino ligeiro na segunda-feira e foi-lhe permitido que recuperasse em casa em vez de fazê-lo no hotel da equipa. Fará um derradeiro teste mais perto da hora do jogo.

Shakhtar
Mircea Lucescu, treinador
Observei os últimos jogos do Borussia Dortmund e é claro que assisti ao encontro com o Bayern. Na primeira parte, jogaram em contra-ataque, mas, no segundo tempo, foram mais activos e praticaram um futebol mais ofensivo. Creio estarmos bem-preparados, pese embora o Borussia Dortmund seja uma equipa forte. Eles passaram num grupo com Ajax, Real Madrid e Manchester City e criaram umas seis ou sete oportunidades claras de golo frente a todos eles em casa.

Apesar de bem oleados na Bundesliga, limitaram-se a aproveitar os nossos erros no jogo da primeira mão. No tento de [Robert] Lewandowski, dois jogadores nossos atrapalharam-se entre si e também aconteceu algo parecido no segundo tento. O Borussia Dortmund poderá estar fisicamente em melhor forma. Eles estão a jogar a um grande nível, seja com passes horizontais e verticais, bolas altas ou rasteiras. A minha equipa procurará cometer poucos erros e evitar oferecer-lhes presentes.

O Borussia Dortmund complicar-nos-á a vida e partirá para o ataque desde o apito inicial, apoiado pelos seus adeptos. Seremos submetidos a uma forte pressão na defesa. A equipa que passar amanhã chegará certamente à final da Champions League. Klopp é um grande treinador, de categoria mundial. Ele levou esta equipa a dois títulos alemães consecutivos e sabe como fazer evoluir jogadores jovens. Foi óptimo vê-lo descontraído com os meus jogadores quando visitou o nosso treino antes do encontro da primeira mão.

Resultado do fim-de-semana
Sexta-feira: Shakhtar 4-1 FC Volyn Lutsk (Shandruk ag 10, Kucher 14, Douglas Costa 54, Eduardo 90+2; Bicfalvi 51)
Pyatov; Srna, Kucher, Rakitskiy, Raţ (Sobol 65); Gai (Eduardo 65), Hübschman; Douglas Costa (Alan Patrick 71), Mkhitaryan, Alex Teixeira; Luiz Adriano.

• Tratou-se do regresso à normalidade do Shakhtar após a pausa invernal de 91 dias, com a equipa de Lucescu a conseguir a 18ª vitória em 19 partidas da Liga ucraniana. Um mergulho de cabeça de Olexandr Kucher valeu-lhe o terceiro golo na presente edição da Liga ucraniana, mais do que havia conseguido nas seis temporadas anteriores no clube todas juntas. Entretanto, Eduardo marcou na Donbass Arena pela primeira vez desde 2 de Dezembro de 2011, emendando um cruzamento do estreante de 17 anos, Eduard Sobol.

Notícias da equipa
Dmytro Chygrynskiy não viajou até à Alemanha após ter tido uma recaída de uma lesão no tornozelo.

Facto do jogo
• O clube alemão empatou sete partidas da primeira mão realizadas fora de casa para as competições da UEFA e seguiu em frente em seis ocasiões. A única derrota aconteceu na única vez em que empatou 2-2 fora de casa na primeira mão, frente à Juventus, para as meias-finais da Taça UEFA de 1994/95. O Borussia Dortmund perdeu em casa por 2-1 na partida da segunda mão.

Última actualização: 05-03-13 2.00CET

http://pt.uefa.com/uefachampionsleague/season=2013/matches/round=2000348/match=2009599/prematch/preview/index.html#antevisao+dortmund+shakhtar

  • © 1998-2014 UEFA . Todos os direitos reservados.
  • As palavras CHAMPIONS LEAGUE e UEFA CHAMPIONS LEAGUE, o logótipo e o troféu da UEFA Champions League e o logótipo da Final da UEFA Champions League estão protegidas por marcas registadas e/ou direitos de autor da UEFA. As referidas marcas registadas não podem ser utilizadas para qualquer fim comercial. A utilização do UEFA.com implica o seu acordo com os Termos e Condições, e com a Política de Privacidade.